23 de Fevereiro de 2020,

Polícia

A | A

Segunda-Feira, 20 de Janeiro de 2020, 19h:01 | Atualizado:

TIROS A QUEIMA ROUPA

PM abre processo para demitir policiais que atiraram em mulher em MT

Militares tiverem prisões preventivas decretadas

VIDEO-TIRO.jpg

 

Os dois policiais acusados de atirarem numa mulher no último fim de semana vão responder a um procedimento administrativo de natureza demissória na Corregedoria da Polícia Militar de Mato Grosso. A confirmação partiu da própria instituição nesta segunda-feira. 

A abertura do procedimento foi tomada após a divulgação das imagens dos tiros que atingiram a mulher, de 44 anos. “Diante da gravidade dos fatos, os procedimentos a serem instaurados deverão ser de natureza demissória fins avaliarem a permanência de ambos nas fileiras da Instituição”, diz trecho da nota encaminhada pela Corregedoria.

A Polícia Militar colocou que, desde que tomou conhecimento dos tiros e da possibilidade do envolvimento dos policiais, tomou as medidas necessárias. Entre elas, a prisão dos PMs e do encaminhamento deles à Polícia Civil. 

PRISÃO PREVENTIVA

Nesta segunda-feira, os policiais militares passaram por audiência de custódia. Eles tiveram as prisões em flagrante convertidas em preventivas.

TIROS A QUEIMA ROUPA

As imagens da câmera de um estabelecimento desmente a versão colhida pela Polícia Militar do Estado de Mato Grosso no caso em que Elizangela Moares, 44, é baleada com tiros no rosto e pescoço, em Sorriso (398 km de Cuiabá). O caso ocorreu na madrugada de sábado (18). 

As imagens obtidas pelo FOLHAMAX mostram que Elizangela, que está internada no Hospital Regional e deve passar por procedimento cirúrgico nesta segunda-feira (20), não foi baleada com "disparos para alto", como citado no boletim de ocorrência e sim por tiros "à queima-roupa".

ÍNTEGRA DA NOTA DA PM

A Corregedoria Geral da Polícia Militar informa que embasados das novas informações levantadas e das imagens que chegaram ao conhecimento da PM deverão ser instaurados dois procedimentos relacionados à ocorrência registrada em Sorriso (420 km de Cuiabá) na noite de sexta-feira (17.01), envolvendo dois soldados, na qual um homem foi agredido e uma mulher ferida a tiros na cabeça.  

Diante da gravidade dos fatos, os procedimentos a serem instaurados deverão ser de natureza demissória fins avaliarem a permanência de ambos nas fileiras da Instituição.

A Corregedoria reforça que a prisão em flagrante dos dois soldados assim como apreensão da arma usada foram efetuadas pela Polícia Militar em ação coordenada pelo comandante da unidade local, assim como a entrega deles na Delegacia de Polícia Civil para que pudessem ser autuados em flagrante delito de crime comum. Os dois policiais estavam em horário de folga, não no exercício da atividade policial.

Galeria de Fotos

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • MT PODE CONFIAR NA POLÍCIA MILITAR. | Terça-Feira, 21 de Janeiro de 2020, 00h10
    4
    4

    Esses 2 ai são lixos. a polícia militar tem cento e la vai cacetadas de glória.nao é 2 lixo que vai desmoralizar a polícia militar de MT. A sociedade pode confiar na corporação tanto é que foram presos imediatamente ok

  • Pedrão | Segunda-Feira, 20 de Janeiro de 2020, 21h34
    5
    0

    Esse sorriso tá feio hem.esses dias atrás mataram uma mulher lá do estado do Paranã .ate apareceu no fantástico. Ta feito faroeste la todo mundo armado.tem que te uma mega operação lá secretário Bustamante. Cidade sem lei e sem ordem.e.esses pm ai sem nenhum tipo de conduta profissional. Uma vergonha pra gloriosa azul petróleo.

  • pedro | Segunda-Feira, 20 de Janeiro de 2020, 20h45
    5
    3

    execução no duro. infelizmente uns ANIMAIS desses tem fé pública senhores , não podemos confiar na policia mais. essa é a nossa verdade

  • MARIA HELENA | Segunda-Feira, 20 de Janeiro de 2020, 19h55
    8
    0

    DEMÔNIOS.SAFADOS CORNOS.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS