17 de Novembro de 2019,

Cidades

A | A

Quarta-Feira, 16 de Outubro de 2019, 15h:34 | Atualizado:

Estado atenderá Guiratinga e Campo Verde com médicos legistas

claudinei-bustamante.jpg

 

 

O deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) se reuniu na terça-feira (15), com o secretário de Estado de Segurança Pública (Sesp), Alexandre Bustamante, e o diretor-geral da Polícia de Identificação Técnica (Politec), Rubens Okada, para tratar da falta de médicos legistas em alguns municípios mato-grossenses, entre eles, Campo Verde e Guiratinga. A informação do governo é que em breve será lançado um edital para o credenciamento de médicos para atuarem como legistas em 17 municípios.

Durante a reunião, o parlamentar lembrou que já fez indicações nesse sentido para que o governo do estado reforce o efetivo da Politec nas regionais de Primavera do Leste que atendem Campo Verde; Rondonópolis, que atende Guirantiga; e Guarantã do Norte, que atende Peixoto. Em Primavera, são dois papiloscopistas e nove peritos para atenderem cinco cidades e distritos. Já em Rondonópolis, o deputado ainda ressaltou a necessidade de viaturas/caminhonete para a Politec, bem como a falta de efetivo, hoje no número de 20, incluindo os que realizam serviços administrativos na sede para atender 23 municípios.

“Na regional de Guarantã, que compreende seis municípios, há hoje apenas três médicos legistas, número não suficiente, uma vez que tem meses que apenas um deles está trabalhando e cada médico só atende 10 dias seguidos. Nos outros dias, as ocorrências têm que serem encaminhadas para a regional de Sinop, localizada a 250 quilômetros de distância”, explicou o deputado.

No encontro, também estiveram presentes os representantes da sociedade civil de Matupá e Peixoto de Azevedo, respectivamente, Sérgio Lader e João Manica, que relataram a situação crítica que a população vem sofrendo por falta desses profissionais. Eles comentaram de situações que já ocorreram na região, onde a realização de um exame de corpo de delito em vítima viva ou morta chegou a ser realizado em Sinop e demorou até dois dias para liberação do corpo devido à distância a ser percorrida.

Lembrando que, o trabalho de um médico legista não se resume apenas em exames de necropsia, feitos em mortos, mas, sim, também de exames em vivos, principalmente aqueles feitos em vítimas de violência doméstica ou sexual e até casos de lesão corporal. “Noventa e cinco por cento dos atendimentos dos legistas são feitos em pessoas vivas”, afirmou Okada.

Após ouvir as demandas, o secretário Bustamante informou que, em breve, será aberto um credenciamento de médicos para atenderem como legistas em 17 municípios de Mato Grosso. Atualmente, 22 municípios têm médicos nas unidades de Politec espalhados pelo estado. Os profissionais não terão vínculo empregatício e prestarão serviços de perícias criminais. Entre os municípios beneficiados com o credenciamento, que deverão ter a sua disposição médicos dessa especialidade, estão Guiratinga e Campo Verde.

“Infelizmente, Peixoto de Azevedo não será beneficiado diretamente com o credenciamento. Porém, como Colíder terá credenciamento, será uma forma de minimizar o problema. Já que, em caso de não ter médico legista em Guarantã, os legistas credenciados de Colíder poderão atender Peixoto e região, sem precisar se deslocar 250 quilômetros até Sinop para a realização de algum exame”, finaliza Bustamante.  

 

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS