04 de Agosto de 2020,

Política

A | A

Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 11h:15 | Atualizado:

CRISE NOS PODERES

AL tem caixa zerado e já prepara pacote de exonerações de servidores em MT

Deputado afirmou que foi pego de surpresa com anúncio de Taques


Da Redação

BOTELHO-NOVA.jpg

 

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Eduardo Botelho (PSB), afirmou que Legislativo, assim como os demais poderes, não tem mais como colaborar com o Governo do Estado no que diz respeito a contribuições para equacionar a crise econômica e fiscal que Mato Grosso vive atualmente. Ele inclusive afirmou que demissões não estão descartadas na Casa de Leis

Taques afirmou que Mato Grosso vive um momento difícil e que irá precisar do apoio dos demais poderes do Estado. “Vivemos um momento difícil das contas. Isso não significa que o Estado seja só o Poder Executivo. Precisamos deste fundo de estabilização fiscal, com recursos que todos contribuirão para que nós possamos sair deste momento. Chamo os poderes, servidores, empresários, novamente, já que estamos fazendo isto desde o início de nossa administração, para que possamos superar 2018. Estamos pensando não nas próximas eleições, mas nas futuras gerações de Mato Grosso”, afirmou.

Botelho afirmou que ainda não tem conhecimento do que será este fundo, mas de antemão disse que não é possível colaborar mais com o Estado. Ele apontou ainda que o Governo deve R$ 500 milhões para a Assembleia Legislativa e demais poderes.

Ele também apontou que a missão do parlamento é achar uma saída e dialogar, nesta busca de soluções. “Ele mostrou a real situação do Estado. Eu discordo do que ele falou em relação aos Poderes. Esta contribuição já tem diminuído muito. Tínhamos uma participação de 17,5% e este ano com certeza, quando fecharmos a conta, ficaremos abaixo de 14%. Isso já está praticamente consolidado e nos próximos anos irá baixar ainda mais, uma que estamos contingenciados através da PEC e não temos mais excesso de arrecadação. Está estabilizada a questão. Ele vai explicar ainda em uma reunião para os deputados. Não temos mais o que contribuir. Temos meio bilhão na mão do Governo”, afirmou.

Botelho afirmou que foi pego de surpresa com o anúncio do governador e que discutirá a questão do contingenciamento. O presidente da AL-MT não descartou, inclusive, a possibilidade de demissões na Assembleia, por conta da diminuição dos repasses. “Foi uma surpresa. Não sabíamos disso. Eu, particularmente, não sabia. O governo havia dito que o mês de março seria pior por ser uma época em que a arrecadação não é tão grande e tem que pagar parte da dívida do Bank of America. Vamos ver até que ponto vai chegar. Vamos tentando não fazer demissões, mas se a coisa apertar mais, é evidente que vai acontecer. Não vai ter jeito. O contingenciamento será discutido. É uma medida muito dura, uma vez que, por exemplo, hoje é dia 6 e não recebemos nada referente a janeiro. São coisas que temos que discutir com profundidade, mas os poderes não têm mais muito com o que contribuir”, completou.



Postar um novo comentário

Comentários (28)

  • ronaldo | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 18h49
    0
    0

    "isenção fiscal do agronegocio é de 4,9 bilhoes, isenção do PRODEIC é de 3,5 bilhoes. O fex devolver 500 milhoes e os 4,5 bilhoes é prejuizo para o contribuinte de Mato Grosso..aumento de repasses para os Poderes de 88%. MS e GO cobram ICMS dos produtores..."

  • Stive | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 18h43
    0
    0

    Poxa vida Saraiva, "Pedro Taques não deixa de ter razão?" você tá de brincadeira... Taques um dos governadores mais nepotistas que esse estado já teve, inchou o executivo com um monte em cargos comissionados. O único momento que Taques teve razão, foi em dizer que estava com mal de Cold Play. De um lixo de Governo, só se pode esperar um Chorume de Assembléia.

  • saraiva | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 16h19
    13
    0

    Essa assembleia virou um verdadeiro cabide de empregos de apaniguados político.Se exonerar a metade ainda sobra muita gente sem fazer nada.O estado de MT gasto muito dinheiro com duodécimos,tá passando da hora de rever isso mesmo,MUDA MT!!! O governador Pedro Taques não deixa de ter razão.

  • Mané | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 16h11
    12
    0

    Servidor que trabalhou na campanha eleitoral de deputado nomeado na Assembleia sem nem precisar aparecer por lá. Servidor que trabalhou na campanha eleitoral de deputado nomeado na Assembleia que aparece por lá mas se acha no direito de não trabalhar. Servidor comissionado que trabalha só pra atender as vontades particulares dos deputados. Servidor comissionado da AL mas que mora no interior de MT. Comissionados com cargo de chefia e os supostos subordinados nunca nem viram. Se a Assembleia exonerar só os servidores que se enquadram nesses casos, já seria uma baita economia.

  • Moacir paelo camarao | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 15h42
    2
    2

    Mais o governo diz que está tudo bem , se não tiver é só acionar o judiciário e bloquear a conta do estado pagar todos os funcionários públicos não só os poderes

  • J.JOSÉ | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 14h07
    10
    0

    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, contratou uns 20 este mês, hoje é dia 7.

  • eduardo | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 13h56
    14
    1

    Esse ano ta ai 2018. é hora do povo mudar , não a releição desses politicos traidores

  • bitoquinha | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 13h38
    12
    0

    manda embora aquele pilantrinha que fica andando no corredor puxando saco e fazendo fofoca antes que aconteça, além desse fica um pessoal de terno pelos corredores aí;

  • Adriane de Oliveira | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 13h38
    12
    0

    Dê um grande exemplo exonerando o mala e mau educado do seu financeiro e muitos outros assessores parlamentar indicado por você e que não fazem nada.

  • EDSON CARLOS | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 13h38
    12
    0

    ISSO chama-se enxugar gelo demite 100 e contrata-se 1000

  • Analista Político | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 13h27
    11
    1

    Quer jogar para plateia, mas não tem a mínima moral para isso, lamentável. A “briguinha” com Taques é de fachada. Ele nada mais nada menos tem em seu gabinete recebendo sem fazer absolutamente nada o esposa de Paolla Reis. Isso não é nepotismo cruzado?

  • Antônio | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 12h46
    7
    1

    tenha vergonha botelho vcs deputados São umas almas sebosa do estado.tenha respeito pelo o dinheiro do povo matogrossense .seus deputados sem ética cristã.sia. São meu desabafo.

  • Servidor carreira indignado | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 12h37
    23
    2

    Começa exonerando a tal da dra Ana Cláudia Santana Nunes.- filha chica nunes que tem trabalhar 40h semanais e vai sabe lá quando. Aproveita também exonera Carlos Carretoni que trabalha 1 x na seman. Pura demagogia. Kkk

  • Lipiers | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 12h37
    18
    1

    Ué.. a priori tem que estar lá quem passou em concurso, simples. E as verbas indenizatórios absurdas? Tem muita coisa errada aí.

  • Zeca | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 12h33
    18
    0

    Os nobres deputados não consegue fazer uma forcinha também, diminuindo os seus numerários que não é pouco.

  • amiltonacf@gmail.com | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 12h20
    26
    8

    Demissão aos parasitas..Ficando, tão somente os ativos de fato.

  • Pedro | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 12h14
    18
    0

    Antunes Silva, perfeita a sua proposição. Parabéns pela sugestão. Todos esses caras com mandatos político na AL estão com os cofres particulares cheios, derramando dinheiro. São proprietários de alto patrimônio privado. Levam uma vida nababesca. Esta é a hora de demonstrarem que realmente exercem o cargo político-eletivo por amor ao povo. Doem seus salários,, verba indenizatória para o pagamento do salário dos pequenos funcionários da AL. O Antunes Silva acertou em cheio ao fazer esta proposta!

  • Oseias da Costa Faria | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 11h55
    19
    0

    A AL e Judiciário em todo Brasil são caros porq onde as pessoas tem os Maiores SALÁRIOS e ainda por cima se APOSENTA com SALÁRIO ABSURDOS e aí fala q o Trabalhador que ganha salário de 900 reais e se aposenta com esse salário é que está falindo o PAÍS. Tem q além de cortar os Cargos Comissão tem q PARA DE ROUBAR O CIDADÃO, tem q DIMINUIR OS SEU PRÓPRIO SALÁRIO, PENDURICALHOS e BENEFÍCIOS que inventam todo ano só para agregar mais no SUPERSALARIO que tem.... VAMOS ACORDA BRASIL....

  • antunes Silva | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 11h50
    34
    1

    Fião Botelho, todos vcs deputados são Agropecuaristas, Empresarios do ramo da Engenharia, dos transportes, da area médica, Comunicação...enfim ai na assembleia os pobres são os servidores que não participam de falcatruas. solução é simples não recebam seus salários milionários, doem para poder pagar o funcionalismo que são os que trabalham por vcs. Todo mundo dessa ocupa cargo de Deputado está cagado de urubu depois da propinagem exposta, então chegou a horada redenção para poder pleitear cargo na proxima legislatura. Faça isso quem sabe serão perdoados se apopulação e os servidores votantes acharem que merecem.

  • alexandre | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 11h45
    20
    0

    A gora conta a piada do papagaio ...."prevê o aumento de R$ 43 milhões no duodécimo da Assembleia Legislativa, além de R$ 20 milhões para a Defensoria Pública."

  • Fudum | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 11h42
    43
    0

    Diminua os seus salarios Botelho..ganham muito e pruduz zero para o MT..que tal ganhar 1700 reais sem verba indenisatora deputados?

  • Fábio | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 11h39
    36
    3

    CORTA OS DGA...SERVIDORES ALÉM DOS SEUS SALÁRIOS, RECEBEM DGA. O JUDICIÁRIO QUER SER INDEPENDENTE, QUE ARRECADE E MANTÊM SEUS LUXOS. O EXECUTIVO É O QUE MAIS ARRECADA E TODAS AS VEZES É SACRIFICADO. CADÊ O FEX QUE IRIA AJUDAR O ESTADO SAIR DA CRISE? TA GUARDADO PARA AS CAMPANHAS POLÍTICAS DE 2018?

  • lucas | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 11h35
    37
    2

    não vai fazer falta se exonerar os cabides comissionados

  • Indignado | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 11h31
    41
    0

    Comece pelo Breno Reis, marido de Paolla Reis, lotado no seu gabinete, demagogia tem limite!

  • Hugo | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 11h27
    32
    0

    EXONERA HOJE. CONTRATA AMANHÃ. SO OTARIO ACREDITA

  • PANTANAL | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 11h26
    37
    0

    SE DEMITIR 50% AINDA FICA GENTE DE MAIS // NESSE CABIDE DE EMPREGO .... DE PARENTE AMIGOS PUXA SACO ETC... CHEGA DE ENGANAR O POVO CORRUPÇAO NAO E SO ROUBAR E TAMBEM NAO FAZER NADA E GANHAR POR ISSO ..

  • alexandre | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 11h21
    37
    0

    Começa com os comissionados que ganham 16 mil, história triste, pra não cortar despesas.. 500 milhões de despesas ao ano. É o orçamento da AL. 1 quadra..

  • Paula | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 11h20
    48
    4

    É só exonerar os comissionados que não fazem nada e cortar as mordomias (auxílios) dos deputados!!

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS