28 de Março de 2020,

Política

A | A

Quinta-Feira, 06 de Novembro de 2014, 16h:16 | Atualizado:

BLOQUEIO DE BENS

Secretário chama juiz de irresponsável

Nadaf teve R$ 400 mil bloqueados e teme segurança de filhos

nadaf-bertolucci.jpg

 

O secretário-chefe da Casa Civil de Mato Grosso, Pedro Nadaf, falou nesta quinta-feira (6), pela primeira vez, sobre o bloqueio de seus bens no caso da JBS e se mostrou indignado com a Justiça, por ter segundo ele, ter sido tachado de “ladrão” e “corrupto” sem ter tido qualquer direito de resposta.

A decisão é do juiz Luís Aparecido Bertolucci Júnior, da Vara Especializada de Ação Civil Pública e Ação Popular de Cuiabá, que atacou um pedido do Ministério Público Estadual (MPE) que acusa Nadaf, o governador Silval Barbosa (PMDB) e outros secretários de improbidade administrativa na concessão de benefício fiscal ilegal de mais de R$ 73,5 milhões à empresa JBS Friboi.

Em entrevista a Rádio Mix, Nadaf lamentou o fato e criticou o juiz, que segundo, ele nunca deu uma contribuição direta a sociedade de Mato Grosso, enquanto ele tem 34 anos de carteira assinada. Ele criticou ainda o fato de não ter sido notificado e ter tido conhecimento da ação por meio da imprensa e do boqueio de seus bens pela gerente de sua conta bancária.

“Fomos julgados diretamente pela sociedade de uma forma em que fomos tachados de ladrões e corruptos. Lamento, porque tenho 34 anos de carteira assinada e uma pessoa simplesmente atrás de uma mesa, que não sabe a realidade de muitos municípios, que nunca fez alguma coisa para a sociedade diretamente te achaca com poder da caneta, me senti lesado nos direitos que tenho como cidadão”, afirmou.

Nadaf - que teve R$ 400 mil bloqueados e mais outros bens – explicou que parte dos recursos é de previdência privada que paga para seus filhos desde que são menores. Quanto aos bens, ele destacou que possui patrimônio de cem anos que recebeu de herança e que foi bloqueado.

“Se amanhã ou depois desbloqueia vou responsabilizar o juiz pela integridade física dos meus filhos, já que foi exposto que eu tinha R$ 400 mil na conta. Se acontece um sequestro e pedem que paguemos o valor para devolver meu filho. Isso é uma irresponsabilidade, uma imoralidade com o cidadão e não se pode mexer assim com a vida das pessoas”, destacou.

Incentivos comprometidos

O secretário explicou que se a tese do MPE prosperar irá comprometer todos os incentivos dados no Estado de Mato Grosso, que segundo ele, são idênticos e somente se diferenciam na sua forma.

Nadaf esclareceu ainda que a JBS tem incentivos desde o ano de 2006, antes mesmo de assumir a secretaria de Indústria e Comércio e que em 2011 houve uma crise no setor de frigoríficos em vários municípios do Estado que resultou na queda do emprego e da geração de renda. Ele destacou que outras empresas como Sadia situada em Lucas do Rio Verde e Várzea Grande recebem incentivos e pagam zero de ICMS, enquanto a JBS paga 1,5%.

O secretário ingressou com um novo recurso e aguarda decisão.

 

Postar um novo comentário

Comentários (10)

  • Deixa que eu chuto | Sexta-Feira, 07 de Novembro de 2014, 09h23
    2
    0

    Tudo o que ele quer é uma manifestação do juiz para depois pedir a suspeição. Se ele tem a audácia de agir assim com um juiz, alguém consegue imaginar como tratava os funcionários da SICME e como trata os da Casa Civil que se opõem a atender ordens ilegais? Pelo menos ele não usou imprensa oficial e não colocou o órgão para se defender, como fez o Secretário de Fazenda. Infelizmente, esses órgãos possuem vários contratados, logo, devem viver sempre acuados, com medo de perderem seus empregos. É nesse clima que os bandidos fazem valer suas vontades.

  • Julio THKR | Sexta-Feira, 07 de Novembro de 2014, 08h46
    2
    0

    ...Irresponsável ainda é elogio para sua pessoa, seo nadaf "s e m - v e r g o n h a"... ainda é pouco perto do que está por vir... ha ha ha

  • oliveira | Sexta-Feira, 07 de Novembro de 2014, 08h23
    0
    0

    Olha ,esse cara tem que ser levado ao medico urgente,ele não tá normal ,será que pensa que o povo é idiota.......Todo mundo desta turma é inocente,o judiciário tem que ouvir isso....Se fosse um Pais sério ele não tava falando essas bobagens.

  • Paulo Pitaluga | Quinta-Feira, 06 de Novembro de 2014, 23h39
    4
    0

    Ele disse que "tem 34 anos de carteira assinada". Então ele é empregado de alguém. E como um empregado com carteira assinada e tudo pode ser presidente de uma federação patronal? A Federação do Comércio - FECOMAT - é uma congregação de comerciantes e ele, se tem a carteira assinada, é comerciário. Tem alguma coisa errada aí.

  • jonas pinheiro | Quinta-Feira, 06 de Novembro de 2014, 21h54
    4
    0

    esse cara é uma pessoa impressionante. nunca foi eleito pra nada, tudo na vida dele foi por indicação. deveria era ficar quieto.

  • Cidadão | Quinta-Feira, 06 de Novembro de 2014, 19h54
    4
    0

    OLHA REALMENTE É O FIM DO TEMPOS MESMO, ESTE CIDADÃO PEDRO NADAF QUE É CITADO´EM TUDO QUE É ESCANDALO VIR A PUBLICO ATACAR O JUIZ!!!!ACHO QUE O JUIZ DEVERIA METER LHE UM PROCESSO POR CALUNIA E DIFAMAÇÃO. POLICIA FEDERAL VAI DAR A RESPOSTA A ESTE PEDRO NADAF ALIÁS ESTA DEMORANDO DEMAIS A REALIZAR A NOVA ETAPA DA ARARATH O SR. PEDRO NADAF VAI TER MUITO QUE EXPLICAR SOBRE O PANAMÁ. MATO GROSSO SERÁ PASSADO A LIMPO.

  • Airton | Quinta-Feira, 06 de Novembro de 2014, 18h45
    4
    0

    irresponsável e vc secretario e a turma de Silva que sucateu o estado de MT, parabéns Magistrado pelo seu trabalho.

  • BRIMO | Quinta-Feira, 06 de Novembro de 2014, 18h39
    4
    0

    ESSA BRIGA EU QUERO VER, UM JUIZ SER CHAMADO DE IRRESPONSAVEL, LOGO O DR. BERTOLUCCI HOMEM DE HONESTIDADE E RETIDÃO... CARO SR. PEDRO NADAF MELHOR JUSTIFICAR PORQUE VIVE VIAJANDO PARA SUIÇA E NOVA YORK ... E OS MAIS DE 80 IMOVEIS EM CUIABA, ALEM DAS FALCATRUAS NO SISTEMA 'S' ... O SENHOR E MAIS PODRE QUE TODAS AS LARANJAS DE MT. E O FAMOSO ESTUPRO PRATICADO PELO SENHOR BEM COMO O BOLETIM DE OCORRENCIA QUE TIRARAM DO SISTEMA... FACA-NOS UM FAVOR NADAF VA PRA BEM LONGE DE PREFERENCIA NA PAPUDA

  • antonio homero | Quinta-Feira, 06 de Novembro de 2014, 18h36
    4
    0

    A Desembargadora: Nilza Maria Pôssas de Carvalho, considerou não haver elementos para desconstituir os fundamentos da decisão do juiz, então essa acusação é leviana, o irresponsável é acusar ao Nobre Juiz pelo dever cumprido. Imoral é usar a imprensa pra ataques de cunho pessoal, contrate advogados e faça sua defesa nos autos Secretário. A justiça é para todos. #ficaadica

  • Julio THKR | Quinta-Feira, 06 de Novembro de 2014, 16h34
    17
    4

    CARÁTER- OU VOCÊ TEM OU VOCÊ NÃO TEM!!! Deveria ter pensado na segurança de sua Família, antes de tomar atitudes corruptas, pois para toda ação há uma REAÇÃO, assim como o que semeia e rega terá que colher... COITADINHO DELE... QUE INOCENTE!!!

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS