04 de Agosto de 2020,

Cidades

A | A

Quinta-Feira, 15 de Fevereiro de 2018, 16h:52 | Atualizado:

Aula inaugural marca início do ano letivo em Cuiabá

Reconhecer, avaliar os próprios sentimentos e utilizá-los adequadamente para lidar com todas as situações da vida. A inteligência emocional tem redefinido a construção social contemporânea e foi o tema central da Aula Inaugural, que aconteceu nesta quinta-feira (15). Anunciando a chegada do ano letivo de 2018 na Capital, o marcante momento consagrou um extenso período de aprendizado, iniciado com a Semana Pedagógica no final de janeiro. Reunindo mais de cinco mil servidores da Secretaria Municipal de Educação, o evento preparou professores, coordenadores, diretores e equipes técnicas para trabalhar essa nova metodologia psicológica, a fim de preparar cidadãos mais saudáveis para o mundo.

“Hoje coroamos o árduo trabalho iniciado nas primeiras semanas do ano, com este grande ajuntamento que visa aperfeiçoar os nossos profissionais, para que eles recebam as crianças de braços abertos na próxima semana. Este investimento que estamos fazendo na saúde emocional dos servidores da Educação vai permear diretamente a vida de cada um destes pequenos, que serão lapidados de maneira ousada, focada na consolidação de um grau distinto de maturidade. Recebemos alunos dos mais diversos seios e contextos familiares, com casos graves de fragilidade que inspiram cuidados por parte do município. Pensando nisso, estamos adotando esta didática psicossocial, mobilizando toda a comunidade escolar na necessidade de transformar a sociedade através de uma educação de base fundamentada, que trabalha o estudante como todo - não apenas nas questões estudantis. Já estamos operando na preparação destas crianças dentro deste âmbito, com o objetivo de orientá-las a lidar com suas próprias emoções, aprendendo a encarar as mais diversas adversidades da vida com habilidades cognitivas”, afirmou o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro.

Criado e difundido pelo psicólogo americano Daniel Goleman, a Inteligência Emocional é uma característica que revela a capacidade do indivíduo de identificar seus sentimentos e emoções com mais facilidade. As habilidades que garantem essa qualidade permitem a construção de relacionamentos mais saudáveis, uma vez que a compreensão dos próprios sentimentos e de outrem gera a compassividade. Diferentemente do Q.I., esta metodologia não se trata de conhecimentos de cunho intelectual e científico, mas de saber como reconhecer e lidar com os atributos emocionais, visando o desenvolvimento pessoal e profissional. Para o secretário municipal de Educação, Rafael Cotrim, adotar esta construção psicológica na vida das crianças da rede pública de ensino permitirá o desenvolvimento de um equilíbrio transformador na vida delas, além de promover uma atmosfera ainda mais acolhedora.

“Trabalhar a inteligência emocional na vida dos pequenos vai garantir que elas se tornem pessoas bem mais resolvidas, que sabem sinalizar seus sentimentos, discerni-los, dominando-os corretamente. Este novo conceito aplicado na vida de cada um dos alunos, bem como na dos nossos gestores, vai propiciar um ambiente escolar muito melhor, com condições psicológicas mais saudáveis, que não sejam opressivas. Além disso, esta didática vai ao encontro da formação da criança para o resto de sua trajetória, contribuindo significativamente para a consolidação de seu futuro profissional. Sabemos que é na educação básica que os princípios mais importantes são firmados. São nestes anos iniciais que os alunos desenvolvem habilidades cognitivas que os acompanharão continuamente. É por isso que estamos dedicando todos os nossos esforços para gerar essa transformação nos pequenos, com a certeza de que estes aprendizados os tornarão cidadãos mais empáticos, maduros e responsáveis em suas relações interpessoais, corporativas e sociais”, disse Cotrim.

Entender que estamos diante de novos tempos, com perfis pessoais bem distintos em relação aos últimos 50 anos, é o grande desafio na aplicabilidade da inteligência emocional. Segundo o renomado psicanalista internacional e palestrante da Aula Inaugural, Dr. Jairo de Paula, a formação profissional dos professores advém de épocas muito distantes de seus alunos, o que implica em uma mudança de conceito e metodologia de trabalho - que vai tirá-los de sua zona de conforto.

“Somos professores do século XX, formados com conteúdos programáticos oriundos dos séculos XVII, XVIII e XIX, para atender uma leva de alunos que pertence ao século XXI. Estamos diante de uma geração absolutamente distinta e o diferencial que vai redefinir o aprendizado do aluno da melhor maneira possível é a inovação no ato de ensinar. Temos que atualizar o nossos trabalho diante de uma sociedade contemporânea que tem outras exigências, novos meios tecnológicos e interesses divergentes dos nossos. Essa mudança de postura também vai permitir que haja um envolvimento diferente dos pais na rotina escolar de seus filhos”, pontuou de Paula.

Para a professora Miracy Rodrigues, é importante compreender o contexto social em que cada criança vive, para que suas habilidade possam ser trabalhadas, em vista do desenvolvimento da inteligência emocional. “Precisamos conhecer nossos pequenos, para que possamos auxiliá-los em direção a este equilíbrio. Mas para que isso seja possível, é fundamental começarmos este trabalho - primeiramente - em nós. A temática da Aula Inaugural de 2018 é absolutamente pertinente e vai ao encontro do novo modo de pensar a sociedade. Nutrir relacionamentos saudáveis e ambientes de convívio sadios só será possível com esse entendimento e percepção mais apurados sobre as nossas próprias emoções. A Prefeitura de Cuiabá está inovando ao olhar para o futuro das nossas crianças por uma ótica macro”, concluiu a também diretora da EMEB Madre Marta Ceruti.

Participaram também da solenidade a secretária-adjunta de Educação, Edilene Machado; o professor Luiz Jorge, presidente do Conselho Municipal de Educação; Vânia Jocelý, conselheira e corregedora do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA); os vereadores Gilberto Figueiredo e Paulo Araújo; o deputado Allan Kardec; João Custódio, representando o Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep - Subsede Cuiabá) e Sandro Rezende, presidente da Inteligência Educacional.

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS