Política Quinta-Feira, 02 de Maio de 2019, 13h:50 | Atualizado:

Quinta-Feira, 02 de Maio de 2019, 13h:50 | Atualizado:

COMISSÃO FORMADA

Constituição de MT será atualizada na AL

 

Da Redação

Compartilhar

WhatsApp Facebook google plus

maxrussi.jpg

 

Definidos os nomes dos deputados estaduais que farão parte da Comissão Especial criada para atualizar a Constituição Estadual. Eles têm o prazo de 180 dias, a contar da data de instalação (ainda a ser definida), para elaborar um estudo que culmine na atualização da Carta Magna aprovada em 1989.

A Constituição aprovada no dia 5 de outubro de 1989, há quase 30 anos, tem em seu texto original 82 emendas. A última delas foi aprovada no início deste ano. Ela garante 1% da receita corrente líquida no orçamento do Estado anualmente às emendas dos 24 deputados.

“Passados 30 anos e 82 emendas no texto original, é chegado o momento de reexaminar o texto constitucional. O principal objetivo da revisão é alterar e atualizar as normas que, com o passar do tempo, se tornaram antiquadas e inadequadas a atual realidade do estado de Mato Grosso”, explicou o 1º secretário, deputado Max Russi (PSB) que foi definido presidente da Comissão Especial.

Além de Maxi Russi, os outros quatro deputados titulares da comissão são: Thiago Silva (MDB), Ulysses Moraes (DC), Sebastião Rezende (PSC) e Valdir Barranco (PT). Já os suplentes são Dr. Eugênio (PSB), Dr. João (MDB), Xuxu Dal Molin(PSC), Dr. Gimenez (PV) e  o Delegado Claudinei (PSL).

 

 





Postar um novo comentário





Comentários (3)

  • Jos?

    Quinta-Feira, 02 de Maio de 2019, 17h22
  • Ve se não vão fazer as leis em causa própria vê se fazem as leis que beneficia o povo de mato grosso bando de inúteis
    2
    0



  • deovaldo

    Quinta-Feira, 02 de Maio de 2019, 16h51
  • Ela garante 1% da receita corrente líquida no orçamento do Estado anualmente às emendas dos 24 deputados. Esse texto tem que ser retirado , pois os membros do legislativo não foram eleitos para construir pontes e nem fomentar eventos nos municípios e sim em legislar e fiscalizar o executivo... deixe o executivo com a sua função de garantir o desenvolvimento do Estado, pronto, chegou a hora de mudar mos estas mordomias em trocas de voto apenas...É uma forma de compra de voto só que legalizado e mascarada como emendas....
    2
    0



  • Gerson Pinto

    Quinta-Feira, 02 de Maio de 2019, 14h14
  • ENTRE TITULARES E SUPLENTES APENAS UM FORMADO EM DIREITO. NINGUÉM CONHECE NADA SOBRE CONSTITUIÇÃO. NADA A VER!
    5
    0









Copyright © 2018 Folhamax - Mais que Notícias, Fatos - Telefone: (65) 3028-6068 - Todos os direitos reservados.
Logo Trinix Internet