13 de Agosto de 2020,

Polícia

A | A

Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 16h:08 | Atualizado:

OPERAÇÃO OLHO VIVO

PC Iinterdita ótica ilegal em Cuiabá

oticas2.jpg

 

Investigada em inquérito policial por associação criminosa, exercício ilegal da medicina e estelionato, a Ótica Lunótica foi novamente alvo de fiscalização da Polícia Judiciária Civil, por meio da Delegacia Especializada do Consumidor (Decon), juntamente com a Superintendência de Defesa do Consumidor Estadual (Procon), Vigilância Sanitária (Visa), Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), e o Conselho Regional de Medicina (CRM). A operação denominada “Olho Vivo”, realizada na terça-feira (06) e na manhã desta quarta-feira (07), também vistoriou outra ótica, no bairro Cidade Alta, em Cuiabá.

O trabalho de  fiscalização visa penalização dos proprietários das empresas que mantém em seus estabelecimentos consultórios "oftalmológicos", com ofertas aos clientes de consultas gratuitas ou até mesmo cobradas, feitas por profissionais optometristas, que sem habilitação necessária, expedem receituário destinado a confecção de óculos de graus nos próprios locais. O artigo 39 do Decreto 2.0931, de 11 de janeiro de 1932, que regula e fiscaliza o exercício da medicina, odontologia, da medicina veterinária e das profissões dos farmacêuticos, parteiras e enfermeiras, no Brasil, veda “às casas de ótica confeccionar e vender lentes de grau sem prescrição médica, bem como instalar consultórios médicos nas dependências dos seus estabelecimentos”.

Durante a operação, os dois consultórios dentro dos estabelecimentos foram interditados e os equipamentos lacrados pela Vigilância Sanitária. O Conselho Regional de Medicina também presente nos locais efetuou a descrição detalhada das funções privativas do médico oftalmologista e do profissional de optometrista. Na visita dos profissionais na loja “Lunótica”, localizada na região central da Capital, foram encontrados equipamentos, que foram todos lacrados.

O consultório do estabelecimento também foi interditado para impedir que a loja continue ofertando serviços que atentam contra a saúde dos consumidores, como exame de vista realizado por um optolmetrista. Por lei, somente o médico oftalmologista pode prescrever receitas para confecção de lentes de graus.

O próprio dono do estalebecimento, C.H., é um optometrista e responde o inquérito policial pela insistência da prática abusiva.No momento, da vistoria uma cliente tinha acabado de ser atendida pelo optometrista e estava com a prescrição de lentes. 

Fiscalizadas pelas mesmas equipes, na manhã desta quarta-feira (07), um consultório da  Ótica DNA, no bairro Cidade Alta, também foi interditado. No local, os profissionais constataram a prática do uso irregular de publicidade, com oferta exames de vista, em cartaz no estabelecimento e equipamentos usados por profissional optometrista, que não está habilitado pelo Conselho Regional de Medicina.

Na loja também havia várias pessoas aguardando para realizar o exame gratuito, que seria feito por um técnico optometrista. O técnico e a proprietária da ótica foram conduzidos à Delegacia do Consumidor e responderão no campo criminal no Poder Judiciário e no administrativo junto ao Procon e Vigilância Sanitária, podendo ainda responder ação civil pública, considerando estar colocando em risco a saúde do consumidor. 

Conforme a legislação, as empresas são proibidas de manterem consultórios oftalmológicos no interior dos estabelecimentos, pois a atribuição para os exames é dada somente aos médicos oftalmologistas. A prática de indicar uso de lentes de grau, assim como ter em funcionamento aparelhos próprios para o exame dos olhos, cartazes e anúncios com oferecimento de exame da vista é proibida, conforme os artigos 13 e 17 do decreto federal 24.492/34.

A Ótica Lunótica já tinha sido vistoriada no dia 5 de janeiro pelas mesmas denúncias e no local também foi constatada a prática de propaganda enganosa e de exercício ilegal da medicina. O local mantinha consultório com aparelhos para exame de visão, que eram operados por optometrista, assim como a Ótica DNA, onde pessoas não habilitadas faziam exames, de competência do profissional com formação em medicina.  "A Decon esteve dois dias em operação para combater a prática de crimes relacionada à conduta das óticas, que não podem oferecer exames de vista e também por parte dos optometristas que persistem no trabalho de prescrever receitas de óculos. É proibido isso", afirmou o delegado da Decon, Antonio Carlos de Araújo.

O delegado destacou o papel de cada um dos órgãos que participaram da operação.  A Politec fez a analise do local, o CRM pode destacar quais eram os aparelhos de uso privativo do medito oftalmologista. “Em ambos locais não havia nenhum aparelho que é de uso do optolmetrista, que pode somente fazer o fabrico das lentes de graus, proveniente de receita médica do oftalmologista. Não havia nada relacionado à fabricação dessas lentes, apenas a exames de vista”, disse.

 

Galeria de Fotos



Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • elizeu neri | Sexta-Feira, 16 de Fevereiro de 2018, 10h21
    0
    0

    Digite o textoeste jornal está prestando um desserviço à população de Cuiabá, e de todo estado de mato grosso, principalmente a população mais carente, a que mais precisa. Novamente á mando da classe dos médicos oftalmologista. Espero que este mesmo jornal faça uma matéria de orientação sobre a nobre profissão dos optometrista que para o seu conhecimento existe no Brasil, quase trinta anos antes da oftalmologia. Isso mesmo a optometria existe e é regulamentada no brasil desde 1932, enquanto que a oftalmologia foi regulamentada em 1.959, isso é história. Além do mais a optometria já existia no pai antes mesmo de ser regulamentada, em 1.900 o Brasil já contava com um optometrista, e o primeiro oftalmologista só 59 anos depois, interessante não. Outra coisa, a optometria tem a sua classificação brasileira de ocupação isso é a sua CBO, então toda profissão que possui uma CBO, não é uma profissão irregular. * (Decreto Lei 20931 de 1932 Art. 3º Os Optometristas, práticos de farmácia, massagistas e duchistas estão também sujeitos à fiscalização, só podendo exercer a profissão respectiva si provarem a sua habilitação a juízo da autoridade sanitária). Outra coisa, um técnico optometrista estudou e estudou muito para exercer a sua sagrada profissão, no mínimo um optometrista precisou estudar assim como eu estudei três anos e meio para me formar técnico em óptica, depois mais 2 anos e meio para me formar técnico optometrista. A ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE afirma que a optometria é sem margens de duvidas a PRIMEIRA BARREIRA CONTRA A CEGUEIRA MUNDIAL, além da optometria esta presente em mais de 160 países pelo mundo afora, países como Estados Unidos; Canadá; México; Cuba; Costa Rica; Panamá; Colômbia; Inglaterra; Alemanha; Itália; Portugal; Espanha; Rússia; Japão; China; Índia; África do Sul; Quênia; Israel; Líbano; Austrália; Nova Zelândia. Então a minha pergunta é... Países desenvolvidos, chamados de primeiro mundo como Estados Unidos, Canadá, Alemanha, Japão, a optometria está na frente ao combate a cegueira, fazendo exame de refração, por que está a verdadeira função do optometrista, avaliar a qualidade de visão, e fazendo as prescrição para a correção quando necessário, através de lentes corretivas, ou encaminhando os pacientes para o médico em casos de patologias. Estamos cansados de sermos perseguidos como bandidos, e pior como covardes bandidos, somo pais de famílias, pessoas com honra, só desejamos trabalhar, sermos reconhecidos como profissionais que somos. Sugiro a este jornalista que não assinou a matéria que procure ler e estudar sobre a vida do DR. Pedro Silveira Gonçalves Filho, médico oftalmologista que afirma veementemente que hoje os médicos oftalmologista estão ocupando a profissão que não é deles, e sim dos optometrista, enquanto que os médicos deveriam estar nos hospitais e centro cirúrgicos realizando cirurgias como por exemplo a de cataratas, e só para finalizar, hoje no Brasil existe mais de 552 mil pessoas cegas, cegueira que seria facilmente tratada, se os médicos fizessem o que deveriam fazer, cirurgias, e não refração.

  • elizeu neri | Quarta-Feira, 14 de Fevereiro de 2018, 14h17
    0
    0

    Digite o textNovamente este jornal está prestando um desserviço à população de Cuiabá, e de todo estado de mato grosso, principalmente a população mais carente, a que mais precisa. Novamente á mando da classe dos médicos oftalmologista. Espero que este mesmo jornal faça uma matéria de orientação sobre a nobre profissão dos optometrista que para o seu conhecimento existe no Brasil, quase trinta anos antes da oftalmologia. Isso mesmo a optometria existe e é regulamentada no brasil desde 1932, enquanto que a oftalmologia foi regulamentada em 1.959, isso é história. Além do mais a optometria já existia no pai antes mesmo de ser regulamentada, em 1.900 o Brasil já contava com um optometrista, e o primeiro oftalmologista só 59 anos depois, interessante não. Outra coisa, a optometria tem a sua classificação brasileira de ocupação isso é a sua CBO, então toda profissão que possui uma CBO, não é uma profissão irregular. * (Decreto Lei 20931 de 1932 Art. 3º Os Optometristas, práticos de farmácia, massagistas e duchistas estão também sujeitos à fiscalização, só podendo exercer a profissão respectiva si provarem a sua habilitação a juízo da autoridade sanitária). Outra coisa, um técnico optometrista estudou e estudou muito para exercer a sua sagrada profissão, no mínimo um optometrista precisou estudar assim como eu estudei três anos e meio para me formar técnico em óptica, depois mais 2 anos e meio para me formar técnico optometrista. A ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE afirma que a optometria é sem margens de duvidas a PRIMEIRA BARREIRA CONTRA A CEGUEIRA MUNDIAL, além da optometria esta presente em mais de 160 países pelo mundo afora, países como Estados Unidos; Canadá; México; Cuba; Costa Rica; Panamá; Colômbia; Inglaterra; Alemanha; Itália; Portugal; Espanha; Rússia; Japão; China; Índia; África do Sul; Quênia; Israel; Líbano; Austrália; Nova Zelândia. Então a minha pergunta é... Países desenvolvidos, chamados de primeiro mundo como Estados Unidos, Canadá, Alemanha, Japão, a optometria está na frente ao combate a cegueira, fazendo exame de refração, por que está a verdadeira função do optometrista, avaliar a qualidade de visão, e fazendo as prescrição para a correção quando necessário, através de lentes corretivas, ou encaminhando os pacientes para o médico em casos de patologias. Estamos cansados de sermos perseguidos como bandidos, e pior como covardes bandidos, somo pais de famílias, pessoas com honra, só desejamos trabalhar, sermos reconhecidos como profissionais que somos. Sugiro a este jornalista que não assinou a matéria que procure ler e estudar sobre a vida do DR. Pedro Silveira Gonçalves Filho, médico oftalmologista que afirma veementemente que hoje os médicos oftalmologista estão ocupando a profissão que não é deles, e sim dos optometrista, enquanto que os médicos deveriam estar nos hospitais e centro cirúrgicos realizando cirurgias como por exemplo a de cataratas, e só para finalizar, hoje no Brasil existe mais de 552 mil pessoas cegas, cegueira que seria facilmente tratada, se os médicos fizessem o que deveriam fazer, cirurgias, e não refração.

  • wwmarcio@hotmail.com | Quinta-Feira, 08 de Fevereiro de 2018, 20h55
    3
    0

    Matéria visivelmente comprada pelo CBO. Perseguição por parte dos oftalmologistas de MT pelo mais puro monopólio de mercado. Incrível como não fiscalizam também as óticas de proprietários médicos que fazem venda casada. Isso é Brasil!

  • Pedro Hugo | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 20h32
    10
    0

    Ate quando , a ONG da rua Campo Grande , tambem faz e indica, e o DECON , e os medicos donos de oticas tambem indicam.... mas....

  • cal | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 16h52
    13
    16

    essa novela não acaba? quem prescreve óculos é optometrista sim... em paises de primeiro mundo(procure saber no EUA , Canadá entre outros e veja) e no Brasil também ... já é lei... médicos oftalmologistas cuidam de doenças e realizam cirurgia ...

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS