Opinião Terça-Feira, 09 de Julho de 2024, 15h:46 | Atualizado:

Terça-Feira, 09 de Julho de 2024, 15h:46 | Atualizado:

Carlos Eduardo

Dia Estadual do Agente Comunitário de Saúde

 

Carlos Eduardo

Compartilhar

WhatsApp Facebook google plus

carloseduardo-artigo.jpg

 

Em Mato Grosso comemora se o dia deste profissional que representa a parte mais sensível dos profissionais de saúde, e mesmo após uma terrível pandemia a qual foram combatentes de primeira linha, existem muitos motivos de comemoração.

Hoje temos em nosso território cerca de 8 mil entre Acs e Ace que labutam diariamente por promoção e prevenção de saúde, essa luta contou com ferramentas que ajudaram à melhorar o desempenho junto à população.

Atualmente estes profissionais em Mato Grosso estão altamente capacitados como técnicos, capacitação essa feita de forma gratuita e eficaz e de forma pioneira no Brasil, dando lhes condições de atendimento aos pacientes e auxiliando nas equipes que atendem às famílias.

Outro ponto primordial foi o reconhecimento por parte do Tribunal de Contas do Estado em regulamentar junto às prefeituras os direitos relativos à categoria, algo que se arrastava há décadas, isto trouxe segurança e tranquilidade à essas milhares de famílias dos Acs e Ace, que hoje adentram em uma carreira podendo ter como realidade um Plano de Carreiras que conta com tempo de serviço, insalubridade, adicionais e um final de carreira recebendo um salário justo e digno.

O Estado de Mato Grosso, tem nestes profissionais, transformadores da realidade social, algo que se potencializado pelos poderes e autoridades pode tornar uma ferramenta letal no combate à miséria que ainda assola nossa população como abaixo podemos ver:

Mais de 860 mil pessoas vivem na linha da pobreza em Mato Grosso, o que representa 23,3% da população do estado. Além disso, outras 151.700 pessoas estão na linha de extrema pobreza. Os dados são referentes a 2022 e foram levantados pelo Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), a partir da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Sabemos que existem os programas de transferência de rendas, inclusive o louvável SER FAMÍLIA, onde inclusive os Acs e Ace fazem parte, mas o poder da categoria de serem a peça chave de identificar e mapear, onde estão essas famílias e além disso o que poderia ser feito para que às mesmas possam serem retiradas dessa situação de miséria, visto que, são esses profissionais que estão dentro dos lares e podem com seu olhar sensível e técnico, analisar e traçar um perfil fidedigno daquela realidade é algo imprescindível para encontrarmos a saída mais eficaz neste combate a pobreza e trazer essas famílias para poderem conhecer o tão propagado estado do Agro, rico e próspero e assim sendo feito, um estado de inclusão e sem miséria.

Deixamos aqui nossos parabéns à todos Acs e Ace, e nossa esperança de que possamos em breve ter mais e mais motivos de felicitações.

Carlos Eduardo é advogado, pós-graduado em Gestão Pública 





Postar um novo comentário





Comentários (1)

  • Jusceli Barros Campos

    Quarta-Feira, 10 de Julho de 2024, 07h08
  • Precisamos do nosso incentivo por favor.
    0
    0









Copyright © 2018 Folhamax - Mais que Notícias, Fatos - Telefone: (65) 3028-6068 - Todos os direitos reservados.
Logo Trinix Internet