10 de Dezembro de 2019,

Cultura

A | A

Sexta-Feira, 30 de Maio de 2014, 19h:06 | Atualizado:

“Eis-me aqui, sempre em flor Mato Grosso” encanta o público

O grupo Flor Ribeirinha foi convidado para representar o Brasil em uma turnê pela França e participar do Festival Mundial de Folclore na cidade francesa de Chambery, nos dias 04 a 21 de julho de 2014. A companhia de dança se programou para arrecadar fundos para custear as passagens dos integrantes e montou o espetáculo “Eis aqui, sempre em flor, Mato Grosso”, apresentado durante dois dias no Cine Teatro Cuiabá.  

A Secretaria de Estado de Cultura (SEC-MT) concedeu apoio ao evento e o secretário Fabiano Prates prestigiou a primeira apresentação, que aconteceu na quinta-feira (29.05). O gestor da pasta garante que iniciativas como estas serão sempre apoiadas pelo estado, pois é uma oportunidade de representar o Brasil e ainda mostrar a arte e cultura mato-grossense para a Europa. 

“Estou realmente orgulhoso em poder colaborar com esta iniciativa e espero que o grupo Flor Ribeirinha alce vôos cada vez mais altos”, disse o secretário. 

Para a realização do espetáculo o grupo contou ainda com a participação de diversos artistas regionais que não abriram mão do cachê para ajudar o grupo de dança. Entre eles está a dupla Nico e Lau que levou ao palco toda a irreverência e o bom humor do cuiabano. 

Atores da Cia. Cena Onze de Teatro também deram sua contribuição em encenações cujos roteiros estão ligados intimamente à arte, cultura e história mato-grossense. 

O maestro Fabrício Carvalho, Ópera Balé, Som de Jorge, Vera Capilé e Abel dy Anjos, o trio: Pescuma, Henrique e Claudinho e Edimilson Maciel também fizeram participações especiais, assim como o grupo de dança Companhia MUV que animou a platéia com uma performance de hip-hop. 

A grande atração da noite ficou por conta do grupo Flor de Ribeirinha que subiu ao palco três vezes. A harmonia rítmica das canções entoadas pelos músicos, a perfeição da coreografia em cada passo e gesto dos bailarinos, além da beleza e encanto das vestes coloridas e típicas do siriri encantaram o público presente. 

A companhia de dança Ópera Ballet também levou a dança para o palco do Cine Teatro Cuiabá. 

Nesta sexta-feira (30) acontece a segunda apresentação em dois horários, às 19h e 21h.

Trajetória - O Flor Ribeirinha tem 20 anos de fundação e participa de todos os festivais de siriri que acontecem em Mato Grosso, justamente por ser um dos principais representantes desta dança no estado. Passou a ser referência nacional após participar da 31ª edição do Festival de Dança de Joinville, em Santa Catarina, em julho de 2013. Atualmente o Festival de Dança de Joinville é considerado um dos maiores encontros de dança do mundo e, no livro dos recordes, o Guinness Book, é citado como o maior evento no mundo em número de participantes - cerca de 4.500 bailarinos – com artistas do mundo inteiro. 

O grupo mato-grossense concorreu com outros 300 grupos inscritos na categoria de dança popular e ficou entre os 10 primeiros colocados. A partir de então foram muitos os convites para mostrar a dança típica cuiabana Brasil afora como em Ouro Preto (MG), no Encontro Nacional de Danças Folclóricas, e ainda em festivais em Lima no Peru, Assunção, no Paraguai e, maias recentemente, na França.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS