Política Segunda-Feira, 13 de Maio de 2019, 13h:07 | Atualizado:

Segunda-Feira, 13 de Maio de 2019, 13h:07 | Atualizado:

MUDANÇA DE RUMO

Coronel de MT recebe convite de Bolsonaro e entrega cargo no DF

Novacki também está insatisfeito com redução de atribuições da Casa Civil do governo do Distrito Federal

METRÓPOLES

Compartilhar

WhatsApp Facebook google plus

Eumar-Novacki1.jpeg

 

Escolhido pelo governador Ibaneis Rocha (MDB) para assumir a Casa Civil do Distrito Federal a partir de 1° de janeiro de 2019, Eumar Novacki pediu para deixar o cargo na manhã desta segunda-feira (13/05/2019). O emedebista tenta reverter a decisão. Os dois estão reunidos no Palácio do Buriti.

O motivo da saída seria o descontentamento de Novacki com enfraquecimento da Casa Civil. A gota d’água teria sido a decisão de Ibaneis de retirar da pasta a responsabilidade da publicação do Diário Oficial do DF, que traz as principais medidas do Executivo local. Além disso, o secretário tem enfrentado divergências internas com integrantes do primeiro escalão do GDF.

O clima de insatisfação ficou mais quente ainda após Eumar Novacki receber convites para cargos no governo de Jair Bolsonaro (PSL). Novacki também tem convites para atuar no Escritório de Representação de Mato Grosso (Ermat) em Brasília. Nesse caso, trabalharia junto com o ex-voce-governador Carlos Fávaro (PSD).

Antes de assumir a Casa Civil, ele atuou como secretário-executivo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) no governo de Michel Temer (MDB).

Novacki ficou na chefia da secretaria-executiva da pasta nacional desde 24 de maio de 2016. Bacharel em direito com pós-graduação e Aperfeiçoamento em Direito Público, ele é coronel da Polícia Militar do estado de Mato Grosso.

Acumulou experiência na área para a qual foi convidado quando atuou como secretário-chefe da Casa Civil de Mato Grosso. Ele também foi responsável pela coordenação técnica e política na gestão de Blairo Maggi e exerceu as funções de secretário de Estado de Comunicação e chefe de gabinete do governador.

 





Postar um novo comentário





Comentários (6)

  • Pantaneira

    Terça-Feira, 14 de Maio de 2019, 11h51
  • A questão é: ELE pediu para sair OU foi mandado embora ? Não gosta de ser contrariado, sem "poder" a competência falta né? E mais, no GDF não tem o estrelismo que ELE gosta ! Sem a proteção do ilustre Blairo Maggi, o menino birrento lida com a realidade ! Acabou o título de "deus" que supostamente ganhou no Ministério da Agricultura ! Só vive em busca "cargo" que gera holofote ! #tomadistraido
    0
    0



  • Amosil

    Segunda-Feira, 13 de Maio de 2019, 17h19
  • Volta pra PM MT ,vem trabalhar pra quem paga seu salário ...
    8
    0



  • MARCOS OLIVEIRA

    Segunda-Feira, 13 de Maio de 2019, 16h31
  • VI NA REPORTAGEM QUE ELE JÁ FOI BASTANTE COISA NÉ! AGORA, QUE RIA SABER QUANDO ELE FOI POLICIAL MILITAR?
    7
    0



  • junior

    Segunda-Feira, 13 de Maio de 2019, 15h09
  • papo furado, bolsonaro convidou coise nenhuma, com um currículo desse e com quem "trabalhou", quem vai querer um cidadão desse do lado.
    12
    2



  • Carlos vg

    Segunda-Feira, 13 de Maio de 2019, 14h42
  • A questao nao e ser adversario,a questa e ter copetencia.
    7
    0



  • joaoderondonopolis

    Segunda-Feira, 13 de Maio de 2019, 13h23
  • Este Bolsonaro sai com cada uma. Nomear adversário. Cadê o Barbudo e a Selma?
    16
    4









Copyright © 2018 Folhamax - Mais que Notícias, Fatos - Telefone: (65) 3028-6068 - Todos os direitos reservados.
Logo Trinix Internet