11 de Dezembro de 2019,

Cultura

A | A

Sábado, 20 de Julho de 2019, 06h:15 | Atualizado:

Reserva Natural e Parque do Sesc Pantanal participam da campanha nacional “Um dia no parque”

Neste domingo (21/07), a Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Sesc Pantanal e o Parque Sesc Baía das Pedras, localizados no Pantanal mato-grossense, participam da campanha nacional “Um dia no parque”. Desenvolvida pela Coalizão Pró Unidades de Conservação, a iniciativa tem o objetivo de incentivar a visitação a essas áreas, que são mais de duas mil no Brasil, responsáveis por ajudar a proteger a rica biodiversidade e a história do país.

Em Mato Grosso, além das duas unidades do polo socioambiental Sesc Pantanal, participam da campanha o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães e a Reserva Natural Cristalino, em Alta Floresta. A RPPN Sesc Pantanal, localizada em Barão de Melgaço, é a maior do país com o total de 108 mil hectares, e terá trilhas para hóspedes do Hotel Sesc Porto Cercado.

Já o Baía das Pedras, que fica na Estrada Porto Cercado, a 40 quilômetros de Poconé e cinco quilômetros do Hotel, estará aberta ao público geral das 8h às 17h. Com aproximadamente cinco mil hectares o local oferece contemplação da flora da região pantaneira e a fauna, com aves, capivaras, cavalos e jacarés. Veja a programação completa em todo Brasil em www.umdianoparque.net.

No país com a maior biodiversidade do mundo, as unidades de conservação são um dos mais importantes instrumentos de proteção do patrimônio natural, onde é possível encontrar uma grande variedade de animais, plantas, formações do relevo, como as cavernas, e fenômenos da natureza. São áreas legalmente instituídas pelo governo federal, estadual ou municipal como espaços para proteger e conservar a biodiversidade, nascentes e paisagens de beleza cênica.

De acordo com pesquisas, o contato com o meio ambiente desde a primeira infância pode trazer benefícios físicos, mentais e emocionais, pois estimula os sentidos, aguça a curiosidade e desperta na criança a paixão e respeito pelos bens naturais. Para as crianças, é uma oportunidade de aprendizado sobre a vida selvagem, preservação e história. Para os adultos, o contato com a natureza pode promover a criatividade, além de colaborar com a melhora da saúde mental e do corpo por meio de atividades físicas e contemplação da natureza.

O turismo em Unidades de Conservação contribui também com a economia local e nacional. Os visitantes gastaram, em 2017, cerca de R$ 2 bilhões nos municípios do entorno das UCs, gerando cerca de 80 mil empregos. Todos os setores ligados ao ecoturismo são beneficiados, como o hoteleiro, de alimentação, transporte, além do comércio em geral. “Visitar uma Unidade de Conservação é conectar-se com a natureza, com a história e cultura de um povo, poder ouvir sons, ver cores. É uma experiência realmente única que só o contato com o ambiente pode proporcionar. O Parque fica aberto durante todo o dia 21 para que as famílias e grupos de amigos possam contemplar o bioma pantaneiro”, diz a superintendente do Sesc Pantanal, Christiane Caetano.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS