13 de Agosto de 2020,

Política

A | A

Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 15h:58 | Atualizado:

BOMBA RELÓGIO

Estado pretende aumentar alíquota da Previdência para tapar "buraco" de R$ 800 milhões

Governador fala sobre a situação grave das contas públicas de MT

taques-assembleia4.jpg

 

Um discurso brando, de reclamação sobre a situação financeira do Estado e de muita esperança, marcou a participação do governador Pedro Taques (PSDB), na sessão especial da ALMT, de continuidade de abertura dos trabalhos da 4ª sessão legislativa da 18ª legislatura. O governador falou da receita do estado, das despesas, do repasse de duodécimo aos poderes, folha de pagamento do funcionalismo, incentivos fiscais e anunciou que pretende criar um Fundo de Estabilização Fiscal.

“O Poder não é do governador, mas de todos. O governador se assemelha a um diretor de uma grande empresa, com a diferença de que no estado, o lucro que desejamos é o social. Mas nem tudo são flores. O que faço com R$ 18 bilhões de receita?”, perguntou o governador, argumentando que somente de repasse de duodécimos aos Poderes, houve um aumento de 116% de 2011 até agora.

A dívida de Mato Grosso, conforme o governador, é de R$ 7 bilhões, valor referente aos empréstimos contraídos com autarquias do Governo Federal, como o BNDES e a Caixa Econômica Federal, para investimentos em obras da Copa do Mundo, além de outras dívidas contraídas pelas gestões anteriores. “Devemos 49% da nossa receita corrente líquida”, disse o governador.

Do total da dívida, R$ 1,7 bilhão está dolarizado. Trata-se de uma operação financeira contratada em 2012 com o Bank of América, sujeita à variação do câmbio desde a contratação.

DÉFICIT

Ou seja, quanto mais alto o dólar está, mais alta fica a dívida. O governador confirmou a intenção de aumentar em 3 pontos percentuais a alíquota cobrada na folha salarial dos servidores estaduais para o pagamento da previdência, o que passaria dos atuais 11% para 14%. “Precisamos aumentar a alíquota, caso contrário o déficit será de R$ 800 milhões ao ano, isso é impagável”, disse.

Conforme Taques, o Estado vive uma farsa na Previdência. Ele adiantou que 30 mil servidores estaduais, daqui três anos, sofrerão com a falta de recursos para se aposentar. “Em função disso, temos que aumentar a contribuição da Previdência”, resumiu.

“Não vim aqui para encontrar culpados. Vim pela situação, pela oposição, para mostrar a situação real do estado e conclamar todos para unirmos em um pacto em favor de Mato Grosso”, disse. Segundo ele, o Executivo sozinho não consegue sair da crise. “O momento que vivemos não é para os fracos. Temos que manter o diálogo e tomar as medidas necessárias para enfrentar todas as situações que afetam o estado”, completou.

 



Postar um novo comentário

Comentários (34)

  • Servidora que passou em concurso | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 20h56
    7
    1

    Renan, você tem razão!!! Bravoooo... Retire todos os servidores de seus postos de trabalho e a máquina pública anda sozinha, afinal ela é automática, auto sustentável... Uma beleza!!! Sabe o que acho?? Você morre de inveja porque não tem competência pra ser servidor público...

  • Catarina | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 20h20
    7
    1

    Quer dizer que somos nós que vamos tapar o rombo do Estado? A incoerência do fato pra pagar nosso salário todo mês é um sacrifício agora pra tirar o dele da reta quer aumentar alíquota nem RGA ele quer pagar e quer nos sugar.

  • POVO | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 19h39
    12
    0

    ESSE GOVERNADOR É UMA PIADA MESMO. QUEM INVESTIU DINHEIRO NA CANDIDATURA DO GOVERNADOR FOI O AGRO NEGÓCIO.POR ISSO ELE NÃO OS TAXA, PARA ELES MÃO EXISTE CRISE. QUER GOVERNAR NA CUSTA DO SERVIDOR PÚBLICO DO EXECUTIVO. LOGO OS QUE GANHAM MENOS, MENAS CONDIÇÕES DE TRABALHO. SE ELE QUER CAÇAR MARAJÁS DO SERVIÇO PÚBLICO VAI NO JUDICIÁRIO, MP, TCE, NA ASSEMBLÉIA. MEXER COM SERVIDOR DO EXECUTIVO É FÁCIL, MAS BATER DE FRENTE COM OS OUTROS PODERES QUE NADAM NO DINHEIRO O GOVERNADOR TEM MEDO. ESSE SÓ GOVERNA PARA OS RICOS.

  • Márcio vazz | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 19h16
    4
    0

    Greve Geral em ano de Eleicão. ....acho que mancharia a imagem de alguém !!!

  • Renan | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 19h02
    3
    16

    Funcionários públicos e políticos, cânceres da sociedade brasileira. Não servem pra nada.

  • Pardal | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 18h23
    26
    0

    Onde o governador estudou Gestão Pública? Quem detém o Poder são os Poderes constituídos: Executivo, Legislativo e Judiciário. São independentes, mas harmônicos entre si. Não concordo que o Povo tem poder de Gestão, sendo o único poder o da urna. É esse poder que será exercido em outubro/18

  • Sonia | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 18h17
    45
    0

    Esses malandros, incompetentes, querem jogar para os servidores o fruto da roubalheira. Esses ladrões roubam e nós pagamos a conta. Porque não fecham a Assembleia Legislativa, pois não serve, exatamente, pra nada, ou melhor, serve para "torrar" o dinheiro público, afinal, são 400 milhões gasto com 24 inócuos e dois mil servidores.

  • Ricardo | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 18h14
    2
    52

    Concordo sim que deva haver aumento do desconto da previdência para servidores públicos, tem de ter taxação diferenciada para salários diferenciados, inúmeras vezes maiores do que da iniciativa privada, além da famigerada estabilidade do emprego.

  • Analista Político | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 17h06
    63
    4

    Não tinha falado anteriormente. Ele só pensa em fuder com o servidor público, enquanto a turma da botina nada de braçada em MT.

  • silva | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 17h05
    53
    3

    Governador, simplesmente entrega o governo e de o FORA seu incopetente, se não vai sair pela força do voto do povo que está de saco cheio de você.

  • silva | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 17h02
    61
    4

    Governador, simplesmente entrega o governo e de o FORA seu incopetente, se não vai sair pela força do voto do povo que está de saco cheio de você.

  • Papagaio de pirata | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 16h57
    29
    0

    E ele repetiu o mesmo discurso agorinha no evento das PPP's comunitária.

  • Sino | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 16h53
    40
    0

    Incompetente!!!! Por que não taxa o agronegócio? No mínimo é porque quer tentar a reeleição e precisa do Agro pra financiar sua campanha. Mas não vai adiantar...vc vai sair com uma mão na frente e outra atrás. Canalha!

  • José | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 16h52
    39
    0

    Pronto! sobrou para os mais fracos! Aumentar alíquota da previdência dos Servidores Publicos, como estes fossem culpados da crise que esses políticos colocam o Estado!

  • Ana | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 16h50
    35
    1

    Não fui eu que fiz o buraco. Quem fez que pague. Pois o salário só dia dez, recomposição atrasada e ainda é o servidor público que vai pagar o pato.

  • dito | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 16h47
    36
    0

    Como sempre a taxação e o peso da divida cai nas costas do trabalhador. Pura imcompetência e falta de planejamento, gestão, criatividade, jogo de cintura, falta de amor, falta de amizade, falta de pensar no próximo resumindo falta pouco para outubro de 2018. Tenta passar essas medidas na assembleia ou por PEC que o seu ou quem o segue ou querer reeleger vai tomar nas urnas.

  • Regis | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 16h44
    29
    0

    Agora vi que e um acúmulo um governo sem nenhuma experiência de governar um ESTADO dizer oque faz com 18 BILHÕES de receitas....vc tem que voltar MESMO da onde vc veio ....

  • alexandre | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 16h40
    37
    0

    com andar da carruagem , caminhamos para uma greve geral 14% de previdência e ainda quer aumentar ?

  • JEFERSON MATOS | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 16h40
    31
    0

    Se parar de meter a mão grande no Estado ( nomeando apadrinhados políticos, sobrepreços de serviços/bens ), já melhora muita coisa. Governo incompetente.

  • Stifler | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 16h35
    47
    0

    Pode ser teu sonho Sr Governador; porém em Ano de Eleição qual Deputado será louco de votar a favor de aumento de alíquota da Previdência? Nenhum. Inclusive nem a nível Nacional a Reforma passará! Então, contente-se com o valor atual!

  • Teka Almeida | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 16h34
    48
    0

    Além de não pagar em dias ainda coloca nas nossas costas as irresponsabilidades do seu DESGOVERNO por FALTA DE GESTÃO. Hoje os aposentados também pagam a previdencia e mesmo assim ainda existe rombo??? Tem algo errado nessa conta.

  • Zion | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 16h26
    75
    1

    Corta a corrupção do Estado. Corta os incentivos aos Despoderes Legislativo, Judiciários e Executivo. Corta o bando de cargos comissionados pra alimentar as vontades políticas. Corta o mar dinheiro que está sendo dado para imprensa de MT. E tudo normaliza. A Política no Brasil é um câncer. Lixo de desgoverno.

  • SARAIVA | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 16h25
    59
    1

    Que tal TAXAR tbm o agronegócio nos mesmos 3% ? Para o servidor 3% representa muito mas para os milionário,bilionários e latifundiários do agronegócio não representa quase nada,coragem governador!!!

  • Stifler | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 16h24
    102
    4

    O Governador precisa ter vergonha nessa cara gorda e : 1. TAXAR o Agronegócio; 2. Acabar com 100% de isenções pra empresas; 3. Cobrar sonegadores; 4. Parar de Mentir; 5. Trazer ao Públicos Planilhas de Gastos; 6. Trocar sua equipe; 7. Parar de jogar a conta do Estado nos funcionários públicos Estaduais e Municipais!

  • Nefe Nogueira | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 16h24
    65
    1

    É simples, pegue cada um dos envolvidos nos esquemas fraudulentos e os corruptos, façam um pente fino nas suas declarações e nos seus bens para ver o crescimento deles. Após isto, tomem tudo o que não for compatível com seus rendimentos e teremos aumento na receita. Outra saída complementar é taxar todos os produtos primários In natura e acaber com o incentivo fiscal que só beneficia os botinudos que bancam as campanhas eleitorais. O rombo quem fez foram eles e não os Servidores. O Estado mais uma vez virou Manchete, no que tange à produção e arrecadação, então, mostre à população "um investimento" que seja, feito pelo atual governo. Então, onde está o dinheiro do Estado? Chega de enrolação...Fex, Pec 10, Dívida renegociada no exterior, Dívida interna renegociada com o governo Federal em troca de votos para aprovar programas contra os trabalhadores e àqueles que estão na fila da aposentadoria e,... até quando?

  • Maria | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 16h20
    79
    1

    Não paga salário em dia e ainda quer aumentar a previdência. Tô só vendo.

  • KACO DO CPA | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 16h17
    47
    1

    É SÓ TAXAR OS TUBARÕES DO AGRONEGÓCIO, RETIRAR OS SUBSÍDIOS DAS GRANDES EMPRESAS QUE LUCRAM HORRORES EM MT. FAZER COM QUE OS DEVEDORES MILIONÁRIOS E BILIONÁRIOS, PAGUEM SUA DIVIDAS COM O ESTADO. E DIMINUIR GASTOS COM UMA SERIE DE COISAS INÚTEIS. PUBLICIDADE POR EXEMPLO. E O MAIS DIFÍCIL DE TUDO. NÃO SUPER FATURAR AS LICITAÇÕES E TERCEIRIZAÇÃO FRAUDULENTAS DO ESTADO POR QUE E DAI QUEM VEM O GRANDE ROMBO DOS COFRES PÚBLICOS. A FAMOSA CORRUPÇÃO.

  • Paula | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 16h12
    94
    2

    Governador pede para sair, por favor!!! O senhor já mostrou ser incompetente para o cargo!!

  • willian | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 16h11
    91
    4

    Pacto com o agronegócio ele não quer. Ou melhor, tem um, o de não taxar o agro em função de alguns favores eleitorais.

  • alexandre | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 16h10
    49
    1

    olha o golpe, alem de atrasar salários vai aumentar a previdencia em 14%, é perda de 3% nos rendimentos, sendo que o governo não faz o aporte de recursos no funprev,e coloca moeda podre no fundo. terrenos doados a igrejas como patrimônio do fundo....

  • Oswaldir Rodrigues | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 16h10
    23
    15

    Eu estava lá e tenho o audio da fala do governador. Ele não disse isso. Ele disse que já propos e foi voto vencido no conselho. Ele disse que hoje nem o aumento da aliquota de 11% para 14% resolveria o problema do deficit previdenciario e que teremos que tomar outras medidas, foi isso que ele disse. Por favor seja eticos e honestos.

  • Maria | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 16h07
    72
    1

    Quem votar pelo aumento da alíquota da previdência não vai voltar.

  • servidor | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 16h05
    68
    2

    E TRIBUTAR O AGRONEGÓCIO NOBRE GOVERNADOR ...TENHA CORAGEM CARA ...VOCÊ FOI ELEITO PARA GOVERNAR PARA UM POVO E NÃO PARA MEIA DUZIA DE BARÕES DA SOJA...

  • ivo | Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 16h00
    42
    0

    isenção fiscal do agronegocio é de 4,9 bilhoes, isenção do PRODEIC é de 3,5 bilhoes, o fex devolver 500 milhoes os 4,5 bilhoes é prejuizo para o contribuinte de Mato Grosso..aumento de repasses para os Poderes de 88%. MS e GO cobram ICMS dos produtores...

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS