22 de Julho de 2019,

Cidades

A | A

Sexta-Feira, 12 de Julho de 2019, 13h:05 | Atualizado:

Deputado conhece as necessidades do Centro Psicossocial

A equipe do CAPSi apresentou ao deputado estadual Faissal Calil (PV) na última segunda-feira (08) as ações realizadas pelo Centro Psicossocial, que oferece atendimento às crianças e adolescentes de 0 a 17 anos e 11 meses que sofrem de transtornos mentais graves, severos, persistentes, como: autismo, psicoses, esquizofrenia, transtorno afetivo bipolar, transtornos neuróticos graves, ideação e tentativas de suicídio.

O CAPSi foi implantado no ano de 2002 visando promover a atenção à saúde mental infanto-juvenil em um serviço alternativo e substitutivo às internações de longa permanência, baseada nas diretrizes da Portaria 336/02 do Ministério da Saúde. Dando suporte a família dos pacientes que procuram ajuda na unidade.

”Estar aqui e ver de perto como funciona é muito importante para ajudar a mudar a realidade, e contribuir com o trabalho prestado. O trabalho realizado aqui é de excelência, apesar de algumas dificuldades”, disse Faissal.

O deputado se comprometeu em buscar soluções junto ao Governo do Estado para as demandas e viabilizar meios para melhorar o serviço oferecido pelo núcleo psicossocial. 

A permanência temporária dos servidores que atuam no núcleo também tem sido um problema para continuidade do trabalho desempenhado, como destacou a coordenadora do CAPSi Luciane Cassini. "A ausência de critérios para continuidade dos profissionais que atuam aqui no núcleo impedem melhores resultados, com atividades não contínuas", afirmou.

O núcleo conta com o trabalho de 20 funcionários, sendo 3 fonoaudiólogos, 2 terapeutas ocupacionais, 2 psicólogas, 1 psiquiatra, 2 enfermeiras, 3 técnicas de enfermagem, 1 assistente social e outros funcionários distribuídos pela unidade em outras funções. Funciona de segunda a sexta das 07 até às 17 horas com equipe interdisciplinar, o CAPSi fica localizado no bairro Coophema em Cuiabá.  

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS