28 de Março de 2020,

Política

A | A

Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2020, 16h:07 | Atualizado:

Plenário da Câmara irá receber nome do ex-vereador Paulo Borges

Projeto de Lei apresentado pela Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Cuiabá visa denominar de Vereador Paulo de Campos Borges o Plenário das Deliberações, local onde acontecem as Sessões Ordinárias e outros importantes eventos na Casa de Leis.

O projeto foi apresentado na sessão desta quinta-feira (14) e foi aprovado por unanimidade.

Paulo Borges presidiu a Câmara no biênio 1991-92. Foi eleito vereador pela primeira vez em 1983 e encerrou sua carreira legislativa em 1996.

Venceu a primeira eleição em 1982 com 1.075 votos pelo antigo PDS (Partido Democrático Social) e reelegeu-se em 1988 com 1.232 votos. Em 1992 foi o vereador mais votado do pleito, conquistando 2.056 votos pelo PFL (Partido da Frente Liberal).

Em sua vida conviveu com grandes nomes da política mato-grossense, quando deixou a carreira política dedicou-se à advocacia, ao Clube Esportivo Dom Bosco e à Fundação Julio Strubing Muller, entidade onde exerceu cinco mandatos de presidente.

Durante a conversação para escolha do homenageado, o nome do ex-presidente alcançou consenso entre os vereadores, sendo identificado como um dos “presidentes que mais contribuíram para o fortalecimento do legislativo”, registra a justificativa do PL.

Paulo de Campos Borges nasceu em Acorizal (município a 71,5 km de Cuiabá), no dia 6 de junho de 1940. A fim de prosseguir os estudos mudou-se para a Capital, onde concluiu o ginasial (atual Ensino Médio) no Ginásio Liceu Cuiabano. Em seguida ingressou na Escola Técnica de Comércio formando-se contador, em 1964 entra para a Faculdade de Direito, concluindo o curso em 1968.

Aos 19 anos começa sua carreira profissional na Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos no cargo de Estafeta, depois de formado assume cargo de Contador dos Correios e paralelamente abre o próprio escritório.

Depois de graduado em Direito, entra para o quadro de advogados da CODEMAT (Companhia de Desenvolvimento de Mato Grosso).

Em 1972 ingressa na Fundação Universidade Federal de Mato Grosso, destacando-se como Coordenador do Departamento de Assistência Estudantil.

Encerra sua carreira profissional no ano de 1992, no cargo de Promotor Federal.

Paulo Borges faleceu aos 75 anos, em 2016, deixando viúva Vanilza Teixeira de Campos Borges, com quem teve três filhos: Carla, Cláudia Gourethe e Paulo Júnior, que também foi vereador por Cuiabá.

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS