03 de Abril de 2020,

Política

A | A

Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 19h:04 | Atualizado:

MUDANÇAS NA CORTE

Novo presidente faz mudanças e troca 2 conselheiros interinos no TCE-MT

Luiz Henrique Lima e Jaqueline Jacobsen dão lugar a Ronaldo Ribeiro e Luiz Carlos Pereira


Da Redação

luizhenrique-jaqueline.jpg

 

O presidente do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT), Guilherme Maluf, promoveu mudanças no quadro de conselheiros interinos que atuam no órgão desde o afastamento de cinco conselheiros titulares por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), em setembro de 2017, quando foi deflagrada a Operação Malebolge, pela Polícia Federal. Com a alteração, deixam os cargos de interinos os conselheiros substitutos Luiz Henrique Moraes de Lima e Jaqueline Jacobsen. 

Conforme portaria publicada no Diário Oficial de Contas, que circulou na última terça-feira (18), Luiz Henrique foi substituído por Luiz Carlos Azevedo Pereira, na cadeira que oficialmente é do conselheiro afastado Sérgio  Ricardo.

Já a conselheira interina Jaqueline Jacobsen foi substituída pelo conselheiro substituto Ronaldo Ribeiro de Oliveira, na cadeira originalmente ocupada pelo conselheiro José Carlos Novelli, também afastado pelo STF.

Nesta quarta-feira, a Corte Especial do STJ manteve o afastamento dos conselheiros titulares dos cargos. Com isso, os interinos seguem ocupando cargos de destaque na Corte. Um deles, inclusive, faz parte da diretoria da corte, na condição de corregedor.

Ao tomar a medida, o presidente do TCE-MT, Guilherme Maluf, escreveu na portaria que considerou a decisão do ministro do STF, Luiz Fux, que determinou o afastamento cautelar  do cargo de conselheiros tanto Novelli como Sérgio Ricardo. Segundo Maluf, as mudanças foram feitas obedecendo ao critério de rodízio que existe no TCE.

Na mesma edição do Diário Oficial de Contas, o presidente Guilherme Maluf assinou a portaria nº 030//2020 nomeando o conselheiro substituto Luiz Henrique Moraes de Lima para atuar junto à presidência do TCE em ações estratégicas institucionais. 

Com as mudanças, o Pleno do TCE ficou o seguinte: 

Presidente: conselheiro Guilherme Antônio Maluf

Vice-Presidente: conselheiro Domingos Neto

Corregedor-geral: conselheiro interino Moises Maciel

Ouvidor-geral: conselheiro interino Luiz Carlos Pereira

Conselheiros Interinos:

Isaías Lopes da Cunha

João Batista Camargo

Ronaldo Ribeiro

 

Postar um novo comentário

Comentários (13)

  • Analista Politico | Sábado, 29 de Fevereiro de 2020, 10h16
    1
    1

    Coincidentemente esses dois conselheiro analisava as contas do ex deputado Maluf e também foram contrários a sua posse no TCE. Em 2015 ALMT gastou R$ 3,8 milhões em gasolina. Foram adquiridos mais de 1,1 milhão de litros, o que, segundo o Ministério Público de Contas, seria suficiente para dar mais de 230 voltas no planeta. Quando 1º secretário da Assembleia, em 2018. Na época, ele, ordenador de despesas, autorizou a contratação de uma empresa de gerenciamento de informática por R$ 10, 3 milhões, superior em mais de 11 vezes o valor praticado na Administração Pública.

  • cuiabano | Sexta-Feira, 21 de Fevereiro de 2020, 12h42
    0
    1

    Coincidência depois da delação do Sergio Ricardo, Maluf ja esta fazendo as jogadas.

  • cidadao | Sexta-Feira, 21 de Fevereiro de 2020, 12h38
    5
    2

    Maluf mostrando pra que veio, tirar os que mais ferram os piores administradores. Não esqueçam o nome dos deputados que escolheu Maluf

  • Adri | Sexta-Feira, 21 de Fevereiro de 2020, 10h36
    2
    3

    Acabou s mamata da dona.... sim, eles atuam brilhante. MENTE!!! Podemos enganar por algum tempo, mas não por td tempo do mundo!!!

  • MALUF | Sexta-Feira, 21 de Fevereiro de 2020, 10h36
    8
    2

    MALUF... A CERTEZA DO RETORNO DA MALANDRAGEM NO TCE.....AGUARDEM!!!!

  • Ggm | Sexta-Feira, 21 de Fevereiro de 2020, 09h52
    7
    2

    Começou as manobras, esses dois eram os que mais defendiam o dinheiro público.

  • Pacufrito | Sexta-Feira, 21 de Fevereiro de 2020, 08h35
    10
    2

    Este presidente do TCE e mais um que esta todo envolvido em sacanagem e desvio de recursos da AL, uma vergonha que bandidos corruptos assumam estes cargos no TCE, a sociedade precisa urgente mudar esta forma de escolher os conselheiros do TCE, mais uma quadrilha montada. Qualquer cidadão de bem que passa em algum concurso para assumir uma vaga no serviço público precisa apresentar atestado de bons antecedentes, negativas de todos os tipos, e estes imorais corruptos , inclusive que estão sendo processados pelos estado, são empossados nestes cargos que são de suma importância para fiscalizar os poderes, ai e corrupto julgando conta de corrupto.

  • Fred | Sexta-Feira, 21 de Fevereiro de 2020, 06h40
    3
    8

    Esse Luiz Deus nos livre. Vai tarde

  • Adriano | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 22h14
    15
    2

    Será q descobriram alguma coisa?!!

  • Candido | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 22h07
    10
    11

    Mimimi chora nenem. Já mandaram até. Já deu

  • Candido | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 22h07
    7
    10

    Mimimi chora nenem. Já mandaram até. Já deu

  • Paulo Maluf | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 21h30
    23
    11

    Esses dois atuaram brilhantemente contra as mazelas dos larápios da iniciativa privada, gestores estaduais e municipais. Incomodaram muitos interesses, inclusive decisões contrárias de Conselheiros que concedem cautelares de representações absurdas. Ministério Público, fique de olho nas decisões dessa Presidência, por favor!

  • José | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 19h58
    22
    2

    Quem vai devolver os 53 milhões da propina delatado por sival Barbosa que declarou ter pago aos con$elheiros afastados do TCE?

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS