03 de Julho de 2020,

Cidades

A | A

Quarta-Feira, 27 de Maio de 2020, 21h:44 | Atualizado:

Funcionários protestam no Júlio Müller para cobrar EPIs e mais leitos

O Sindicato dos Servidores Públicos Federais de Mato Grosso (Sindsep-MT) e os funcionários da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) realizaram um protesto em frente ao Hospital Júlio Müller nesta quarta-feira (27). No ato eles cobraram melhoria nas condições de trabalho, que incluem mais concursos e também equipamentos de proteção individual (EPI).

Com cartazes, os servidores fizeram a defesa de mais concursos públicos e cobraram mais leitos na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A categoria também pediu pela revogação da Emenda Constitucional 95/2016, que congela verbas do Sistema Único de Saúde (SUS) até 2036.

A manifestação contou com pouco mais de 20 pessoas, além de manter o espaçamento entre eles de dois metros, medida para evitar a contaminação da covid-19.

O grupo também permaneceu em silêncio para fazer as reivindicações, além de pedir o fim do governo de Jair Bolsonaro.

Em nota, o Sindsep relatou a difícil luta dos profissionais da saúde durante pandemia do coronavírus. Na linha de frente do combate à doença, muitos dos profissionais acabam se contaminando.

Além disso, na manifestação, eles cobraram o uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para todos os profissionais.

Somente no Julio Müller, até o dia 14 de abril, 8 profissionais testaram positivo para o coronavírus. Entre os profissionais, estavam médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem.

O HUJM está inserido no Plano Estadual de Contingência do novo vírus como centro de referência para casos graves com doenças respiratórias e os pacientes são encaminhadas através da regulação estadual.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS