09 de Dezembro de 2019,

Polícia

A | A

Terça-Feira, 19 de Novembro de 2019, 08h:19 | Atualizado:

EX-PARCEIROS

"Marreta" alega traição e ameaça e confessa morte de líder do CV na PCE

Segundo "Marreta", "Petróleo" estava passando informações de seus negócios fora da cadeia para a Rotam


Da Redação

marreta-petroleo.jpg

 

Em depoimento prestado na Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) nesta segunda-feira (18), o detento Luciano Mariano da Silva, conhecido como “Marreta”, confessou ter sido o autor do assassinato do líder do Comando Vermelho, Paulo César dos Santos, o Petróleo. O crime ocorreu na noite de 26 de outubro, na Penitenciária Central do Estado. 

Inicialmente, “Marreta” negava a morte do colega de cela. Todavia, nesta segunda, acompanhado do advogado Rafael Winck do Nascimento, decidiu prestar novo depoimento e admitir ter matado o colega. 

Ambos, segundo a Polícia Civil, eram líderes do Comando Vermelho dentro da cadeia e chegaram a ser apontados como responsáveis pela entrada de 86 celulares dentro de um freezer na unidade de prisional. Na ocasião, diretores do presídio e dois policiais militares também foram detidos na Operação Assepsia.

No novo depoimento, “Marreta” informou que, dois dias antes de matar o colega de cela descobriu que ele estava repassando informações sobre “seus negócios fora da cadeia” para agentes da Rotam (Ronda Ostensiva Tático Móvel). Desta forma, os policiais faziam apreensões de armas e drogas, além de prender os comparsas dele que estavam na rua.

A descoberta ocorreu durante audiência da Operação Assepsia. Segundo “Marreta”, depoimentos de testemunhas continham informações que apenas “Petróleo” sabia.

No caminho do Fórum de Cuiabá à PCE, o detento confrontou o amigo sobre o fato dele estar lhe entregando aos policiais. Petróleo lhe respondeu que eles conversariam depois da visita na cadeia, que ocorreria no sábado.

Durante os dois dias, eles não se falaram e passaram a se encarar como inimigos. No sábado, depois da visita, “Marreta” disse ambos ficaram “se cuidando com os olhos”.

Ele contou que, quando “Petroleo” descuidou, foi ao banheiro e fez uma trança com um lençol. Em seguida, se aproximou do colega de cela e lhe enforcou com o lençol, seguido de um golpe de arte marcial. Em seguida, fez ele inalar um perfume.

Para concretizar o crime, o detento pendurou o desafeto a cerca de 25 centímetros do chão. Ele garante que não teve ajuda de nenhum dos outros três presos que estavam na cela.

Somente no outro dia, por volta das 6h00, ele chamou por Petroleo na cela, mas este não respondeu. Foi ao banheiro e viu o companheiro de cela pendurado. Ele criou uma cena para falar que o ex-companheiro de crime se suicidou. 

“Marreta”, que negou ser líder ou membro do Comando Vermelho em Mato Grosso, afirmou que matou “Petroleo” por temer que ele tirasse sua vida, em virtude do diálogo que tiveram no caminho entre o fórum e a PCE. Ele disse que, antes da audiência, considerava a vítima “como um irmão”. 

Postar um novo comentário

Comentários (11)

  • The Contender | Quarta-Feira, 20 de Novembro de 2019, 11h51
    1
    0

    stringueta é baba ovo de governador, por isso em todos mandatos governamental sempre ganhou cargo bom, nuncaaaaa será operacional...jamaissss

  • MARIA TAQUARA | Terça-Feira, 19 de Novembro de 2019, 19h38
    2
    2

    se a ROTAM estava associada com os bandidos, e agora isso foi confirmado por outra fonte, não fizeram do jeito certo; Stringueta certissimo!

  • Omega | Terça-Feira, 19 de Novembro de 2019, 15h15
    3
    2

    stringueta dizia: Não tem essa de informação, a Rotam tava associando com o Comando.. Stringueta vai trabalhar e aprende como se faz operação, obrigado Rotam por dar prejuízo a essa facção sem futuro..

  • Ciro | Terça-Feira, 19 de Novembro de 2019, 14h04
    9
    0

    Parabéns rotan por dar prejuízo nesses cvzinho

  • Agente GIR | Terça-Feira, 19 de Novembro de 2019, 12h12
    7
    0

    Mais uns anos comendo as nossas custas e juntando dinheiro paras vadias através dos soldadinhos que fazem o negócio girar agora da pra ganhar $ matou o cagueta que estava atrapalhando os "negócios"

  • Queima de arquivo | Terça-Feira, 19 de Novembro de 2019, 12h01
    4
    0

    Çei....

  • Sacripanta | Terça-Feira, 19 de Novembro de 2019, 10h19
    8
    3

    O diretor e sub diretor já estão soltos e tudo mais, olha servidores da segurança pública que mudam de lado poderiam ser punidos exemplarmente.

  • Cuiabano | Terça-Feira, 19 de Novembro de 2019, 10h06
    5
    5

    Santos... vai caçar o que fazer arrombado

  • J.José | Terça-Feira, 19 de Novembro de 2019, 10h04
    8
    2

    Santos se tem uma coisa no mundo do crime que Ñ tem perdão é o tal "dedo duro"

  • Santos. | Terça-Feira, 19 de Novembro de 2019, 08h54
    14
    15

    Tudo papo furado. Investiguem e acharão os culpados. Ou está bem assim para a “justiça”????? conveniente um preso assumir né??!?!? é pra rir desta cena de teatro mesmo.

  • MARCIO FURIOSO | Terça-Feira, 19 de Novembro de 2019, 08h39
    13
    1

    Agora falta o diabo vir buscar o tal do Marreta, que continuem a se matar lá dentro, todo mundo colhe aquilo que plantou!!!

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS