14 de Dezembro de 2019,

Polícia

A | A

Quarta-Feira, 19 de Março de 2014, 20h:24 | Atualizado:

Polícia soluciona caso de corpo de idoso encontrado em Poconé

A Delegacia de Polícia do Município de Poconé (104 km ao Sul de Cuiabá) localizou, na terça-feira, o corpo de um homem já em avançado estado de decomposição na Comunidade “Passagem de Carro”, próximidade da BR 070, zona rural de Poconé. Conforme o delegado Alexandre Vicente, a polícia foi acionada por uma advogada que relatou o possível homicídio.

A comunicante informou que foi procurada pelos familiares da suspeita Olinda Sofia de Arruda, 56, que morava com a vitima. Ela teria brigado com seu companheiro identificado como Luiz Mendes no ultimo sábado, e para se defender deu um golpe de pau na cabeça de Luiz que acabou falecendo.

Segundo depoimento Olinda arrastou o corpo de seu companheiro e o jogou em um pequeno rio por nome de Taquaral que passa nos fundos do sitio onde eles moravam. Após cometer o homicídio a suspeita não contou nada a ninguém e no domingo após receber a visita de seus filhos, que estranharam a ausência do padrasto, acabou confessando o que havia acontecido no dia anterior. Os filhos imediatamente procuraram ajuda da advogada, pois Olinda tem problemas de distúrbio mental e já esteve internada no Hospital Psiquiatra, Adauto Botelho em Cuiabá.

Diante dos relatos, a Polícia Civil acionou a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros para auxiliar nas buscas no local indicado, onde conseguiram localizar o corpo da vitima boiando nas margens do rio, usando somente cueca sem o órgão genital e em estado avançado de decomposição. A Polícia Técnica (Politec) e o Instituto Medico Legal (IML) também participaram do resgate para realização da necropsia.

A Polícia Judiciária Civil instaurou inquérito policial para  investigador o caso e os investigadores já estão cumprindo diligências. Testemunhas também serão ouvidas bem com a principal suspeita que será indiciada por crime de homicídio. Participaram das buscas o chefe de operação Ednel Silva e o investigador Joadilson Martins.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS