14 de Agosto de 2020,

Entrelinhas

A | A

Domingo, 04 de Fevereiro de 2018, 10h:41 | Atualizado:

O BOMBEIRO

Perillo articula "paz" entre tucanos de MT

taques-leitao-perillo.jpg

 

Assim como divulgado na última semana, o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), agiu como intermediador do diálogo entre o governador Pedro Taques (PSDB) e o deputado federal Nilson Leitão (PSDB). Aparentemente, a função de "bombeiro" deu certo e os dois tucanos de maior destaque do Estado selaram a paz.

Ontem, o governador promoveu um almoço com políticos aliados. Estiveram a mesma mesa, além de Taques e Leitão, o ex-senador Jaime Campos (DEM), os estaduais Eduardo Botelho (PSB) e Guilherme Maluf (PSDB), o secretário da Casa Civil, Max Russi (PSB), o de Indústria e Comércio, Carlos Avalone, empresário Marcelo Maluf e ainda o presidente regional do PSDB, Paulo Borges Junior.

O grupo praticamente definiu que vai manter a aliança nas eleições de outubro deste ano, com Taques sendo candidato a reeleição.

VEJA MAIS

Governador de Goiás é escalado para mediar "acordo" entre Taques e Leitão 



Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Cidadão | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 18h21
    0
    0

    Esse Coronel dos coronéis de Goiás, paga os piores salários de servidores públicos do país! Para se ter uma ideia, em Goiás tem policial civil ganhando 1.500,00 por mês, e sem algum benefício a mais. Tanto é verdade que tem policial civil dormindo em cadeias pelo interior por não ter onde dormir.

  • alexandre | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 12h14
    2
    0

    O governo que orgulha o agronegócio ...

  • Geraldo | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 10h45
    1
    0

    Tudo jogo ensaiado. Ele planta o caos e depois o $ aparece e as pessoas têm a sensaçao que ele resilveu o problema. SQN. Ele plantou essa ideia. Is 8 bi a mais da arrecadacao estao onde??

  • Véio Zuza | Domingo, 04 de Fevereiro de 2018, 18h08
    6
    0

    Amizade é igual cafezinho: depois que esfria, se esquentar, fica meia-boca! Nunca é igual.

  • Ludney | Domingo, 04 de Fevereiro de 2018, 16h21
    6
    0

    Quem é esse , o estado o qual ele desgoverna quase teve intervenção federal. É pra acabar.

  • Marcos | Domingo, 04 de Fevereiro de 2018, 12h03
    8
    0

    A questão é a pesquisa interna que aponta o Taques com 65% de rejeição e ainda pior a desastrada gestão Taques, que com um orçamento de 20 bilhões (o ano de maior orçamento do Silval Barbosa foram 13 bilhões somente) tem realizado pedaladas com recursos federais vinculados, atrasado os repasses municipais, deixado de fazer os repasses para os hospitais filantrópicos, atrasado o salário dos servidores. Como militante do PSDB defendo que o Leitão mantenha seu nome como candidato ao governo para ser decidido nas prévias.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS