12 de Julho de 2020,

Política

A | A

Quinta-Feira, 04 de Junho de 2020, 12h:27 | Atualizado:

OPERAÇÃO SIGILOSA

PF cumpre mandado em MT por superfaturamento em compras de EPIs para pandemia no RJ

Alvo em Mato Grosso foi conduzido para prestar depoimento na sede da PF


Da Redação

pf-epis.jpg

 

Policiais federais cumpriram mandado de busca e apreensão e conduziram uma pessoa ainda não identificada para prestar depoimento na manhã desta quinta-feira (4) em Cuiabá. A ação faz parte de uma operação com base no Rio de Janeiro (RJ) e que ocorre de forma extremamente sigilosa.

Segundo informações divulgadas no MTTV 1ª Edição (TVCA – afiliada da Rede Globo em Mato Grosso), a operação investiga superfaturamento da venda de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para o novo coronavírus. Este alvo no Estado estaria envolvido no esquema que vem sendo desbaratado no estado fluminense.

Até o momento, a Polícia Federal não se pronunciou de forma oficial sobre a operação. Existe a suspeita que a ação no Estado seja mais uma etapa da Operação Placebo, deflagrada em 26 de maio no Rio de Janeiro.

Na ocasião, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC) foi alvo da Polícia Federal, em investigação de esquemas fraudulentos nas ações de combate a pandemia do novo coronavírus.  Na ocasião, a PF buscava por provas de fraudes na compra emergencial de mil respiradores para cuidar de pacientes com coronavírus, e também na contratação da organização social Iabas, encarregada de construir e administrar sete hospitais de campanha durante a pandemia.

A operação foi um pedido da Procuradoria-Geral da República e autorizada pelo ministro Benedito Gonçalves, do Superior Tribunal de Justiça, porque o governador tem foro privilegiado. Na decisão, o ministro afirma que o Ministério Público Federal aponta indícios de participação ativa do governador do estado no conhecimento e comando das contratações realizadas com as empresas investigadas, mesmo sem ter assinado diretamente os documentos, já que sempre divulgou todas as medidas em sua conta no Twitter.

O ministro Benedito Gonçalves reforça também que as provas coletadas até o momento indicam que, no núcleo do Poder Executivo do estado, foi criada essa estrutura para propiciar as contratações sobre as quais pesam fortes indícios de fraudes.

 

 

 

 

 

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Dalton | Quinta-Feira, 04 de Junho de 2020, 16h00
    1
    0

    Aguardem mais surpresas vindo por aí e cabeludas. Do Sr Mentes e sua corja entre outros. Eu te avisei. Meu bem eu te avisei...

  • ROSINO BOMFIM | Quinta-Feira, 04 de Junho de 2020, 15h01
    2
    0

    SEJAM BEM VINDOS FEDERAL DO BOLSONARO.

  • Eleitor | Quinta-Feira, 04 de Junho de 2020, 14h43
    1
    0

    UAI O GOVERNADOR GRAVOU VÍDEO PARA FALAR QUE ESTA COM O CORONOVIRUS E SOBRE A INVESTIGAÇÃO ELE NÃO VAI GRAVAR NEM UM VÍDEO? A POLICIA FEDERAL DEVE ESTAR EQUIVOCADA PORQUE O GOVERNADOR AFIRMA QUE NO GOVERNO DELE NÃO TEM CORRUPÇÃO!!! EU QUERO VER TODOS QUE ROUBAM DINHEIRO PUBLICO NA CADEIA.

  • Eder Sampaio Correa | Quinta-Feira, 04 de Junho de 2020, 13h05
    2
    0

    Só falta dizer que é algo bem pontual, coisa de sujeito groto. Aí tem!

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS