13 de Agosto de 2020,

Política

A | A

Quarta-Feira, 14 de Fevereiro de 2018, 20h:00 | Atualizado:

Leitão afirma que Taques ingressou no PSDB sabendo de projeto ao Senado


Especial para o FOLHAMAX

Após “selar a paz” com o governador Pedro Taques (PSDB) e receber o apoio do chefe do executivo para disputar o Senado Federal em 2018, o deputado federal Nilson Leitão (PSDB) explicou alguns pontos da disputa interna no PSDB. Segundo Leitão, quando se filiou ao partido em 2015, o governador já sabia que o partido contava com um pré-candidato ao Senado.

“O governador Pedro Taques filiou-se ao PSDB em 2015, quando eu já estava na Câmara Federal, e conversei com o presidente do partido, eu o coloquei a par que eu gostaria de concorrer a uma vaga no Senado em 2018, essa conversa aconteceu antes de Pedro Taques se filiar ao PSDB”, explicou.

Desde o final do ano passado, Taques e Leitão vinham “se estranhando” porque o governador não estava de acordo com o projeto do deputado em disputar o Senado nas eleições deste ano. Para Taques, duas candidaturas majoritárias do PSDB afastaria outras legendas da aliança, principalmente o DEM, de Jayme Campos, e o PP, do ministro Blairo Maggi.

Outro ponto de divergência foram as críticas do líder do PSDB na Câmara a gestão estadual, que não agradaram Taques. O deputado deixou claro que as queixas são apenas para o modo como estão sendo conduzidas as questões importantes para a população, e em momento algum, foram pessoais ao governador.

“Com relação às críticas que fiz, são somente em relação à gestão de governo de Mato Grosso, o modo como as coisas estão sendo resolvidas, como por exemplo, o fechamento de vários leitos e ausência de cirurgias em hospitais públicos, por falta de pagamento dos salários dos profissionais. A população, não pode ser privada de receber ajuda na área da saúde, por falta de recursos repassados pelo governo do estado, político não é para receber só aplauso, político também tem que estar preparado para receber críticas, inclusive de aliados”, explica.

A “paz” entre Leitão e Taques foi selada por intermédio do governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB). Em um almoço em sua casa, Taques reuniu lideranças de partidos aliados para discutir as eleições deste ano e hipotecou apoio ao projeto de Leitão em concorrer ao Senado.

 



Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS