25 de Agosto de 2019,

Política

A | A

Quarta-Feira, 10 de Julho de 2019, 23h:30 | Atualizado:

GREVE DOS PROFESSORES

AL cita melhora do ICMS e Fethab para sugerir aumento em 3 parcelas em MT

Proposta prevê pagamento de 7,69% nos meses de agosto, novembro e fevereiro de 2020


Da Redação

greve-botelho.jpg

 

Após reunião entre representantes do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público (Sintep-MT) e deputados estaduais nesta quarta-feira (10), uma contraproposta para pagamento parcelado dos 7,69% de reajuste dos profissionais da rede estadual de Educação foi elaborada e será encaminhada ao Governo do Estado. O documento já foi protocolado no palácio Paiaguás e aguarda análise do governador Mauro Mendes (DEM).

Pela proposta, serão duas parcelas de 2,6% a serem pagas nas folhas salariais de agosto e novembro deste ano e outra de 2,49% correspondente ao mês de fevereiro de 2020. O presidente da Assembleia, Eduardo Botelho (DEM), leu o documento durante a sessão noturna desta quarta-feira com a promessa de protocolar junto ao Governo ao término da sessão. 

Essa é a condição para os professores e demais servidores da rede estadual de educação encerrarem a greve iniciada em 27 de maio deste ano. Na contraproposta, é citado um implemento na receita do Estado no primeiro quadrimestre com recursos do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) no valor de R$ 224,5 bilhões comparado ao mesmo período de 2018. 

Consideram ainda o incremento do Fundo de Habitação e Transporte (Fethab) no primeiro quadrimestre deste ano no valor de R$ 268,2 milhões em relação à previsão orçamentária inicial. Citam ainda a inclusão das receitas do FEX (Fundo de Auxílio às Exportações) e incremento da receita a partir de 2020. 

Por fim, os deputados citam ainda o incremento da receita a partir de janeiro de 2020 como resultado da aprovação de projeto de lei aprovado no Legislativo Estadual sobre receitas oriundas de renúncias fiscais estimado em R$ 500 milhões, segundo informações divulgadas pelo Governo do Estado. C

Conforme a Assembleia Legislativa, a proposta tem como objetivo "assegurar as condições para finalização do movimento grevista dos trabalhadores da educação estadual. Encaminhamos à vossa excelência, em nome da Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso, proposta atendimento ao reajuste salarial de 7,69%", diz o documento assinado pela maioria dos 24 deputados que integram o Legislativo Estadual.

Galeria de Fotos

Postar um novo comentário

Comentários (9)

  • PAULO | Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 10h14
    0
    5

    SE DER AUMENTO PRA ESSES VAGABUNDOS PETISTAS VAI TER QUE DAR A TODAS CATEGORIAS.

  • RENATA | Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 09h43
    4
    0

    Acho engraçado alguns supostos funcionários reclamarem. Darem a cara a tapa, ninguém quer. Se indispor com algumas pessoas alienadas da sociedade, também não querem. Preferem ficar com a bunda na cadeira, esperando a boa vontade de nossos políticos. Quem luta pelos seus direitos, tem conseguido fazê-lo cumprir, nem que seja minimamente. Então fica a dica, vá e "lute", ao invés de ficar reclamando.

  • Cidadao Servidor | Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 09h12
    4
    0

    Que o Sindicado do Detran fique ciente disso! Tem que Correr atraz da valorização do Servidor do Detran!

  • Rogerio | Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 09h06
    0
    6

    O estado virou um mero arrecadador para pagar por serviços de péssima qualidade. Aos demais matogrossenses que por opção optaram por produzir de outra forma que não atrelado diretamente ao Estado, a conta chegará rapidamente através do aumento do ICMS.

  • Antonio | Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 07h39
    4
    1

    Todos os funcionários públicos do executivo estão com os salários defasados pois também estamos pagando os juros nas nossas contas ou não.

  • Fagundes | Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 07h24
    6
    1

    GANHAMOS A LUTA COMPANHEIROS!!!!! MAIS UMA VEZ GANHAMOS A LUTA!!!! PROVAMOS QUE SOMOS FORTES E MUITO FORTES FORTES, DOBRAMOS ELES!!!!!!!!

  • Fernando | Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 07h20
    5
    2

    Os direitos sao iguais e os demais servidores.

  • Fudum | Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 06h59
    4
    1

    Então pague o RGS de todo o executivo...

  • renato | Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 06h45
    7
    1

    Isso mostra a incompetência do nosso governador . Agora eu quero ver ele peita 18 deputados mais o sintep

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS