01 de Junho de 2020,

Política

A | A

Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020, 12h:50 | Atualizado:

SOCORRO FEDERAL

MT atende "ordem" de Bolsonaro e congela salários de servidores por 2 anos

Rogério Gallo explicou que pandemia interrompeu "crescimento chinês" que Estado vinha tendo no início de 2020


Da Redação

ROGERIOGALLO-ASSEMBLEIA.jpg

 

O secretário de Fazenda, Rogério Gallo, confirmou que o Estado irá congelar os salários dos servidores públicos até o final de 2021, conforme exigiu o Governo Federal. O congelamento salarial é uma das contrapartidas para o Estado poder receber o socorro de R$ 1,3 bilhão para minimizar os impactos da crise provocada pelo novo coronavírus.

“Foi a contrapartida que o Congresso Nacional colocou na lei. Sendo sancionada pelo presidente, com certeza vamos obedecer, pois se não obedecermos, somos obrigados a devolver o dinheiro que será repassado porque consta como condicionante e também porque o governador responderia à improbidade administrativa por descumprir lei federal”, contou Gallo ao programa Resumo do Dia (TBO) desta quinta-feira (21).

Gallo colocou que o governador Mauro Mendes teria reforçado a necessidade da ajuda federal, lembrando que o Estado tomou medidas de combate à Covid-19 com recursos próprios e citou como exemplo a construção do Hospital Metropolitano em Várzea Grande. 

Segundo o secretário, o apoio federal não será aplicado exclusivamente na saúde, já que o Estado também precisa equilibrar as contas.

“Temos que continuar o que vem sendo feito pela saúde, mas também para que tenhamos condições de ajustar as contas do Estado com relação à folha salarial e demais despesas, como fornecedores, locação, enfim, todas desse grupo de despesas que sustenta todos os serviços públicos essenciais ao cidadão”, seguiu.

O chefe da Sefaz explicou que a redução da atividade econômica trazida pela pandemia freou uma tendência de crescimento para este ano. Nos primeiros cinco meses de 2010, a arrecadação do Estado superou R$ 10 bilhões, muito em decorrência do bom desempenho de janeiro a março, quando ainda não havia medidas restritivas no Estado.

Gallo disse que vínhamos em níveis de crescimento chineses em Mato Grosso, mas chegou a pandemia e a arrecadação caiu 20%, ligando o sinal de alerta vermelho. “Se não visse a pandemia, teríamos um resultado extraordinário para a economia mato-grossense, de quase dois dígitos. Estamos ainda, no acumulado do ano até o dia 20 de maio, ligeiramente acima do que foi arrecadado em 2019, porém já estamos, em relação ao mês março, com uma queda de 20% na arrecadação em relação ao mesmo período do ano passado”, diz.

Foi esse o motivo do enxugamento de algumas despesas, priorizando dinheiro para as áreas essenciais, mais exigidas por causa das ações contra a calamidade pública que acometeu o planeta. 

“Vínhamos numa tendência de arrecadação alta e a projeção de despesas se baseia naquilo que você vem ganhando, como caímos 20%, teremos que fechar o ano contendo despesas, apertando cintos, reprogramando, priorizando dinheiro público para áreas essenciais e fechar o ano em equilíbrio fiscal, sem ficar devendo para fornecedores. O que é fundamental também”.

LEI KANDIR

O titular da Sefaz também falou como se dará a vinda dos R$ 6 bilhões da Lei Kandir que Mato Grosso receberá até 2037 afirmando que, apesar da vitória no STF (Supremo Tribunal Federal), em uma ação da Procuradoria Geral do Estado que corria há mais de 10 anos na justiça, ainda não há calendário possível para o aporte. 

“É um acordo histórico. Todos os estados tinham direito a receber compensação pelas perdas das exportações, mas não há um calendário ainda porque o governo federal tem 60 dias para mandar um projeto de lei. Foi homologado pelo Supremo ontem, então, está nas mãos do Ministério da Economia, pra elaborar o projeto de lei, que vai ser encaminhado ao Congresso, que ainda tem que aprovar e só aí fazer o calendário de datas de pagamento”, explicou.

 

 

Postar um novo comentário

Comentários (28)

  • Alexandro | Segunda-Feira, 25 de Maio de 2020, 08h48
    0
    0

    Dificil quem esta com salario defasado e olha mais essa ....e quando estao lascando com a gente nosso deputado curtindo ferias... e voltou dia 15 quando a merda ja tava acontecendo ..

  • Alexandro | Segunda-Feira, 25 de Maio de 2020, 08h48
    0
    0

    Dificil quem esta com salario defasado e olha mais essa ....e quando estao lascando com a gente nosso deputado curtindo ferias... e voltou dia 15 quando a merda ja tava acontecendo ..

  • eduardo | Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020, 21h49
    2
    0

    atender ORDENS? mas, se estamos numa democracia então o senhor bozonaro está cometendo crime de responsabilidade conforme o titulo dessa reportagem, afinal ele não administra, mas, dá ordens. e o pior é tem governador, ou melhor, vassalos, que só cumpre ordens do chefe, sem sequer discutir o mérito da questão, sem discutir principios e direitos que estão sendo rasgados. então, se conclui que não temos governador, mas, um vassalo, um cumpridor de ordens de brasilia, sem capacidade de autocritica e incapaz de lugar pelos direitos dos cidadãos matogrossenses. é o fim da picada e precisamos eleger um governador de verdade, que defenda o nosso povo e não passe por cima dos nossos direitos.

  • Critico | Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020, 19h52
    2
    0

    Bozomauro MT!Bom pelo que vejo este ano não se tem mais aulas na rede pública de ensino estadual né?Porque se não vejamos,a comissão criada para analisar o retorno já deu uma posição preliminar que só haverá retorno em agosto,Pois bem com este descabido congelamento salarial o confisco de 3% da previdência e o não Pagamento da lei 510/13 com certeza serão 90 dias ou mais de greve dos profissionais da educação ou seja alunos sem um ano de aula.Governador a culpa é sua!

  • Robson José | Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020, 17h05
    28
    1

    Tem que haver greve geral, o servidor tem que receber os reajustes que não foram concedidos antes dessa Lei. Espero que os servidoes de MT não votem em nenhum candidato apoiado por esse governador, que ele mesmo seja um governador de um só mandato. A guerra começou.

  • Contribuinte Indignado II | Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020, 15h51
    19
    0

    Vocês servidores públicos, sobretudo do executivo, precisam saber votar, aprender a fazer leitura labial, desde a campanha esse ( mmm) Mauro mentes malvadeza) nunca agiu com a verdade. A resposta de protesto e repúdio são as eleições: valorize seu voto, não vote em seu inimigo mortal.

  • ELEITOR ARREPENDIDO | Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020, 15h35
    25
    0

    Esse governador e seu secretariado é o pior dos piores que MT já teve, esse MM se superou em maldade, crueldade com os servidores e empregados públicos, até agora não fez nada de útil pro estado, só fez e continua fazendo é perseguindo os servidores. Está na hora de todos os servidores se unirem e mostrarem quem é mais poderoso, parem tudo, mas tudo mesmo, fechem as portas pra esse canalh.... Esse governo é um verdadeiro TIRANO, DESPOTA DO POVO MATOGROSSENSE. Fora já, fora já.

  • cidadão matogrossense | Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020, 15h27
    16
    0

    kkkk,, quem acredita nessa manchete dessa reportagem???ora, o povo não é besta e sabe muito bem que essa medida de congelar salários dos servidores é jogo combinado, e não tem pessoa mais feliz em ferrar com o servidor do que o governador de mato grosso. mas, nenhum mal dura para sempre, o mandato dele um dia vai acabar, e será o dia mais feliz para os servidores publicos, podem ter certeza absoluta disso, e ele vai ter que atender uma ordem do povo e voltar para casa.

  • Antonio | Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020, 15h13
    19
    0

    Aguarde bando de ali babá, governador de merda, aproveite bem esse mandato, será o último, vamos exigir a sua volta pro seu estado de origem, vem pro estado dos outros, deita e rola em cima de MT, a tua hora vai chegar, você e TODOS os seus secretariados vão pagar caro.

  • Eleitor | Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020, 14h56
    8
    0

    Cuiabano Raiz vc acha que o Bolsonaro ficou segurando tantos dias para sancionar a lei porque? Porque estava esperando os governos aumentarem para aqueles que eles queriam aumentar os salários a exemplo do Governo do Distrito Federal e Governo de Mato Grosso aqui em Mato Grosso tentaram aprovar o aumento no Sábado a noite comedo de não dar tempo antes da sansão presidencial. Os servidores que não fazem parte do grupo dos DGas estão é ferrados com esse Governador até dezembro de 2022..

  • chuck-NORRIS | Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020, 14h33
    16
    0

    NA MORAL, ESSE ESTADO TEM QUE PARAR. OS AGENTES PÚBLICOS TEM QUE PARAR, É COMO SE O CÂNCER DO ESTADO, DO PREJUÍZO FOSSE O FUNCIONALISMO PÚBLICO, E NÃO A CORRUPÇÃO ENDOSSADA POR TODA ESSA CORJA DE BANDIDO DE TODO PARTIDO, PT, PSL, PCDB, PSDB,MDB. O MAURO MENTIRA MENDES PARA DAR QUALQUER BENEFICIO É IMPOSSÍVEL, AGORA PARA TIRAR QUALQUER DIREITO ELE SE RESPALDA EM QUALQUER LEI, DECRETO, ATÉ O QUE A VIZINHA DIZ ELE USA PARA TIRAR DIREITO ADQUIRIDO. PENSEI QUE O PEDRO TAXII ERA RUIM, MAS ESSE AI É PÉSSIMO.

  • JORGE | Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020, 14h24
    22
    1

    tinha que saber se quem esta com o salario congelado desde 2018 se vai coloca lo no nitrogênio. o certa era dar resposta ai apos isso ver o que se pode fazer.

  • Almir Marcos | Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020, 14h23
    21
    9

    Quem VOTOU em BOLSONARO não pode reclamar! Ihuuuulll

  • Aposentado indignado | Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020, 14h15
    29
    1

    Os servidores votaram no canalha, agora chora!! Espero que, doravante, partidos como o DEM, MDB, PSDB seja expurgados da política. Ah! Os deputados, capacho do governo, também, defecam nas cabeças dos servidores

  • Lorisvaldo | Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020, 14h06
    40
    1

    Ontem saiu uma matéria em que Mauro Mendes através da PGE, recorreu ao STF para elevar a alicota da previdencia dos militares, argumentou que a União não pode interferir na previdencia do Estado, agora disse a União exige o congelamento dos salários dos servidores estaduais, afinal a União pode ou não pode interferir no Estado, assim fica difícil acreditar em voce Mauro Mente.

  • Cuiabano raiz | Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020, 13h59
    24
    0

    Kkkkkkkk.....Deixa o Bolsonaro saber que o aumento foi dado e foi um digno aumento.

  • Marcelo | Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020, 13h55
    43
    0

    Nosso salário está congelado desde de 2018, agora nessas eleições municipais devemos boicotar os candidatos a vereador e prefeito do partido do governador do estado. E o único jeito de protestarmos.

  • Servidor | Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020, 13h53
    39
    3

    ESTA NOTICIA É MAIS UMA AFRONTA PORQUE OS SALARIOS DOS SERVIDORES DO EXECUTIVO ESTÃO CONGELADOS HÁ TRES ANOS O GOVERNADOR NAO PAGOU RGA DE 2018,2019 E 2020..EXCETO OS SALÁRIOS DO AMIGUINHOS PORQUE ESTES SALARIOS O GOVERNADOR CORREU PARA APROVAR O AUMENTO DAS DGAS ANTES QUE O BOLSONARO SANCIONASSE A LEI DE AJUDA AGORA VOLTA AO NORMAL OS DEMAIS SERVIDORES CONTINUAM FERRADOS ATÉ DEZEMBRO DE 2021 E OS AMIGUINHOS GANHARAM GORDURA PARA AGUENTAR ATÉ UMA NOVA BENESSE DO GOVERNADOR PARA ELES, PORQUE OS DEMAIS NA VERDADE ESTÃO FERRADOS ATÉ 31 DE DEZEMBRO DE 2022. PORQUE O GOVERNADOR DESDE DO PRIMEIRO TRAÇOU A META DE FERRAR OS SERVIDORES DO EXECUTIVO PORQUE NA CABEÇA NOS GANHAMOS MUITO EU ACHO QUE O PROBLEMA E QUE AS EMPRESAS PRIVADAS PAGAM SALARIO DE FOME, E O ÚNICO LÁ QUE PODE MORAR BEM, COMER BEM, PASSEAR PARA O EXTERIOR E TER VIDA DE LUXO SÃO OS PATRÕES PORQUE OS EMPREGADOS ESTES TEM QUE TER VIDA MISERÁVEL E PARA O GOVERNADOR OS SERVIDORES TEM VIDA BOA DEMAIS........OS SERVIDORES TERIA VIDA BOA SE RECEBEM AJUDA DE CUSTO DE CENTO E CINQUENTA MIL POR MÊS NÉ GOVERNADOR?

  • Thiiago Martelo | Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020, 13h49
    27
    3

    " T R A M B I Q U E desse GOVERNO!! Quando é pro amigo do REI, atropelam até a LEI. " BASILIO DA GESTÃO MENTOR DO AUMENTO PROS SERVIDORES Efetivo. Ele é um deles. VI já vetado pelo STF. E agora???? Qu " Q

  • JANUÁRIO | Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020, 13h46
    39
    1

    Tudo conversa fiada desse bate-pau do MM. A Lei que aprovou as VIs para a turma do TCE e a turma de amiguinhos do Executivo, foi sancionada no dia seguinte pelo Governador. Aí ninguém viu ilegalidade, muito menos Inconstitucionalidade. PGE e Executivo tomaram de 10 x 1 no STF. Quando é para benefícios de amigos tudo pode. Já estamos a dois anos sem reajuste, mais dois, quatro. Aguarde mentiroso.

  • SERVIDORES | Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020, 13h46
    35
    1

    FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS JA TAVA FUDIDO NA MÃO DESSE GOVERNO INCOMPETENTE. AGORA QUE VAI OBEDECER ORDENS...FUDEU DE UMA VEZ..

  • Zeca | Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020, 13h46
    35
    0

    Haja óleo de peroba prá Mauro mente, e Cia, o nosso salário está congelado há muito tempo, e a energia, farmácia, mercado, planos de saúde, vai congelar é galera estamos na pica do saci.

  • Analista Político | Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020, 13h45
    28
    0

    O aumento fora dado na semana passada, lamentável.

  • sandra | Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020, 13h36
    40
    0

    Mas, era sabido que o governador não daria aumento para nenhum servidor do executivo e para os servidores aposentados. Mauro Mendes, elegeu os servidores e seus familiares como seu inimigo e tem agido para prejudica-los. As perdas salarias já chegam a 22%, considerando o aumento da alíquota previdenciária, aprovada pelos deputados sob o comando de Eduardo Botelho. Mas, em 2022, esse governador canalha, acredito, terá uma resposta que será dada pelos servidores, aposentados e seus familiares. Governador canalha!!!

  • Willian | Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020, 13h32
    38
    0

    Conclusão: 3 anos do governo Mauro, sem nenhum aumento. Essa era a desculpa que ele estava querendo.

  • Vlademir alves de souza | Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020, 13h30
    36
    0

    gostaria de saber, se o Folhamax, vai perguntar ao senhor governador como vai ficar os restantes dos Rgas e aumento dos servidores da educação e demais órgãos. já que no mês de maio teria que ter o aumento. gostaria de ver uma matéria sobre isso, pois os servidores estão sendo prejudicados.

  • Servidor do Estado | Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020, 13h18
    33
    0

    Parabéns Zé do sacão! Agora conseguiu mais uma vez humilhar os servidores do Estado. Seu discurso é o mesmo daqueles que não conseguiram passar na prova, e pra cima de mim ele não cola...trabalha 12 hrs?? Ultimamente tendo passado das 14 hr, e tenho colegas que nem dormem mais, só pra constar. E fico vendo o descrédito e desrespeito aos servidores a toda vez que o senhor abre essa boca de jacaré para falar. Não fica falando sem saber, Zé! Mais respeito àqueles que trabalham pelo Estado do Mato Grosso.

  • Luan | Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020, 13h02
    58
    1

    Vai sobrar só para os lascados dos servidores do executivo, fdp.

Matéria(s) relacionada(s):

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS