17 de Fevereiro de 2020,

Cidades

A | A

Sábado, 25 de Março de 2017, 09h:50 | Atualizado:

APLICATIVO

"Uber da Saúde" chega a Cuiabá


Diário de Cuiabá

aplicativos-para-medicos.jpg

 

Quando os aplicativos de viagens chegaram a Cuiabá, o Uber e o YET GO, muitos viram a novidade com certo receio. Mas, a economia de quase 50% nas corridas fez com que os clientes adotassem os aplicativos em sua rotina. Agora, uma espécie de “Uber” da saúde também promete preços mais justos em medicamentos, consultas e exames. 

O “Rede Saúde Legal” começa a trilhar seu primeiros passos em Cuiabá. O aplicativo que foi criado por um grupo de amigos, nasceu segundo um dos idealizadores, Eugênio Mazzini, embasado em uma série de fatores. Da necessidade econômica que o Brasil vive, os preços de uma consulta particular, os planos de saúde sendo cancelados. Além de buscar diminuir em 10% a automedicação. “Vimos que precisaríamos fazer algo, onde o cidadão tivesse acesso ao atendimento sem um intermediário, esse intermediário faz com que muitas vezes encareça o processo”, ressalta. 

O aplicativo traz descontos em procedimentos de saúde e acesso facilitado sem que o paciente precise pagar mensalidade. Para aderir, o cidadão deve baixar em seu celular o aplicativo “Saúde Legal”, cadastrar uma conta com e-mail e telefone. Depois disso, é só utilizar. 

Mazzini explica que pressionando apenas um botão que aparece na tela do celular, o atendimento começa. Em instantes, uma farmácia da rede conveniada com o programa liga para o paciente e pergunta o que ele deseja. “Só pressionar um botão, a farmácia liga perguntando o que pode ajudar, ali pode comprar um remédio, uma informação, um médico. Vai indicar quais laboratórios tem o exame que procura, quais são os mais perto, mais baratos”, diz. 

O diferencial do aplicativo segundo Mazzini é o preço justo com atendimento diferenciado. As empresas aderem ao programa, o profissional se habilita já com desconto nas consultas, exames e medicamentos e é registrado no sistema. Ele acaba ganhando mais clientes e torna mais rentável para o médico. “Estamos dando acesso a um plano de descontos sem precisar mensalidade ou taxa. O paciente tem o acesso a toda uma cadeia, inclusive a uma farmácia com preço justo, que o cliente não precise levar mais medicação para ter desconto. Quando se vai numa farmácia você quer melhorar a saúde. Não é isso que as placas e propagandas oferecem, elas dão a sensação de que você precisa trocar seu remédio pelo mais barato”. 

A Rede Saúde Legal foi criada dia 05 de dezembro em Cuiabá e lançada em Nova Mutum. Hoje o aplicativo está presente em Cuiabá, Nova Mutum e Colniza, com expansão para Tangará da Serra e Sinop. Mazzini explica que a farmácia acaba sendo a ligação, pois ela é o elo entre a saúde pública e privada, aonde os pacientes dos dois setores vão. 

Eugênio explica ainda que cada vez que pressiona o botão dá uma avaliação, dá nota ao estabelecimento. A ideia do aplicativo é garantir atendimento humanizado nas farmácias credenciadas e descontos em consultas médicas e exames laboratoriais aos cidadãos sem pagar plano de saúde. 

Mazzini reforça que o programa deve trazer inclusive uma nova formatação às farmácias que segundo ele, tornaram-se um balcão de supermercado. “As farmácias não vendem o produto pensando na saúde do cidadão. E o Rede Saúde Legal vem para retomar o atendimento humanizado, por meio de profissionais capacitados, colocando o cidadão em contato direto com o farmacêutico para solução de dúvidas e esclarecimentos com foco saúde”, completa. 

 

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • AROLDO NUNES | Sábado, 25 de Março de 2017, 16h41
    3
    3

    Hoje tem vários tipos de serviços como agendamento saúde, As clinicas populares oferecem esse tipos de serviço. Muitos cartão de desconto ja fazem esse tipo de atendimento.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS