11 de Dezembro de 2019,

Cidades

A | A

Quinta-Feira, 20 de Março de 2014, 08h:00 | Atualizado:

OBRA MAU FEITA

Chuva alaga, de novo, Viaduto da UFMT; nível da água chega a um metro

Diário de Cuiabá

viaduto ufmt

 

A chuva voltou a alagar o entorno do viaduto da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), em Cuiabá, ontem. A água ultrapassou a altura da cintura fazendo com que pedestres e carros tivessem dificuldades ao trafegar pela área. 

Foram necessários pouco menos de 30 minutos de chuva para que a região ficasse praticamente intransitável. A parte inferior da estrutura, que serve de travessia para os pedestres se transformou em uma lagoa. A água também se espalhou para a cabeceira do viaduto, causando um congestionamento. 

A travessia também se transformou em desafio para as motos. O motoboy Patrick dos Santos, de 29 anos, não conseguiu passar pelo local. “Isso é ridículo, da próxima vez pego um barco ao invés da moto, só aqui mesmo que essas coisas acontecem” 

O estudante Gabriel Ramires, de 21 anos, retirou os calçados, arregaçou as calças e arriscou atravessar pelo local. Mesmo assim a água chegou a bater na altura da cintura. “Eu não tinha como esperar, mas não imaginei que estivesse tão ruim”. 

De acordo com o vendedor Luíz Carlos, de 27 anos, o problema é recorrente na região e toda vez que chove o local fica caótico. “Não é de hoje que sofremos com as chuvas aqui. Desde antes de construírem o viaduto aqui já era problema, mas agora está muito pior”. 

Em setembro do ano passado, antes mesmo da inauguração do viaduto, o Consórcio do Veículo Leve sobre Trilhos Cuiabá-Várzea Grande (VLT-Cba-VG), responsável pela obra informou que estava realizando a drenagem da região e que a obra seria entregue sem o problema. Porém, em dezembro a região já sofria com os constantes alagamentos. 

A assessoria da Prefeitura Municipal de Cuiabá informou que a obra é de responsabilidade do Consórcio e que cabe a ele uma solução. 

O Consórcio VLT informou por meio de sua assessoria que as obras de drenagem no entorno do viaduto da UFMT não estão concluídas. O projeto foi apresentado à Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa) e ele será executado simultaneamente à obra de canalização do córrego do Barbado, na obra da avenida Parque do Barbado.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS