10 de Dezembro de 2019,

Polícia

A | A

Terça-Feira, 18 de Fevereiro de 2014, 15h:18 | Atualizado:

FUGA DE CINEMA

Polícia indicia 11 por explosão do muro do Pascoal Ramos

Na ocasião, 35 detentos fugiram do presídio

Arquivo

Pascoal Ramos

 

A Polícia Civil indiciou 11 pessoas pela explosão do muro da Penitenciária Central do Estado no ano de 2012. Na ocasião, 35 detentos, em sua maioria integrantes do "novo cangaço", fugiram do presídio.

Ao logo das investigações o delegado Gianmarco Paccola instaurou quatro inquéritos que foram comprovanndo a participação de pessoas no plano que deu liberdade aos  35 detentos da PCE. O inquérito (063/2012) original da investigação finalizou com 11 indiciados e quatro deles com pedido de prisão preventiva. Conforme o delegado, outras pessoas envolvidas na ação criminosa continuarão a ser investigadas em diligências complementares.

“Optamos por encaminhar os fatos principais apurados para eventual oferecimento de denúncia e exaurirmos as demais diligências remanescentes em autos complementares”, explica o delegado no relatório final.

O assaltante articulador da fuga, Lindomar Alves de Almeida (Nenezão), Sílvio Alves de Almeida (Cabelo de Bruxa), Sérgio Nunes da Silva (Lacraia) e Cecliênio Lourenço de Araújo, o “Timpa", tiveram pedido de prisão preventiva representado no final da investigação e foram indiciados no inquérito policial assim como outros sete envolvidos presos ao longo da invesitigação. 

No inquérito (076/2012) foram indiciados Janiton Freitas Bueno e Junior Farias de Almeida, ambos presos em flagrante, o primeiro no dia 22 e o segundo em 23 de agosto de 2012, por darem apoio na fuga de detentos.

No inquérito (065/2012) foram indiciados Pedro Antônio dos Santos, Giovanna dos Santos Alves Correia, Luciana Jaqueline dos Santos e Thiara Laura dos Santos, todos por darem apoio logístico e ajudar na fuga.

O inquérito (068/2012) foi instaurado para apurar a participação ativa de Sinval Machado Xavier, criminoso que tinha ganhado liberdade seis meses antes da explosão do muro e condenado da Justiça. Ele participou da reunião preparatória, no bairro Jardim Industriário, e conduziu o veículo da fuga de Sérgio Nunes da Silva, o “Lacraia”, e outros seis detentos. Ele foi preso em flagrante dias depois da fuga.

Sete dos indiciados já foram denunciados e condenados pela Justiça. Eles respondem por quadrilha qualificada, fuga de pessoa presa ou submetida à medida de segurança, disparo de arma de fogo, porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, porte ilegal de artefato explosivo, receptação e tentativa de homicídio qualificado.

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS