08 de Agosto de 2020,

Polícia

A | A

Segunda-Feira, 13 de Julho de 2020, 12h:18 | Atualizado:

TRAGÉDIA NO ALPHAVILLE

Estudante que matou amiga disputou torneio de tiro em MT; veja vídeo

Isabeli levou tiro na cabeça e morreu na hora


Da Redação

tiro-isabeli.jpg

 

A adolescente de 14 anos que teria efetuado um disparo acidental que tirou a vida da estudante Isabele Guimarães Ramos, 14 anos, no condomínio de luxo Alphaville I, em Cuiabá, neste domingo (12), participou de um torneio intermunicipal de tiro no mês de fevereiro. Ela é praticante de tiro esportivo há cerca de 3 anos.

Em um vídeo nas redes sociais, a menina aparece em um estande praticando tiro ao alvo.  Ela participou do 1º Torneio Intermunicipal (CTECV) de tiro na categoria Hangdung- Light, que foi realizado em Campo Verde (MT).

Conforme as informações, a amiga manuseava uma pistola 380 do pai dentro de uma residência quando ocorreu o disparo acidental. O corpo de Isabeli foi localizado dentro do banheiro.

Durante as investigações da morte de Isabeli, a Polícia Civil encontrou sete armas de fogo na casa do empresário M.M.C, 46 anos, pai da jovem que atirou. Entre elas, estava pistola PT 380 usada no crime.

De todos os revólveres localizados, apenas um estava no nome de M.M.C. Quatro estavam em processo de emissão de documentos junto ao Exército Brasileiro (EB) e um estava em nome de uma terceira pessoa.

O corpo da jovem foi encaminhado para o Insituto Médico Legal (IML) para exame de necropsia. O caso está sendo investigado pela DHPP (Delegacia de Homicídio e Proteção a Pessoa).

 

VEJA MAIS

Em brincadeira com arma, amiga mata outra de 14 anos no Alphaville, em Cuiabá

Pai de menina morta perdeu a vida em acidente de moto na MT-251 há dois anos

Polícia acha 7 armas em casa de jovem que matou colega em Cuiabá

 

 

 

Galeria de Fotos



Postar um novo comentário

Comentários (9)

  • Tafaltandohombridade | Sexta-Feira, 17 de Julho de 2020, 19h53
    1
    0

    E bem simples, os pais incentivaram a atirar, houve um "acidente" até onde tudo indica, mas de fato, o que temos são vidas perdidas. E os Pais que incentivam e mantém armas ao alcance dos filhos que assumam as suas consequencias... São decisões e consequências de gente grande. Não queiram correr ou se acovardar, encarem como consequências de suas escolhas e mostrem como homens que podem responder pelas suas decisões.... Parece que estamos dos tempo dos "peidorreiros", roubam, matam, querem ganhar no grito, mas ninguém querer pagar as consequências de suas decisões...

  • Karla | Quarta-Feira, 15 de Julho de 2020, 17h56
    5
    0

    Filho de rico é chamado de estudante e filho de pobre é chamado de assassino. A menina matou alguém e continua mechendo com armas, por mais que seja "sem querer", tem coisas que mesmo não sendo intencional paga um preço caro, ninguém diz que um bêbado que atropelou alguém teria matado "sem querer". A menina meche com arma, ela sabe os riscos (será se sabe mesmo?).

  • Fabiano Lages | Segunda-Feira, 13 de Julho de 2020, 20h20
    5
    1

    Isabeli é filha do meu primo,recebi a notícia através do meu pai que mora em MT. Meus sentimentos a família

  • Consciente | Segunda-Feira, 13 de Julho de 2020, 18h54
    7
    7

    Vamos nos armar gente! Encher nossas casas de armas! Aprender a atirar! Seguir a proposta do bozo, que estaremos cada dia mais seguros!!!

  • MARCIANE DE SOUZA | Segunda-Feira, 13 de Julho de 2020, 18h19
    7
    1

    Pergunta ao jornalista da matéria: Por que consta somente as iniciais do proprietário da casa e possuidor das armas, as quais não tem registro de posse? Acredito que o jornalismo deva ser claro aos fatos, portanto colocar no nome da referida pessoa é básico. O contrário disso é subalternidade e subserviência à uma elite tosca que acha que manda em tudo! Por que não há nada relacionado as questões legais quanto a adolescentes participarem de torneios de tiros? O jornalismo esclarece os fatos e não deixa para que o leitor crie hipóteses em sua cabeça! Grata

  • Smk | Segunda-Feira, 13 de Julho de 2020, 17h16
    17
    1

    Quando é filho de rico é estudante né? Se fosse filho de pobre era vagabundo e assassino...

  • Dona Porfiria de Jesus | Segunda-Feira, 13 de Julho de 2020, 14h36
    15
    2

    Gente do céu! Essa menina era pra tá brincando e não mexendo com armas de fogo. Tô chocada?

  • Paolo | Segunda-Feira, 13 de Julho de 2020, 13h04
    12
    2

    Com 11 anos pode praticar esse tipo de esporte?

  • Leitor atento | Segunda-Feira, 13 de Julho de 2020, 12h44
    16
    4

    "Acidentes" acontecem. Principalmente com quem, aparentemente, atira tão bem.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS