25 de Janeiro de 2020,

Política

A | A

Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019, 09h:27 | Atualizado:

RECUPERAÇÃO DE ATIVOS

Estado aguarda “dinheiro extra” para pagar 13º; recurso não vem da União

Governador deve anunciar data e cronograma de pagamento nesta semana


Da Redação

gallo-mutirao.jpg

 

O governo do Estado espera para esta semana o aporte de recursos, com os quais estará garantindo o pagamento do 13º para os servidores estaduais no dia 20 de dezembro. De acordo com o secretário de Estado de Fazenda, Rogério Gallo, o anúncio deverá ser feito pelo governador Mauro Mendes (DEM). 

Em relação aos salários dos servidores, na última sexta-feira (06) Mauro Mendes já havia anunciado por meio das redes sociais, que o salário de novembro será pago integralmente em parcela única nesta terça-feira, 10 de dezembro. Até então, o governo, que iniciou a gestão pagando o salário em três parcelas ao longo do mês, estava quitando a folha em duas parcelas.

Em entrevista ao programa Bom Dia Mato Grosso, exibido na TV Centro América, nesta segunda-feira (09), Rogério Gallo disse que a Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) está realizando um trabalho intenso de recuperação de ativos juntamente com outros parceiros e a expetativa é que a entrada desse dinheiro seja confirmada nesta semana. “Nós deveremos ter nesta semana alguns ingressos [de dinheiro] que precisam se confirmar e, se confirmando, o governador deve anunciar [o pagamento do 13º salário]”, disse o titular da Sefaz.

A entrada de recursos nos cofres do estado tem acontecido também por meio da atuação do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira) que vem trabalhando no combate à sonegação fiscal, em uma parceria conjunta do Executivo com o Ministério Público. Os ajustes fiscais feitos pelo governo Mauro Mendes desde início da gestão, tanto na receita pública, quanto na despesa, cortando gastos, têm contribuído também para a melhoria das finanças.

“Este ano nós já cortamos os gastos na área de custeio de manutenção da máquina pública em torno de R$ 250 milhões. Isto está se traduzindo numa recuperação e melhoria do caixa do Estado”, disse Rogério Gallo. 

O secretário lembrou, também, como foi o início do governo em relação aos salários. “Começamos o ano com o décimo terceiro de novembro e dezembro dos efetivos e também com o décimo terceiro dos comissionados parcelados em quatro vezes [de janeiro a abril deste ano] e com o parcelamento dos salários em três parcelas”, disse.

Os ajustes feitos, segundo Rogério Gallo, permitirão que a partir de agora os salários sejam pagos todos os meses em uma única parcela. “E nesse mês estamos quitando amanhã, dia 10, em uma só parcela, o salário de todos os servidores públicos do Estado de Mato Grosso. Isto é em decorrência de todas as medidas que foram adotadas, de ajuste fiscal, muitas vezes que é demonizado, mas que visa exatamente isso, trazer equilíbrio que melhora a vida do servidor público e da população com a prestação de serviços. Não haverá mais parcelamento de salários”, garantiu. 

Gallo destacou, ainda, que o Governo do Estado está fazendo a lição de casa e não conta com dinheiro da União para honrar seus compromissos. Em Brasília, ainda existe a articulação política para o Estado receber o FEX – de cerca de R$ 400 milhões -, que seria fundamental para regularização das dívidas com funcionalismo.  

“Não adianta ficar chorando que não vem dinheiro do Governo Federal. Fizemos nosso plano de voo, nosso trajeto até aqui, com recursos próprios, andando com as próprias pernas, do caixa do Estado de Mato Grosso. Então, nós devemos anunciar esta semana e as nossas perspectivas são muito boas, mas eu peço um pouquinho mais de paciência ao servidor público para passar uma informação precisa e certamente uma informação que nós iremos cumprir”, concluiu.

 

Postar um novo comentário

Comentários (20)

  • SÓ. O. TEMPO | Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019, 15h28
    5
    1

    ISSO. NAO. E. NOVIDADE......NOS. SERVIDRES. "O. TEMPO. E. O. V ENTO".......TEM. MAIS. "A. DIVINA. COMEDIA". FAZ. BEM. LER...I. "I. S. S. O. E. U. M. A. V. E. R. G. O. N. H. A". (BORIS. CASOI)

  • CLOVIS | Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019, 15h15
    9
    1

    Estão pagando com 10 dias de atraso e acham que tá pagando em dia, pagar em dia é uma obrigação desse governo pinóquio, silval apesar dos roubos, pagava em dia e tbm rga, coisa que esse amolfadinha não faz.

  • Ivonete | Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019, 14h27
    12
    1

    Governo de Silval Barbosa, o melhor governo que Mato Grosso já teve... Saudades daquele tempo em que RGA, Décimo Terceiro e Salário eram pagos em dias, e ainda dava aumento real de salário !

  • Juca | Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019, 14h22
    12
    1

    Servidores públicos estão sendo dizimados nesse estado, e os sindicatos aplaudem de camarote, vamos pra greve. Governo de Mauro Mendes é uma palhaçada.

  • Felisbrino | Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019, 14h22
    10
    1

    ESSE GOVERNO DO MAURO MENTE JÁ VEM COM CONVERSA FIADA DE NOVO.

  • Hugo Jamelao | Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019, 14h18
    7
    5

    Governo Mauro mentes e Bolsonaro não se reelege em 2022. Trabalhador desse País só perdeu os direitos. PT é o melhor governo pro trabalhador, vamos abraçar essa calsa !

  • Abel Vargas | Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019, 14h15
    9
    1

    Já estou em pré campanha contra esse governinho...

  • Marilse Silvestre | Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019, 14h13
    8
    1

    Esse governador Mauro Mentes está acabando com a carreira de servidores nesse estado, Sem décimo terceiro, sem RGA, sem Aumento real no salário, sem nada. 2022 te espera falastrão .

  • Servidor Policial | Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019, 14h11
    8
    1

    ESSE GOVERNO É PIOR QUE O DO TAQUES... GOVERNO FEZ MANOBRA E JOGOU O DÉCIMO DOS SERVIDORES PARA FIM DE ANO COM A INTENÇÃO DE NÃO PAGAR MESMO. SOMOS MAIS DE CEM MIL SERVIDORES, VAMOS COMEÇAR DESDE JÁ A CAMPANHA BOCA A BOCA PARA QUE NÃO REELEJA EM 2022 ! VAMOS DAR A RESPOSTA NAS URNAS !

  • Cidadão | Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019, 14h02
    6
    0

    Em todos os governos acontece algo singular: Sempre atrasam as dotações ou créditos orçamentários da saúde, mesmo não tendo lei que proíba antecipar; mas a VI - “verba” termo que não existe mais na Lei Orçamentaria (Lei N. 3.420/64, Art. 5.o) principalmente a da ALMT, que há lei que proíbe antecipar (Ato da Câmara Federal 43/2009, Artigo 14 e 15) é sempre paga adiantada (antes de realizar e comprovar as despesa). Não entendi! Alguém com conhecimento de orçamento público poderia explicar isso aí?

  • Armindo de Figueiredo Filho | Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019, 13h58
    7
    0

    DE NOVO!!! ESSA LADAINHA!!!!! FIM DE PAPO......

  • . | Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019, 13h40
    8
    0

    Desde que esse Gallo entrou na Sefaz, o salário dos servidores parece esmola. Pede para sair pessoa!!! Está feio. E alguém ainda ousa dizer que este senhor poderá ser candidato ao Alencastro... Só se for nomeado como interino. Só doido para votar neste cidadão.

  • Augusta | Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019, 13h03
    9
    0

    esse secretario ai tem sido responsavel pelo caos financeiro que passa minha familia... em 25 anos de serviço publico nunca passei por nada parecido.

  • Jose | Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019, 12h55
    6
    0

    Ja não pagou ano aniversario como era pago sempre. Agora esta em duvida se vai pagar final do ano. Tenha paciencia. Quem adiantou o 13 nao mes do aniversario ficou sem salario porque o 13 comeu o salario

  • D.O.A | Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019, 11h42
    16
    1

    tem que ficar de olho ai, pra ver onde ta indo tudo isso de dinheiro ...ta estranho ..

  • Dom Quixote de La Mancha | Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019, 11h40
    22
    1

    Esse senhor não sustenta a tarde o que falou de manhã. Aí vem o chefe dele e faz que nem no ano passado, parcelamento, e todos os servidores do executivo ficam quietinhos. Povo, esses caras, só conhecem uma língua, chama se greve geral, parar tudo, ok.

  • José Carlos de farias | Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019, 11h21
    19
    1

    Eu vi uma reportagem que dizia, que o estado ja tava com 71 milhão pra pagar o décimo terceiro salário, pra onde foi o dinheiro?

  • Observador | Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019, 10h21
    33
    2

    E O ICMS QUE ESTA ENTRANDO DOS VEÍCULOS DE LEILÃO? É DINHEIRO A DAR COM PAU E NINGUÉM FALA NADA, NINGUÉM COMENTA. SÓ AGORA NO FIM DO ANO TEVE LEILÃO DA SEMOB DE CUIABÁ, DE VG, DA SESP/FUNAD, PRF, DO FÓRUM DE CUIABÁ, FORA OS LEILÃO NO INTERIOR .... PÕE 17% EM CIMA DE CADA ARREMATAÇÃO E VÊ QTO DINHEIRO NOVO TA ENTRANDO PARA O ESTADO E ESSE SECRETÁRIO COM ESSA CONVERSINHA FIADA. - A DIVIDA DOLARIZADA JÁ FOI RENEGOCIADA, TENDO O ESTADO GANHADO BONS DESCONTOS, TEVE MUTIRÃO FISCAL DO ESTADO, TEM O DINHEIRO DOS ENDIVIDADOS DO DETRAN QUE AGORA PODEM PARCELAR NO CARTÃO. ESTADO EXPORTANDO HORRORES PRA CHINA E VEM COM CONVERSA FIADA DE QUE NÃO TEM DINHEIRO, PRA DEPOIS SOCAR 1 BILHÃO DE DUODÉCIMO PARA O TJ.

  • alexandre | Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019, 09h58
    28
    2

    basta cortar 30% dos super duodécimos e verbas indenizatorias e parar de pagar ferias indenizadas, que todo mundo recebe no dia 20.;..

  • Indignado | Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019, 09h51
    34
    2

    Oque este secretário e este governo diz de manhã não se sustenta a noite,deram varias informações sobre o décimo que ninguém mais crê e quanto a pagar no dia 10 não faz favor algum,não adianta contar vantagem,pois,é obrigação de um governo sério pagar quem faz o estado andar.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS