19 de Agosto de 2019,

Política

A | A

Sábado, 15 de Fevereiro de 2014, 15h:41 | Atualizado:

FESTA PARADA

Cidades cobram apoio financeiro do Estado para realizarem Carnaval de 2014

Prefeitos alegam falta de caixa para realizar a festa popular

No ano da Copa do Mundo em Mato Grosso e às vésperas do Carnaval, prefeituras da Baixada Cuiabana ainda dependem do governo do Estado para saber se será ou não possível realizar a festa popular. A maioria dos municípios não tem dinheiro suficiente em caixa para arcar com as despesas. Uma decisão do Palácio Paiaguás é aguardada para esta semana. 


Santo Antônio de Leverger, Chapada dos Guimarães, Nossa Senhora do Livramento e Barão de Melgaço são algumas das cidades turísticas – conhecidas por receberem centenas de foliões anualmente - que ainda têm a festa de Carnaval como incerta. O principal entreve vivido pelos prefeitos está no custo das equipes de emergência e da alimentação dos policiais militares que fazem a segurança dos eventos. 

 

A previsão é que a festa tenha início já no próximo dia 28 (sexta-feira) e se estenda até o dia 4 de março (terça-feira). Deve haver eventos culturais e shows com bandas de axé e sertanejo. 

 

Na maioria dos casos, são os próprios blocos de foliões que arcam com o custo da estrutura de palco, som e iluminação. Cabendo ao poder público fazer apenas a segurança e a limpeza após o evento. 

 

Conforme o prefeito de Santo Antônio de Leverger, Valdir Ribeiro (PT), seu principal problema é alimentar os policiais. A Polícia Militar deve encaminhar um efetivo de 1,5 mil homens para a cidade. 


Somando-se o valor do trabalho de limpeza das ruas, o custo do Carnaval no ano passado, segundo o prefeito, chegou a R$ 96 mil. Para 2014, a previsão do petista é que o valor chegue a R$ 120 mil. 


Parte do problema foi resolvida porque empresários locais devem ajudar a prefeitura, mas Valdir ainda aguarda uma contrapartida do Estado. “Não posso tirar do montante arrecadado para pagar os nossos servidores. Eles são prioridade”, diz. 


No Paiaguás ainda há uma confusão sobre quem deve fornecer a ajuda financeira às prefeituras. A secretaria de Estado de Turismo (Sedtur) diz que é responsabilidade da Pasta de Cultura que, por sua vez, afirma que a Sedtur é quem sempre cuidou do assunto. 

 

Os titulares das duas Pastas devem fazer uma reunião para definir o impasse. Nos últimos anos, as duas têm feito ações em conjunto. 


Neste ano, todavia, a ordem do governador Silval Barbosa (PMDB) é de que não seja gasto nada além do que foi estipulado na Lei Orçamentária Anual (LOA). 


CUIABÁ

 

A prefeitura de Cuiabá deve anunciar nesta segunda-feira (17) os locais onde haverá festas populares. Em anos anteriores, os bairros eram Porto, Pedra 90, CPA II, Parque Cuiabá e Tijucal. 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS