14 de Julho de 2020,

Cidades

A | A

Quarta-Feira, 07 de Maio de 2014, 14h:08 | Atualizado:

Falha no sistema motivou bloqueio de recursos da Saúde de Cuiabá

A Secretaria de Saúde de Cuiabá informou, por meio da Assessoria de imprensa, que a suspensão dos recursos do Ministério da Saúde para a Vigilância Sanitária, foi causada por falha de comunicação na mudança de sistema de 2013 para 2014. 

A suspensão de recursos federais do Ministério da Saúde foi publicada no Diário da União e informa que 33 municípios de Mato Grosso,. As irregularidades da não prestação de contas da vigilância sanitária de informações são referentes aos meses de janeiro a abril.

Segundo o Ministério, o corte é feito após 3 meses consecutivos sem informações nos sistemas de Informação Ambulatorial (SIA) e Único de Saúde (SUS), que ficam sob a responsabilidade da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Em Mato Grosso foram suspensos repasses aos municípios de Acorizal, Apiacás, Barão de Melgaço, Cáceres, Chapada dos Guimarães, Confresa, Cuiabá, Curvelândia, Denise, Diamantino, Figueirópolis D'Oeste, Glória D'Oeste, Guiratinga, Indiavaí, Jaciara, Jauru, Mirassol d'Oeste, Nobres, Nossa Senhora do Livramento, Nova Bandeirantes, Nova Brasilândia, Nova Canaã do Norte, Nova Guarita, Nova Santa Helena, Nova Xavantina, Novo Horizonte do Norte, Novo Santo Antônio, Novo São Joaquim, Santa Carmem, Santa Terezinha, Tabaporã, Tangará da Serra e Vila Bela da Santíssima Trindade.

Também foram suspensos recursos do Ministério da Saúde para mais 994 municípios no restante do Brasil. Após a regularização das informações a verba poderá ser recuperada. 

Confira na íntegra nota de esclarecimento:

A Secretaria de Saúde de Cuiabá, sobre a suspensão dos recursos do Ministério da Saúde para a Vigilância Sanitária, informa que:

- No final do ano passado houve uma troca de sistemas, o que ocasionou uma falha de comunicação entre o sistema da Secretaria de Saúde e do Ministério da Saúde, com isso os dados não foram computados;

- A Vigilância Sanitária já está realizando a reinserção dos dados no sistema do Ministério da Saúde e após finalizado o recurso, no montante de R$ 16 mil, será encaminhado para Cuiabá. O prazo dado pelo Ministério da Saúde é de 90 dias após finalizada a prestação de contas.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS