17 de Fevereiro de 2020,

Política

A | A

Quarta-Feira, 04 de Junho de 2014, 19h:30 | Atualizado:

CONEXÃO OFF SHORE

PF descobre ligações de Mendonça com empresas nos EUA e Panamá

Investigação cita que parentes de empresário compõem sociedade

fernandomendonca.jpg

 Fernando Mendonça é investigado por transações feitas via EUA e Panamá

Investigações sigilosas feitas pela Polícia Federal apontam que o empresário Fernando Mendonça de França chegou a possuir investimentos nos Estados Unidos da América e Panamá. Para tentar "driblar" o rastreamento das operações financeiras, o empresário investigado na "Operação Ararath" se utilizou de parentes que aparecem na constituição de várias empresas que estavam sediadas nos dois países e agora estão no Brasil.

Peritos da PF descobriram que em outubro de 2005 foram criadas no mesmo dia as empresas MF Corporate Service, nos Estados Unidos, e Camille Service S.A, no Panamá. Já, em 2006, foram criadas as empresas Elany Taddiing LLC e Avel Group LLC com sede no estado americano de Nevada.

Um fato interessante é que nestas empresas a PF não conseguiu identificar os sócios sendo que o procurador delas foi identificado junto a Receita Federal do Brasil com um número de CPF (Cadastro de Pessoa Física) como genérico. Num cruzamento de dados, a PF já descbriu que estas duas empresas americanas foram resgistradas no Brasil em janeiro e fevereiro de 2006.

Curiosamente, também em janeiro daquele mesmo ano, houve a constituição da empresa Global Participões Empresariais Ltda. Para a PF, as duas empresas americanas e Global tratam-se, na verdade, da mesma.

Hoje, a Global possui quatro sócios da família. Além de Fernando Mendonça, compõem a sociedade a filha dele, Ariane Victor de Matos Mendonça, o primo Leonardo Rodrigues de Mendonça e Raquel Souza Ferreira Rodrigues de Mendonça. 

Leonardo é também sócio Confiança Participações Empresariais Ltda. Esta empresa já teve a Elany Trading e Avel Group como participantes da sociedade, o que, de acordo com a PF, configura as ligações comandadas pelo empresário investigado.

A Polícia Federal vem se aprofundando nas investigações para descobrir os motivos de empresas com sede nos estados Estados Unidos e Panamá terem ligações com familiares de Fernando Mendonça. O empresário foi o maior doador da campanha do senador Pedro Taques (PDT), em 2010, e a filha dele é hoje funcionária no Congresso Nacional.

VEJA MAIS

Delator entrega contas de políticos e empresários de MT em paraísos fiscais

Funcionária de Taques é sócia de empresa 

Galeria de Fotos

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Santos | Quinta-Feira, 05 de Junho de 2014, 15h00
    1
    0

    É a hora de Dr. Julier!!

  • Cuiabano | Quinta-Feira, 05 de Junho de 2014, 08h10
    5
    0

    Será que não vão dar uma olhada nesse Senador que emprega a filha de Corrupto em seu gabinete?,por que será ele empregou a filha do Fernando Mendonça?será que não está devolvendo algum favor que deve?,o porque o MPE não entrou ainda nessa questão?será que os poderes Estaduais estão BLINDANDO esse Senador?aguardo respostas dessas minhas dúvidas.

  • Pedro Gardes | Quinta-Feira, 05 de Junho de 2014, 06h57
    2
    0

    É esse Fernando deve achar que a receita federal e PF, são grandes idiotas.

  • Ondino Lima Neto | Quinta-Feira, 05 de Junho de 2014, 06h28
    3
    0

    A cada dia que passa, fica mais claro e evidente, que o discurso moralista do Demóstenes pantaneiro é hipócrita.

  • Mario | Quarta-Feira, 04 de Junho de 2014, 22h01
    1
    2

    A sociedade quer saber o que secretário Pedro Nadaff foi fazer no Panamá, como a imprensa divulgou esta semana.

  • Márcio | Quarta-Feira, 04 de Junho de 2014, 21h19
    9
    1

    Ta quente ta fervendo, ta perto, mais um pouquinho a policia federal irá descobrir os 2 milhões que foi depositado na conta da esposa de um famoso senhor da verdade. Acho que esse jogo vai ficar zero a zero.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS