05 de Agosto de 2020,

Cidades

A | A

Sábado, 27 de Janeiro de 2018, 23h:39 | Atualizado:

ILHA DA BANANA

Idoso culpa Governo após imóvel desabar em Cuiabá


Gazeta Digital

casa-ilhabanana.jpg

 

Morador da Ilha da Banana, região central de Cuiabá, divulgou imagens de parte de sua casa que desmoronou na manhã deste sábado (27). Benedito Addôr, 65, aponta que o desabamento é resultado dos projetos mal sucedidos da Secretaria de Estado e Cidades (Secid-MT), por conta de desapropriações realizadas no entorno de sua residência para receber os trilhos do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT).

Addôr é um dos cuiabanos que lutam judicialmente para contra o processo de desapropriação feito pelo Governo do Estado. As consequências desse embate começaram a surgir em agosto do ano passado, quando máquinas foram enviadas para demolir uma casa ao lado e deixaram uma imensa vala rente ao seu imóvel.

Dias depois, outra máquina de grande porte foi enviada para o outro lado da casa para arrancar uma árvore antiga do local. O resultado disso foi a árvore que caiu na residência de Benedito e destelhou grande parte da casa.

“Quebrou todo o telhado e os caibros. Eles (em relação à Secid) mandaram uma empresa vir aqui e colocar telha de zinco, furado”, relatou. “Depois disso minha casa ficou vulnerável às chuvas. Tá tudo aberto, chove mais aqui dentro que fora. A água jorra pelo teto, escorre e infiltra as paredes e o chão que ficam encharcados, pesados e cedem”, explica ao Gazeta Digital.

Prestes a fazer 52 anos morando na casa de 11 cômodos, o autônomo se indigna com as ações realizadas pelo Estado que afetam diretamente a vida de seu Benedito. “Sei que tenho de sair daqui, mas não pelo o que eles querem e não como estão fazendo. Tudo isso é para desvalorizar a casa”, declara.

Benedito diz que conta com o apoio da Defensoria Pública que têm representado por ele judicialmente. Inclusive, chegou a ganhar uma liminar para que a Secid tomasse providências e restaurasse a casa atingida pela árvore.

“Não custava nada se tivessem colocado uma escora, que iria aguentar mais firme uma chuva forte. Onde já se viu utilizar uma máquina para arrancar uma árvore que deve ter raízes enormes. Deveriam ter feito o corte com motosserra, os danos seriam bem menores”, pontua.

No mês passado, parte do muro do quarto, ao lado onde dormia, cedeu durante a madrugada. “Eu só ouvi o barulho. Tinha acabado de dar uma chuva forte”, lembra. Agora Benedito dorme em outro cômodo da residência e desta vez quando a outra parte do muro desabou, ele não estava em casa, só viu quando chegou da rua.

“Vou novamente atrás dos meus direitos. Vou mostrar todas as fotos para a defensoria e ver o que acontece. É um absurdo o que eles fizeram e ainda acham normal”, afirma.

Outro lado

De acordo com a Secid, o imóvel de Benedito já havia sido avaliado e inspecionada pela Defesa Civil do Município e do Estado. Nos relatórios são apontadas as más condições da casa, com rachaduras nas paredes antes de começar as demolições na região. A Secid pontua que tal argumento sobre o pagamento "injusto" oferecido no imóvel  seria por conta da divisão entre os herdeiros.

"Todos os outros proprietários dos outros imóveis já aceitaram o acordo com o Estado, inclusive os sobrinhos, herdeiro do irmão falecido. Quem propôs o valor é um perito judicial, uma pessoa isenta do caso. Não há como pagar abaixo e nem acima do valor", declara a assessoria da Secid.

 



Postar um novo comentário

Comentários (12)

  • Benedito Addôr | Terça-Feira, 30 de Janeiro de 2018, 19h49
    1
    0

    Em resposta ao comentarista João José: DEUS ou o diabo? O nosso drama começou em 2012, tendo como justificativa a implantação do VLT. Mas a própria propaganda oficial do VLT demonstrava que as casas não atrapalham a passagem do VLT. Essa propaganda na integra pode ser vista hoje na matéria Morador argumenta em vídeo que Ilha da Banana não atrapalha rota do VLT - seria bom que todos vissem essa matéria, pois muitos ainda desconhecem isso. Se a casa atrapalhasse a passagem do VLT, eu teria saído faz tempo. Acreditei na propaganda. Há pouco tempo o próprio Silval reconheceu que o VLT foi feito só para passarem a mão no dinheiro. Eu já suspeitava disso, mas se, em 2012, tivesse certeza disso, teria brigado muito mais. Ser tapeado é uma coisa, mas ser roubado é demais. No final fomos tapeados e roubados, pois o Governo vai conseguir essa área toda a preço de banana. A melhor localizada da Cidade. E nós vamos morar onde? Em Julho completo 65 anos, vivi toda minha vida no Centro da cidade. Vi o progresso, entre aspas, ir expulsando todos os cuiabanos no Centro. Vou ser mais um. Brevemente o Centro ficará deserto com poucos moradores em casas.

  • João José | Segunda-Feira, 29 de Janeiro de 2018, 09h54
    1
    0

    Já que a justiça não decide, Deus está dando uma "mãozinha" para resolver esse assunto de uma vez por todas.

  • PR | Segunda-Feira, 29 de Janeiro de 2018, 08h36
    2
    2

    O Srº Addor está corretíssimo em sua convicções, as eis existem são verdadeiras e deveriam suscitar efeitos não só ao Srº Benedito ,mas a todos cidadãos, Afinal estamos num Estado de direito? Assim... o direto do Estado termina quando começa o direito do cidadão. E mais , deve o Srº Addôr cobrar que o Estado repare os danos em seu imóvel. PARABENIZO O SRº BENEDITO ADDÕR POR SUA LUTA CONTRA UM GOVERNO SODODOMIZADO, E QUE É INSENCIVEL AOS DIREITOS C OLETIVOS DE SAÚDE E EDUCAÇÃO ,IMAGINEM AOS DORETOS DE UM CUIABANO AUTENTICO...HONRADO E TRABALHADOR

  • Benedito Addôr | Domingo, 28 de Janeiro de 2018, 20h27
    7
    4

    Em resposta ao comentário do Russo sobre São Benedito. Desde 2012 já conversei com São Benedito sobre o VLT. Disse para ele: Meu São Benedito, meu xará, se ninguém passou a mão no dinheiro do VLT, eu saio. Se ninguém está passando a mão e nem vai passar, eu doo tudo que receber a uma Instituição de Caridade. De 2012 até hoje, São Benedito me respondeu através de sonhos. No primeiro sonho voltei ao passado e vi a construção da Igreja do Rosário. Escravos construiam a Igreja, a porta abriu e eu entrei. No segundo vi perto da Igreja, no Céu, um quadro gigantesco do Sagrado Coração de Jesus. No terceiro sai no quintal de casa, vi pedreiros trabalhando, perguntei tenho que sair da casa. Eles responderam não, viemos reformar sua casa. Quem manda no pedaço é São Benedito. Os xarás se entendem. Do outro lado, o Silval já disse que VLT foi só para passarem a mão no dinheiro. Estou aguardando ordem de São Benedito para sair. Salve, São Benedito. Para finalizar, toda vez que converso com ele, mirando sua estátua na Praça do Rosário, escuto uma vozinha: Irmão, a criança que carrego nos braços é o Cristo que tem de nascer no coração dos homens. Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo.

  • EDUARDO PÓVOAS | Domingo, 28 de Janeiro de 2018, 18h20
    13
    1

    A JUSTIÇA PRECISA AJUDAR E COLABORAR COM A CIDADE NOS SEUS 300 ANOS. PRIMEIRO QUE ESSE LUGAR NUNCA SE CHAMOU "ILHA DA BANANA". INVENÇÃO DE ALGUM IDIOTA QUE NÃO RESPEITA NOSSA CULTURA. E A IMPRENSA TEM QUE COLABORAR NISTO. SEGUNDO, NÃO TORÇO PARA QUE NINGUEM SEJA PREJUDICADO, PRINCIPALMENTE UM PROPRIETÁRIO DE IMÓVEL NESSE LOCAL. MAS QUE TEM QUE SER DERRUBADO ESSE MONTE DE TAPERA OCUPANDO UM LOCAL HISTÓRICO DA CIDADE, AH ISSO TEM. PASSA DA HORA DE SER DESAPROPRIADO ISTO E DAR UM ALÍVIO A QUEM AQUI MORA.

  • Russo | Domingo, 28 de Janeiro de 2018, 18h08
    9
    3

    Foi nossas orações que derrubou aquele troço. Obrigado são Benedito.

  • Benedito Addôr | Domingo, 28 de Janeiro de 2018, 16h12
    7
    6

    Em resposta aos comentaristas que criticaram, não sou contra o progresso de Cuiabá, mas enfatizo que vocês estão muito desinformados. É só verificar a própria propaganda oficial do VLT, para verificar que, segundo a propaganda, as casas não atrapalham a passagem do VLT. A propaganda na íntegra pode ser visualizada na matéria, Morador argumenta em vídeo que Ilha da Banana não atrapalha a rota do VLT. Se o VLT fosse passar onde está a casa, teria saído faz tempo, isso uma porção de advogados já me disseram informalmente. Desde 2012, sobre esse caso, devo conversado com mais de 20 advogados, promotores, procuradores, juízes, jornalistas, engenheiros, corretores, professores de Universidades, e outros. Tenho feito três perguntas que as autoridades até agora não responderam. 1) Instrução normativa do IPHAN funciona ou não funciona? O Artigo segundo dela diz que as casas tem PRESERVAÇÃO ASSEGURADA. Que PRESERVAÇÃO é essa se estão demolindo as casas? 2) Declarações do IPHAN tem fé pública? Vale o que está escrito e assinado? Moradores, durante anos, receberam Declarações dizendo que os imóveis tem proteção especial. O Sr. Catalani, dono do imóvel onde funcionou a Casa Singer, recebeu desde 1994. 3) Propaganda oficial do VLT foi enganosa? O que é uma propaganda enganosa de um governo?

  • Cal | Domingo, 28 de Janeiro de 2018, 14h15
    11
    8

    Isso é fruto da ambição do morador.

  • Benedito Addôr | Domingo, 28 de Janeiro de 2018, 13h17
    10
    9

    Duas matérias divulgadas por dois sites da Capital provam, com fotos e vídeo, tudo o que afirmo. São elas: Morador reclama de danos a sua casa durante demolição na Ilha da Banana e Vizinho diz que casa está comprometida por demolição. Antevendo o período das chuvas, procurei a Defensoria Pública dos Direitos Humanos, que imediatamente compareceu na casa no mês de agosto/2017 e instituiu o Processo n. 61 contra a Secid para reparação imediata de danos. A Secid não tomou nenhuma providência até hoje, O que obrigou a Defensoria a entrar com um pedido de tutela provisória de urgência, cautelar e incidental, junto ao processo de desapropriação do imóvel. O Laudo que a Secid fabricou para desvalorizar o imóvel será contestado com provas. Prova é que não falta, tem tanta prova que já entraram na casa só para roubar documentos. Isso também foi registrado numa matéria de site, Morador da Ilha da Banana tem casa invadida e apenas documentos são levados de armário.

  • Ze quarta-feira | Domingo, 28 de Janeiro de 2018, 09h04
    13
    8

    Desapega xomano !! E outra coisa...esse lugar nunca teve esse nome de Ilha da banana. .desrespeito com a memória.

  • piada esse MT | Domingo, 28 de Janeiro de 2018, 08h30
    8
    10

    Deveria ter caído é tudo pra acabar com aquela imundice

  • Cuiabano | Domingo, 28 de Janeiro de 2018, 01h14
    12
    11

    Criador de caso, infelizmente a modernidade chega, e o interesse do Estado sobrepõe o particular. Está na hora de arrumar as malas e procurar um novo local para residir. Milhares de pessoas são prejudicadas em razão de uma pessoa... Por maior que seja o valor sentimental!

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS