20 de Setembro de 2019,

Entrelinhas

A | A

Segunda-Feira, 19 de Agosto de 2019, 14h:51 | Atualizado:

TOGAS NOVAS

TJ-MT terá mais 5 desembargadores

tjmt.JPG

 

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso deverá receber até o final deste mês um projeto de lei para aumentar o número de desembargadores no Tribunal de Justiça. Atualmente, são 30 e agora serão 35 para desafogar os processos da Justiça em segundo grau.

Das cinco vagas a serem abertas, três serão de juízes promovidos e outras duas serão destinadas as indicações do Ministério Pùblico e Ordem dos  Advogados do Brasil. No MPE, o favorito para cadeira é o promotor Mauro Zaque de Jesus.

Já na OAB, a disputa promete ser emocionante, já que inicialmente o Conselho escolhe seis nomes. O pleno do TJ, em seguida, reduz a lista para três e o governador Mauro Mendes (DEM) dará a palavra final.

É bom que se diga que na OAB os atuais membros da diretoria, que tem Léo Capataz como presidente, estão impedidos de participarem da disputa. Inclusive, os atuais indicados pela Ordem de Mato Grosso no Conselho Federal não podem concorrer por impedimento legal.

 

Postar um novo comentário

Comentários (9)

  • Pacufrito | Terça-Feira, 20 de Agosto de 2019, 11h27
    1
    0

    Se AL tiver o minimo de bom senso este aumento não será aprovado, um judiciário leniente e ineficiente, UMA VERGONHA, a população que paga esta conta, pergunta: para que mais gente mamando nas tetas do dinheiro público???? principalmente num momento de tanta miséria do povo.

  • Madona | Segunda-Feira, 19 de Agosto de 2019, 23h28
    9
    2

    O Dr Mauro Zaque? Esse reza a cartilha direitinho. Como que esse doutor parcial omisso e amiguinho-mais um- de tantos enrolados com o que não presta poderemos ter como referência de julgado?Ele sequer cumpre seu papel no MP conforme deveria. Essa foi demais. E o povo que morra. Assim é a canção desse povo.

  • Raimundo | Segunda-Feira, 19 de Agosto de 2019, 22h41
    19
    0

    É um absurdo, um tapa na cara do cidadão. Precisamos é de juiz de primeira instância, é lá que os processos ficam parados. É de desanimar desse Estado.... Vou colocar meu nariz de palhaço.

  • Augusto | Segunda-Feira, 19 de Agosto de 2019, 18h22
    22
    4

    Mais alguns milhões de despesa anual... e por muitas décadas adiante.

  • Allan Cardell | Segunda-Feira, 19 de Agosto de 2019, 18h16
    21
    7

    Se isso de fato representasse celeridade, produtividade e eficiência. Mas sabemos que é somente para justificar os descomunais repasses dos duodécimos. (isso gerará um efeito cascata, visto que aumentarão mais 05 cinco Procuradores do MPE, ou seja, um para cada Desembargador como é de praxe aqui no MT). Não bastasse a União revelar que a folha de todos poderes consomem 73% da receita de MT (https://www.folhamax.com/economia/uniao-revela-que-folha-de-todos-poderes-consome-73-da-receita-de-mt/222863). Poetizando tal situação: A força do povo não está em superar a injustiça e, sim, em suportar a justiça!

  • Pedro | Segunda-Feira, 19 de Agosto de 2019, 17h53
    21
    5

    Qualquer comentário é jogar palavras aos ventos. Faço uma aposta que o tal projeto já foi aprovado na surdina e como os edis deputados tem muito a temer e o Mauro Mentis mais ainda, podemos contar com mais uma despesas para os servidores que pouco produzem, segundo o CNJ.

  • José | Segunda-Feira, 19 de Agosto de 2019, 17h33
    9
    8

    Wiliam tem que aumentar mais 20 não só 5 porque o repasse do duo décimo é muito grande sobra dinheiro e não é pouco e vamos esperar que esses novatos que não entrem lá com a toga suja?

  • Willian | Segunda-Feira, 19 de Agosto de 2019, 16h03
    24
    9

    Aff. O governador dizendo que o Estado está em crise, declara calamidade financeira, não consegue pagar salário em dia além de parcelar, 13º correndo risco de ser parcelado e ao invés de diminuírem secretários, deputados, etc etc, vão aumentar o número de desembargadores. Não tem jeito mesmo. É o fim do mundo.

  • Teka Almeida | Segunda-Feira, 19 de Agosto de 2019, 15h06
    20
    8

    Kkkkkk. Haja duodécimo para sustentar essa "casta". Foi só o governo dizer que em 2020 poderá aumentar a arrecadação que o judiciáruo também quer aumentar a boca para morder uma fatia maior.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS