06 de Julho de 2020,

Polícia

A | A

Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h:00 | Atualizado:

LUTO NA CASERNA

Sargento baleado em MT tem morte cerebral


G1-MT

aloisiopm.jpg

 

O sargento da Polícia Militar, Aloísio Freitas Cavalcante, de 52 anos, baleado durante um assalto na quinta-feira (12), teve a morte cerebral confirmada neste sábado (14) por familiares. Ele estava internado em estado gravíssimo na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na Santa Casa de Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá.

A informação foi confirmada neste domingo (15) pelo tenente-coronel Edgar Maurício Monteiro Domingues.

“Ele estava internado em estado gravíssimo e teve a morte cerebral declarada ontem pelos médicos. A família vai aguardar 72 horas [período para falência completa dos órgãos]”, disse.

Aloísio foi baleado depois de entrar em uma loja na cidade. De acordo com testemunhas, os criminosos atiraram duas vezes. Uma das balas atingiu o pescoço do policial e o tórax do sargento. Conforme o coronel, o sargento era casado e deixou dois filhos.

Dois homens e três menores de idade, que teriam envolvimento no crime, foram presos pela PM no mesmo dia do assalto. A polícia chegou até os envolvidos após verificar conversas sobre o crime no celular de um deles. Segundo a assessoria da PM, em um dos trechos da conversa mantida pelo suspeito via WhatsApp, ele relatava que tinha efetuado os disparos porque o policial havia reagido.

O suspeito ainda relatou, na conversa, que teria tentado queimar a roupa que usou no crime porque a havia sujado com sangue. Um sexto suspeito ainda não foi localizado. Entre os que foram presos está o assaltante que atirou contra o sargento.

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS