26 de Abril de 2019,

Política

A | A

Domingo, 16 de Fevereiro de 2014, 20h:10 | Atualizado:

RACHA A VISTA

Primeiros aliados de Taques avisam que não darão vaga de Senado ao PR

Sem ligação direta nem com partidos da base aliada ao Governo Silval Barbosa (PMDB) nem com o grupo de oposição, movimento Mato Grosso Muito Mais, que trabalha a pré-candidatura do senador Pedro Taques (PDT) ao Palácio Paiaguás, o PTB segue o caminho de outras siglas e prioriza o espaço na senatória para definir seu apoio. No grupo encabeçado por Taques, a disputa se dá entre DEM, que quer a garantia de que o senador Jayme Campos possa disputar a reeleição na chapa do pedetista para definir seu apoio levando, de quebra, o PSDB e o PR, que tem como arma a alta aprovação do senador Blairo Maggi (PR) valorizando o passe da sigla.

Presidente do diretório estadual do PR, o deputado federal Welington Fagundes não esconde que uma das prioridades de seu partido é sua candidatura ao Senado. Desta forma, para garantir o apoio dos republicanos, o MT Muito Mais terá que escolher entre PR ou DEM.

Com menor envergadura, o PTB adotará a mesma postura, colocando a vaga de Senado como condicionante para definição de seu apoio. Presidente do diretório estadual da sigla, o ex-prefeito de Cuiabá, Chico Galindo, garantiu que a prioridade do partido é garantir que a ex-senadora Serys Marly possa novamente disputar o Senado, mas reconhece que a tarefa não será fácil, tendo em vista que a disputa interna pela composição majoritária na chapa governista deve ser ainda mais acirrada.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS