14 de Agosto de 2020,

Política

A | A

Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 17h:20 | Atualizado:

ESTADO EM CRISE

Deputado acha que Taques deixou de ser professor de Deus e vê tragédia em MT

Parlamentar avisou que irá fazer voto separado para rejeitar contas do governador


Da Redação

Alair Ribeiro / Midianews

taques-zeca.jpg

 

Um dos principais nomes da oposição ao governador Pedro Taques (PSDB), o deputado Zeca Viana (PDT) afirmou que apresentará voto em separado contrário a aprovação das contas do chefe do executivo estadual relativas ao exercício fiscal de 2016. O parlamentar, que também criticou o discurso alarmista feito ontem pelo governador na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (AL-MT), aponta uma série de irregularidades no balancetes.

Entre as irregularidades apontadas pelo parlamentar, são relativas ao não repasse de valores referentes a saúde, para os municípios, num montante de R$ 18,7 milhões. Viana também aponta o suposto uso indevido de recursos do Fundeb, investigado pela CPI instaurada na Casa, além de exclusão de valores da base de cálculo do ICMS, atraso no duodécimo dos poderes e ampliação dos incentivos fiscais.

O parlamentar chegou a dizer que o governador praticou "pedaladas fiscais". “Existem vários pontos de irregularidades, bastante comprometedoras para um gestor. Estou analisando tudo tecnicamente, para não parecer que estou usando isso politicamente, por ser oposição. O Governo extrapolou vários limites de sua responsabilidade. Assim que a comissão apresentar o relatório do deputado Jajah, vou apresentar o meu em separado, para que seja julgado e votado pelo plenário”, afirmou o parlamentar, em entrevista a Rádio Capital.

Zeca Viana criticou o discurso feito pelo governador na abertura dos trabalhos legislativos, ontem, na AL-MT. Segundo o parlamentar, Pedro Taques assumiu a culpa de uma má gestão.

Ele classificou as palavras do chefe do executivo estadual como ‘trágicas’. “No meu ponto de vista, ele foi muito infeliz ao fazer um discurso trágico daquele. Ele já está no seu quarto ano de mandato. Para mim, ele assumiu a culpa de ser um mau gestor. Se o Estado estava em uma situação difícil, isto deveria ter sido falado lá atrás, e não agora. Ele pediu socorro para ajudarmos, então vamos ajudar, mas ele precisa ser menos vaidoso para aceitar as opiniões que daremos daqui para frente”, afirmou.

Segundo o deputado, o Governo do Estado nunca trabalhou com folga de recursos, e pontuou que faltou foco e experiência a Pedro Taques. Ele também acusa o governador de diversas falhas de gestão, além de apontar falta de humildade do gestor. “A conta sempre foi apertada. Aí vem a expertise do gestor. A equipe técnica dele não soube passar o que seria prioridade. Infelizmente, está chegando uma situação que ele precisa rever o que fazer daqui para frente. São falhas de gestão, como falta de enxugamento da máquina e de se trabalhar com prioridades e agora chegou a essa situação calamitosa, como ele fala. Ele chegou para administrar o Estado como professor de Deus e viu que não era bem assim”, completou.

ATRASO

As contas do governador eram para ter sido votadas no final do ano passado. Todavia, A Assembleia não a colocou em votação e marcou sessões extraordinárias no início do ano para votar o balancete relatado pelo deputado Jajah Neves.

Contudo, Zeca Viana pediu vistas ainda na Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária, adiando assim a votação. Num acordo, ficou definido que as contas votariam a tramitar no reinício dos trabalhos legislativos, que ocorreu nesta semana.



Postar um novo comentário

Comentários (16)

  • Raimundo | Quinta-Feira, 08 de Fevereiro de 2018, 02h23
    1
    6

    Este Viana não é daquela família câncer que arrebenta Primavera do Leste há décadas? Mama no erário público há anos, não tem moral nenhuma, já deveriam estar presos a anos.

  • João | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 23h15
    3
    12

    O governador tem que cortar os aumentos salariais dada no governo Silval ao longo de 10 anos dados a certa categoria, pois esse aumento está deixando o Estado sem condições financeiras em honrar os seus compromissos ...até mesmo com os salários das demais categorias do Estado...

  • Cumadre Nhara -do bairro Lixeira | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 22h17
    1
    11

    A verdade é MAURO MENDES GOVERNADOR 2018,JAYME CAMPOS SENADOR 2018, JÚLIO CAMPOS DEPUTADO ESTADUAL 2018, ( EU ERA FELIZ E NÃO SÁBIA )

  • Eleitor tradicional do PSDB | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 22h07
    2
    12

    Esse jornalista aí é filiado ao PT, por isso só faz matéria atacando o governo? Ou só quer mesmo repercussão nas matérias dele? Eu pergunto pq mesmo eu sendo filiado ao PSDB e sabendo que o governo tá fraco, o camarada todo dia solta uma detonando a parada. Aí tem coisa, só pode.

  • Servidor público estadual | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 21h59
    9
    3

    Tudo que o Zeca Viana fala é verdade e mereceria aplausos se não fosse o fato de que ele só fala assim porquê o seu irmão Getúlio Viana (ficha suja) prefeito cassado de primavera do leste não foi nomeado pelo Pedro taques como secretário de Estado.

  • Contribuinte | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 21h19
    10
    3

    E ainda tem gente para defender esse governo que em 3 anos quebrou o Estado! Um rombo de 3 bilhões em três anos! Chegaram cheios de si, como os donos da verdade, apontando o dedo para todos! Agora querem socializar a m...que fizeram!

  • Dayse | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 20h31
    11
    2

    "isenção fiscal do agronegocio é de 4,9 bilhoes, isenção do PRODEIC é de 3,5 bilhoes. O fex devolver 500 milhoes e os 4,5 bilhoes é prejuizo para o contribuinte de Mato Grosso..aumento de repasses para os Poderes de 88%. MS e GO cobram ICMS dos produtores..."

  • Thompson | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 20h30
    17
    4

    Depois que foi aprovada as contas do Silval, não sei porque ainda precisa de AL, TCE e MP

  • Roger | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 20h03
    20
    8

    Usar o nome de Deus para fazer algum comentário ou colocação com essa pessoa que se diz governador, é fazer blasfêmia

  • willians | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 19h49
    9
    37

    Parabens governador Pedro Taques, só o fato de não roubar nosso dinheiro e trabalhar conforme a lei, é de grande valia, enquanto a banda passa os caes ladram, e o sucesso é certo. Para aqueles que não gostam da verdade, do correto que se ferre.

  • PVA do Leste | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 19h39
    12
    7

    Zeca Viana é produtor rural, tinha que ter vergonha na cara e falar abertamente quando o assunto é benéfico fiscal para o agronegócio. Os contribuintes paga pela concessão de benefícios as esses hipócritas.

  • Saulo | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 19h12
    44
    10

    Esse Taques foi um péssimo gestor, inexperiente, arrogante, teimoso e vingativo não aceita opinião de ninguém aí deu no que deu.Quem acaba pagando a conta e o povo, principais culpados disso tudo os deputados e o poder judiciário por lavarem as maos.

  • Nadir | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 19h01
    42
    9

    Taques é um produto falso. Ele é um discurso frustrante na prática.

  • Renata | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 18h49
    29
    5

    "isenção fiscal do agronegocio é de 4,9 bilhoes, isenção do PRODEIC é de 3,5 bilhoes. O fex devolver 500 milhoes e os 4,5 bilhoes é prejuizo para o contribuinte de Mato Grosso..aumento de repasses para os Poderes de 88%. MS e GO cobram ICMS dos produtores..."

  • Raimundo | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 17h49
    59
    8

    Só ave de rapina na assembléia, passou da hora de fechar esse cabaré e colocar todos na cadeia! Um pior que o outro, espero que nenhum seja reeleito.

  • alexandre | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 17h46
    66
    5

    aumento de duodécimos, mais mega isenção fiscal e á receita pro desastre, fora o gasto em Caravanas...

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS