15 de Setembro de 2019,

Política

A | A

Terça-Feira, 25 de Março de 2014, 17h:22 | Atualizado:

Professora lamenta falta de atenção do governo com o ensino fundamental

A professora Débora Marques esteve com o deputado estadual Ezequiel Fonseca, ambos PP, na noite desta segunda-feira (24), e lamentou a falta de atenção do governo federal com o ensino fundamental das escolas públicas. A educadora observou que os primeiros anos da criança na escola são base para uma educação de qualidade e a responsável pela conscientização.

“Há uma dívida do poder público com as crianças devido à precariedade de investimentos da atual política.”

Segundo ela, a desigualdade educativa resulta na não elevação da escolaridade dos sujeitos, sua cultura e padrão de vida. Ela comentou o artigo 1º da lei que estabelece as diretrizes bases da educação nacional que abrange os processos formativos que se desenvolvem na vida familiar, na convivência humana, no trabalho, nas instituições de ensino, nos movimentos sociais, organizações da sociedade civil entre outras manifestações.

“A educação fundamental prepara o aluno para o exercício da cidadania e sua qualificação para o mercado de trabalho, é ela que disciplina a educação escolar”, justificou. Na oportunidade, a professora elogiou a atuação do deputado em defesa da educação e luta pela correção imediata do método de ensino fundamental, implantado há mais de 10 anos em Mato Grosso, conhecido como Ciclo de Formação Humana.

Fonseca explicou os problemas enfrentados pela comunidade escolar em decorrência do atual modelo. Ele cita as dificuldades de escrita e leitura das crianças e jovens que estão matriculadas nas escolas públicas. O parlamentar acredita que uma decisão de Estado precisa ser tomada com intuito de melhorar o ensino.

“Algumas mudanças são necessárias no sistema como a entrega de boletins com notas a partir do 2º ciclo, recuperação no fim do ano para alunos com dificuldade e retenção de alunos que não conseguirem mesmo com a recuperação acompanhar os demais nas últimas séries (ano de cada ciclo)”.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS