02 de Julho de 2020,

Política

A | A

Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h:00 | Atualizado:

Confira a íntegra da entrevista de Emanuel a TVCA

O candidato à prefeitura de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB), foi entrevistado ao vivo nesta terça-feira (25) no MTTV 2ª edição pelo apresentador Elias Neto.

A ordem da série de entrevistas foi definida em sorteio. O candidato Wilson Santos (PSDB) foi entrevistado na segunda-feira (24).

Veja acima a íntegra, em vídeo, da entrevista com Emanuel Pinheiro. Abaixo, leia a transcrição das perguntas e respostas.

Elias – Candidato, o senhor se apresenta como novo, entretanto, faz parte de um grupo político que tem sérios problemas com a Justiça. Inclusive o ex-governador Silval Barbosa está preso é do PMDB, seu partido. Como o senhor vai lidar com isso caso seja eleito?

Emanuel – Primeiramente, ninguém põe cabresto em mim. Eu tenho personalidade, tenho CPF e RG, tenho endereço próprio e respondo pelos meus 28 anos de vida pública. Quando eu me filiei ao PMDB o ex-governador já estava preso, não tendo nenhum vínculo. Ninguém põe cabresto em Emanuel Pinheiro. E a independência é característica marcante ao longo dos meus 28 anos de vida pública. Sempre fui independente e sempre tive um compromisso com a população cuiabana, que é a terra onde eu nasci.

 

Elias – Mas o senhor nunca teve parceria política com esse grupo?

Emanuel – Eu pertenci a uma base política na legislatura passada, como pertenceu hoje a metade da base que apoia o atual governador Pedro Taques, apoiou o ex-governador Silval Barbosa, ninguém tinha bola de cristal. Então, a minha intenção foi sempre representar Mato Grosso com dignidade, honrando Cuiabá. Especialmente mesmo sendo da base, está no meu site, o dia 22 de agosto de 2012, assim que começaram as obras da copa, eu fui um dos primeiros deputados que cobrou durante as denúncias de irregularidades onde possíveis casos de corrupção envolvendo as obras da copa em especial na época as obras do VLT Guardem bem a data, 22 de agosto de 2012, Emanuel Pinheiro já mostrava o seu perfil a sua independência e o seu compromisso com a população cuiabana

 

Elias – Então o senhor já percebia algo de errado nessa situação toda, não é mesmo? Mas a CPI das obras da copa prevê que a fraude pode chegar a meio bilhão.

Emanuel – Acho que deve ser apurado. Tudo deve ser apurado. Nada deve ser deixado e jogado para baixo do tapete. É bom lembrar que os recurso das obras da Copa do Mundo em todos federais. Eu pertenci a comissão de acompanhamento das obras da Copa aqui em Cuiabá e, o então senador, Pedro Taques em Brasília. Ninguém tinha bola de cristal, Elias. Então, agora a partir do momento que venham as denúncias, eu sou a favor que se apure tudo. Toda e qualquer deúncia tem que ser apuradas a bem do serviço público e de toda sociedade.

 

Elias – Candidato, o senhor promete creche em tempo integral funcionado num calendário próprio, saindo um pouco mais tarde. Caso seja eleito, quando isso começaria?

Emanuel – Já nos primeiros meses do meu mandato. É compromisso meu. Vou fazer uma articulação política, uma negociação com os profissionais da educação e os pais dos alunos. Por exemplo, nessa área dos profissionais da educação seria com técnicos de desenvolvimento infantil, o fórum de desenvolvimento infantil e representante dos pais dos alunos, já para elaborar e implantar a hora estendida nas creches que é uma homagem às mães trabelhadoras. Essa conquista virá construída com os servidores públicos, porque não admitimos nenhum prejuízo que possa acarretar os servidores públicos. Tudo será feito para atender a sociedade, as mães trabalhadores e sem prejudicar os servidores públicos.

 

Elias – Isso em todas as creches?

Emanuel – Sim, em todas as creches.

 

Elias – Mas o senhor não deu um prazo. Eu perguntei se o senhor tinha um prazo?

Emanuel – Eu já disse que isso é um compromisso nosso e que no primeiro mês de governo já vamos criar essa comissão com técnicos de desenvolvimento infantil, fórum de desenvolvimento infantil e representantes dos pais para já construir a hora estendida e a implantação dela nas creches e CMEIs municipais.

 

Elias – Candidato, o senhor sabe que há limitações. Falta gente, falta professores, faltam prédios. Como é que o senhor vai trabalhar em cima disso?

Emanuel – Nós já temos uma estrutura que funciona. Já temos 17 CMEis, 22 creches filantrópicas em convênio com a prefeitura e 51 creches da prefeitura. O que nós vamos fazer: existe uma legislação que não permite que o educador amplie a sua jornada de trabalho, entretanto, existe a dedicação exclusiva que pode ser dada para os responsáveis, os diretores da creche. Então nós vamos construir, são custo viáveis dentro do orçamento atual da secretaria que gira em torno de R$ 400 milhões. O custo é um investimento que não vai combalir o sistema e vai respeitar a legislação. Então é claramente possível. Até porque eu só prometo aquilo que eu posso cumpri.

 

Elias – O senhor só promete aquilo que pode cumprir. Mas o senhor não está contando com dinheiro futuro que não tem ainda?

Emanuel – Não. Nós estamos contando com a atual estrutura que aí está, os recursos da prefeitura, convênios e repasses que vêm da União, nós podemos tranquilamente, respeitando a legislação e não impondo hora extra, nós vamos conseguir, através da dedicação exclusiva, por exemplo. Estou dando um exemplo. Através da dedicação exclusiva da direção da creche, todos aqueles que dirigem as creches ou CMEIs poderíamos já avançar nessa questão. Mas como eu falei no começo, nós vamos construir, eu dei um exemplo do que é possível. Nós vamos construir com os técnicos em desenvolvimento infantil, o fórum de desenvolvimento infantil e os representantes dos pais dos alunos, a melhor forma para o município e para os servidores uma homenagem para as milhares de mães trabalhadoras e implantar, que é compromisso nosso, o programa hora estendida nas creches e CMEis do município de Cuiabá, que vão de 18h, hoje, vai passar a funcionar até as 19h30.

 

Elias – Pois é, o prefeito diz que tem dificuldade para fazer o pagamento. O senhor fala em contratar policiais que estejam de folga. É custo isso aí. De onde vem esse dinheiro?

Emanuel – Esse programa se chama jornada voluntária e já existe em Cuiabá. É um projeto de lei de nossa autoria e o prefeito Mauro Mendes já começou a implantar. É uma forma de manter parte do efeito da PM, que trabalha no sistema de 24 por 48 horas, nas horas de folgas aqueles policiais que queiram, espontaneamente, se inscrever no programa e vão ser pagos por hora trabalhada pelo município. E, para isso, já tem esse recurso e consta no orçamento de 2017. A prefeitura já faz isso.

 

Elias – O senhor promete entregar as obras de saúde que já estão em andamento. Isso não é óbvio?

Emanuel – Não. Principalmente porque os gestores ultrapassados, que não têm compromisso com a população, tudo que é do atual prefeito, quando principalmente não foi apoiado por ele ou não é da sua coligação, ele quer parar tudo que está em andamento para afazer uma obra nova. Eu não. Meu compromisso é com a população. Tudo que estiver satisfazendo a população cuiabana, toda as obras e ações do atual prefeito, Mauro Mendes, que a população cuiabana estiver aprovando e que esteja sendo bom para a sua vida e a vida da sua família Emanuel Pinheiro não só vai manter como vai continuar e com os quatro anos de mandato quer melhorar e ampliar.

 

Elias – Candidato o senhor tem 30 segundos para concluir sua fala.

Emanuel – Então é uma administração humanizada que eu pretendo fazer. Focada nas pessoas, voltada para as vidas pessoas, abrindo prefeitura para o povo. A prefeitura existe para fazer a vontade e as necessidades do povo. E o prefeito tem que ser um grande líder. Estou preparado e com energia para liderar esse novo momento de Cuiabá. Peço seu voto, Emanuel 15, prefeito de Cuiabá.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS