Polícia Sábado, 15 de Junho de 2024, 16h:50 | Atualizado:

Sábado, 15 de Junho de 2024, 16h:50 | Atualizado:

ESTUPRADOR PRESO

Mãe alega que filha estuprada se insinuava para padrasto em MT

 

Da Redação

Compartilhar

WhatsApp Facebook google plus

algema vazia

 

A Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Mulher, Criança, Adolescente e Idoso de Sinop cumpriu, nesta sexta-feira (14.06), um mandado de prisão contra um homem, de 54 anos, investigado pelo estupro de vulnerável praticado contra a enteada de oito anos. As investigações iniciaram no dia 24 de maio, quando a vítima pediu ajuda para uma equipe da Polícia Militar, que foi acionada para atender a situação de violência doméstica entre o padrasto e a mãe da criança.

Durante a ocorrência, a vítima relatou aos policiais os abusos que sofria e explicou que já havia contado para a mãe, que não tomou nenhuma providência. A vítima foi ouvida pela equipe especializada da Delegacia da Mulher de Sinop e mais uma vez relatou os abusos praticados pelo padrasto desde quando mãe e o suspeito se conheceram.

A mãe prestou depoimento, negou ter conhecimento dos abusos e alegou ainda que a filha que se insinuava para o suspeito. A delegada Renata Evangelista frisou que mãe foi conivente com o crime e, por isso, vai responder pelo crime de estupro de vulnerável , na modalidade omissão impropria, já que como garantidora da criança, tinha o dever e poder de tomar providências e não o fez.

A criança foi afastada do convívio com a mãe, indo morar com pai, em outra cidade. Os elementos de informação serão juntados ao inquérito policial, que será relatado e encaminhado para o Ministério Público.

O suspeito foi encaminhado para a Central de Flagrantes, sendo posteriormente colocado à disposição da Justiça.





Postar um novo comentário





Comentários (5)

  • Gordo

    Domingo, 16 de Junho de 2024, 12h58
  • A criança não sabe o que tá fazendo e do que os monstros são capazes, sua ignorante vermelha.
    0
    0



  • FF

    Domingo, 16 de Junho de 2024, 09h55
  • Curioso os comentários enfatizarem a mãe e se esquecerem do estuprador. Os dois devem ser enquadrados pela lei em diferentes penas, isso é óbvio. Mas é interessante ver a ênfase que se dá mais à mãe, que está errada, do que ao estuprador, o pior de todos e mais errado ainda. Temos que tomar cuidado com o nosso modo de pensar e ver no que o cérebro se apega mais na hora de estabelecer um julgamento sóbrio. Esse tipo de pensamento condenatório, mais para um lado que para o outro, já mecanizado por transferência cultural em, de certa forma, estar mais apto a culpar a mulher que o homem é introjetado em nossas mentes como paradigmas quase fixos e que se evidencia nas nossas falas. Muita gente se ofende com isso, mas é fato. Para escaparmos de certos determinismos culturais que em si carregam injustiças é difícil e, quem chama atenção, acaba sendo um perturbador da ordem confortável mental da pessoa que nem percebe como sua mente está cheio de pré-determinações equivocadas, mal refletidas, injustas, discriminatórias, preconceituosas e tantos outras configurações arbitrárias que pouco ou nada tem a ver com os fatos. Assim, na hora de julgar os eventos e as coisas, refletem-se essas manias nas opiniões, mesmo quando sensatas, dando ênfase mais a um lado que a outro.
    0
    0



  • Josi cristina morimura

    Domingo, 16 de Junho de 2024, 07h14
  • Parabens a juiza!!!!! Fez o certo, essa mulher se fosse mãe deveria dazer seu papel, mas como é uma qualquer ten que pagar, revoltante!!!!! Até quando deixar lixooo perto de Filhos?
    4
    0



  • Edvarton

    Sábado, 15 de Junho de 2024, 20h03
  • Essa puta, vagabunda só pariu essa criança, quere jogar a culpa em uma criança pra defender um estrupador, tem quê levar uma sura essa vagabunda que nunca fez o papel de mãe
    38
    0



  • Alencar

    Sábado, 15 de Junho de 2024, 17h57
  • Essa mãe tem que ser presa, essa criança tem que ser acompanhada mesmo estando com o pai.
    34
    0









Copyright © 2018 Folhamax - Mais que Notícias, Fatos - Telefone: (65) 3028-6068 - Todos os direitos reservados.
Logo Trinix Internet