27 de Maio de 2020,

Cidades

A | A

Quinta-Feira, 09 de Abril de 2020, 11h:09 | Atualizado:

COVID-19

Enfermeiros recebem EPIs em Cuiabá

epis (1).jpg

 

O Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso (Coren-MT) está fazendo um levantamento situacional de riscos relacionados à Covid-19, para apurar as condições de trabalho, a existência de planos de contingência e a quantidade de profissionais infectados. O instrumento de pesquisa foi elaborado pelo Conselho Federal de Enfermagem e está sendo aplicado em todo o país.

A vistoria mais recente aconteceu na região do município de Nobres, a 115 km da capital, onde houve reunião com a coordenação de Atenção Básica da Secretaria Municipal de Saúde.

Em Cuiabá, foi vistoriado o Complexo Regulador Estadual e Central de Urgências do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), onde o plano de contingência está em fase de conclusão e será destinada ambulância exclusiva para pacientes suspeitos. Além da oferta dos EPIs, há preocupação com o risco maior de contaminação representado pelos macacões utilizados, que permanecem longo período em uso e exigem maior contato na hora da retirada.

Em Mato Grosso, a fiscalização do acontece há cerca de um mês em Cuiabá, Várzea Grande, Sinop, Rondonópolis, Tangará da Serra, Cáceres e Barra do Garças. Quarenta e sete denúncias estão sendo acompanhadas nestas cidades e em Primavera do Leste, Nobres e Santo Antônio do Leste.

Outra vistoria aconteceu no Hospital São Mateus, na capital, onde profissionais denunciaram  a redução de 23% no salário e o subdimensionamento da equipe de enfermagem.

Uma das unidades notificadas foi a Clínica da Família do bairro CPA I, cujo prédio está passando por reforma e que teve seus atendimentos deslocados para o centro comunitário do bairro, de maneira improvisada. No local, o conselho encontrou profissionais que integram o grupo de risco em atividade.

Nos primeiros dias de fiscalização, foram recebidas denúncias de falta de equipamentos de proteção individual (EPI), da existência de profissionais do grupo de risco em atividade, de deficiências de infraestrutura e falta de treinamento das equipes de enfermagem.

Segundo o conselho, as unidades de saúde estão fazendo adequações, os equipamentos estão sendo entregues e a preocupação é com a qualidade do material e com sua distribuição racional.

Também foram notificados o Pronto Socorro Municipal e a Unidade de Saúde Serra Dourada, no bairro Ouro Fino, em Cuiabá, o Hospital Irmã Elza Giovanelli, em Rondonópolis e o Hospital Municipal, em Tangará da Serra. O monitoramento é feito in loco e por telefone por fiscais lotados na capital e no interior.

O hospital privado Santa Rosa, em Cuiabá, um dos denunciados, comunicou a regularização da oferta de EPI para profissionais em atendimento a casos suspeitos e para os pacientes; a realização de treinamentos e o afastamento de gestantes e empregados que fazem parte do grupo de risco.

De acordo com a apuração, até o momento está normalizada a disponibilidade de EPIs no Complexo Hospitalar de Cuiabá, no Pronto Socorro Municipal de Várzea Grande, no Hospital São Luiz e na Unidade de Saúde do Rodeio, ambos em Cáceres, e na UPA de Primavera do Leste, alvos de denúncias.

Na capital, o conselho acompanha, entre outras, a situação do Hospital Geral Universitário e do Pronto Socorro Municipal, onde ainda há relatos de irregularidades, e da Policlínica do bairro Planalto, que aguarda o envio de EPIs solicitados à Secretaria Municipal de Saúde. Em São José do Xingu, monitora a situação da Unidade Básica de Saúde de Santo Antônio do Fontoura.

O conselho também monitora o Hospital Irmã Elza Giovanelli, onde já estão sendo afastados os profissionais do grupo de risco que haviam sido encontrados trabalhando durante a inspeção.

 

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Indignado | Sexta-Feira, 10 de Abril de 2020, 12h11
    1
    0

    Só se for em hospitais particulares,os profissionais do antigo PS continuam sem e inclusive ja não tem mais máscara e nem luvas o secretário deveria pedir para fazer uma reportagem em horário de servico pra provar que entregou ou entregando esses epi's realmente

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS