Política Quinta-Feira, 03 de Abril de 2014, 12h:01 | Atualizado:

Quinta-Feira, 03 de Abril de 2014, 12h:01 | Atualizado:

FALHAS NO PROCESSO

João aponta falhas em processo e exige cumprimento de acordo político

 

GILSON NASSER
Da Redação

Compartilhar

WhatsApp Facebook google plus

Joao-Emanuell.jpg

 

Após a entrega do relatório da Comissão de Ética da Câmara de Cuiabá que pede sua cassação, o vereador João Emanuel Moreira Lima (PSD) questionou duramente os trabalhos da investigação. O parlamentar recebeu uma cópia do relatório ainda no plenário do poder legislativo.

Um dos principais pontos é de que o vídeo, usado como prova para fundamentar a denúncia, não constava no processo. Além disso, testemunhas arroladas não teriam sido ouvidas pela comissão, o que pode ferir o princípio de ampla defesa abrindo uma "brecha" para que João Emanuel anule uma eventual cassação na Justiça mais a frente.

O vereador ainda afirmou que as provas apresentadas pela sua defesa, que comprovariam sua inocência, também não foram anexadas no processo. A principal delas é o vídeo onde a autora da denúncia afirmaria que ele é inocente das acusações feitas inicialmente. “A comissão foi ágil e transparente, mas acredito que estes pontos deveriam ter sido respeitados, o que não ocorreu”, disse.

O parlamentar ainda usou seu espaço para pedir, antecipadamente, o apoio dos colegas parlamentares, que votarão o pedido de cassação no plenário no próximo dia 17. “Não existe uma condenação em trânsito e julgado contra minha pessoa”, argumentou.

Além disso, ele citou a existência de acordos políticos e, em tom de ameaça, cobrou dos vereadores. “Os acordos políticos precisam ser cumpridos”, disparou, sem revelar o tom deste acordo.

COMISSÃO

Após os questionamentos, o presidente da Comissão de Ética, vereador Toninho de Souza (PSD), garantiu que o vídeo da denúncia, gravado pela empresária Ruth da Silva Dutra, está anexado no relatório. Além disso, ele citou que todo o processo foi gravado, inclusive os argumentos e documentos apresentados pela defesa do parlamentar.

VEJA MAIS

Comissão argumenta que João manchou a imagem da Câmara

Ativista acusa segurança deJoão de agressão





Postar um novo comentário





Comentários (2)

  • ALZINO BERNARDES DA SILVA

    Quinta-Feira, 03 de Abril de 2014, 16h18
  • DISCORDO DA OPINIÃO DOS NOBRES VEREADORES. POIS, NÃO SE MANCHA, AQUILO QUE JÁ É POR SI SÓ, SUJO, NEBULOSO, MANCHADO, OBSCURO, (CASA DOS HORRORES, CASA DOS ARTISTAS) (APRENDIZ). ETC, ETC. FAÇA-ME, O FAVOR NÉ?
    0
    0



  • J?lio Santos

    Quinta-Feira, 03 de Abril de 2014, 14h04
  • O \"segundo\" vídeo é uma farsa montada pelo João Emanuel e seu advogado. A pessoa que se passa por Ruth e a criminosa ÉRICA, a mesma que falsificou assinaturas, e, que em depoimento no GAECO se fez de débil interditada. Portanto, o segundo vídeo é mais uma façanha criminosa do dito vereador.
    0
    0









Copyright © 2018 Folhamax - Mais que Notícias, Fatos - Telefone: (65) 3028-6068 - Todos os direitos reservados.
Logo Trinix Internet