15 de Junho de 2019,

Cidades

A | A

Quinta-Feira, 23 de Maio de 2019, 20h:02 | Atualizado:

TRANSPORTE COLETIVO

Cuiabá lança licitação nesta sexta-feira


TVCA

transporte-onibus.jpg

 

Nessa quinta-feira (23), a Prefeitura de Cuiabá anunciou o novo projeto para o transporte coletivo na capital. A previsão é de que o edital de licitação seja lançado nesta sexta-feira (24), mas o prazo estipulado pela Justiça terminou no dia 15 deste mês.

Até que o edital seja lançado, a administração pública fará um contrato de emergência com as empresas que já prestam o serviço atualmente.

Entretanto, para participar do novo certame, as empresas terão que oferecer muito mais ao usuário, segundo o procurador do município, Daniel Barion. As diretrizes da nova concessão vão além da oferta de ônibus novos.

O contrato prevê:

100% da frota com ar condicionado, em 5 anos;

câmeras de monitoramento em todos os ônibus;

As empresas contratadas também vão fazer o transporte rural para os distritos de Aguaçu, Coxipó do Ouro, Nossa Senhora da Guia e Cinturão Verde;

As concessionárias também devem oferecer o transporte especial para pessoas com mobilidade reduzida;

A frota passará por controle de qualidade.

Além de novas tecnologias, as empresas terão que oferecer veículos híbridos e elétricos. E, para melhorar a trafegabilidade, a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob) vai implantar novas faixas exclusivas para ônibus.

O novo projeto de transporte urbano também prevê a construção de terminais, nos locais onde seriam as estações do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). Um dos terminais seria no Coxipó e outro na região do Bairro CPA.

A formalização dos contratos também deve ser revista. Atualmente, os acordos não preveem a implantação de melhorias por parte das concessionárias do serviço. A partir de agora, segundo a administração, elas terão que apresentar essas propostas ao longo da vigência do contrato.

O prazo da concessão é de 20 anos, podendo ser prorrogado por mais 10 anos. De acordo com o procurador, esse projeto faz parte de um plano de mobilidade urbana mais abrangente, que envolve todos os setores do trânsito na capital.

 

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Fulano | Quinta-Feira, 23 de Maio de 2019, 22h07
    1
    0

    Nada vai mudar. Vai continuar as mesma empresas q já operam a anos. Assim foi em campo grande e também será em Cuiabá

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS