25 de Maio de 2020,

Política

A | A

Terça-Feira, 24 de Março de 2020, 12h:52 | Atualizado:

PANDEMIA

Mauro faz teste; anuncia flexibilização no ICMS e doará 50 mil cestas básicas

Exame de governador deu negativo e ele está gripado


Da Redação

mascara-mauromendes-folhamax.jpg

 

O governador Mauro Mendes (DEM) passou por um teste sanguíneo que deu negativo para presença da sétima cepa do corona vírus. A revelação foi feita pelo próprio em entrevista ao MT1, da TVCA.

Ele afirmou que pediu o procedimento porque se percebeu com febre e dores pelo corpo na manhã da segunda-feira (23). “Vim trabalhar com um pouco de febre e dor no corpo. Então, à tarde, evitei contato com mais pessoas e fiz o teste. Deu negativo. Na verdade, estava com uma gripe comum, como milhares vão ter gripe comum”, disse, respondendo a uma pergunta sobre a tentativa de manutenção dos expedientes de trabalho.

Mendes também disse que como só recebeu 100 testes produzidos pela Fiocruz do Ministério da Saúde, autorizou o secretário Gilberto Figueiredo a comprar outros 10 mil kits de aferição. A ideia é passar a analisar mais de perto as ações relativas ao isolamento social com testes mais constantes em casos suspeitos, como fez a Coreia do Sul, o segundo país a conseguir conter — o primeiro foi a própria China, onde surgiu o primeiro caso no mundo — os efeitos da Covid-19.

“Por enquanto [os kits de teste] está centralizado aqui no Lacen e assim é no Brasil inteiro. Nós tomamos a decisão hoje e já autorizei o secretário Gilberto a importar 10 mil testes, porque precisamos e porque foi comprovado que na Coreia do Sul fizeram muito isso. A partir do momento que você comprova que alguma pessoa está com o sintoma, pode submetê-la a teste, se for positivo, segrega essa pessoa e evita contágio, se não for, libera ela pra trabalhar”, revelou.

ICMS E CESTAS

Mauro Mendes também fez cobranças relativas ao R$ 1 bilhão (segundo a assessoria do governo) do FEX (Fundo de Auxílio à Exportação) do governo federal, além de anunciar vai dilatar os prazos para o IPVA. Ele também estuda fazer o mesmo com o ICMS dos micro e pequenos empresários e medidas específicas para os pequenos empreendedores individuais.

Para eles, anunciou que vai comprar 50 mil cestas básicas para distribuir em conjunto a esses trabalhadores e também à rede de assistência social, que será ampliado ainda nesta semana. “Como essas pessoas que são, por exemplo, cabeleireiros, garçons e diaritas,  vão comer? Por isso que pedimos cautela aos prefeitos, porque se criarmos um grande problema econômico, vai morrer mais gente de fome do que de corona vírus. Daqui a pouco, vai aumentar a violência, então temos que ter cuidado”, disse, afirmando que vai utilizar “tudo que tivermos em reserva” para esse fim. (Corrigida com o número do FEX às 13Ç25)

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Matogrossense | Terça-Feira, 24 de Março de 2020, 14h27
    1
    0

    Cortar todos os duodécimos! Se o empresário esta sendo massacrado......cada um tem que abrir mão, inclusive os poderes.

  • Bianca | Terça-Feira, 24 de Março de 2020, 14h18
    1
    0

    e o secretário de saúde vai fazer o exame quando???

  • alexandre | Terça-Feira, 24 de Março de 2020, 13h32
    3
    0

    Cortar os duodécimos..

Matéria(s) relacionada(s):

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS