Cidades Quinta-Feira, 23 de Maio de 2019, 19h:41 | Atualizado:

Quinta-Feira, 23 de Maio de 2019, 19h:41 | Atualizado:

Notícia

Mobilização alerta sobre abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes

 

Da Redação

Compartilhar

WhatsApp Facebook google plus

A Praça Alencastro foi palco de mais uma ação de mobilização na manhã desta quinta-feira (23), alusiva ao Dia nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes (18 de maio). O evento teve como principal objetivo chamar a atenção da população para a importância da conscientização, além de prevenir a violência contra os menores, pois esse tem sido umas das piores formas de violação aos Direitos Humanos.

O número 100, do disque denúncia, as delegacias, conselhos tutelares e Centros de Referência de Assistência (Cras e Creas), são alguns dos canais existentes para dar suporte às famílias e das vítimas para os registros desses casos. “A data de hoje (23) foi escolhida com o intuito de demonstrar que a Prefeitura sabe da importância de trabalhar o problema, não apenas no dia 18, mas sim, 365 dias do ano, pois é um problema que a cada dia tem se tornado cada dia mais comum. Além também de reforçar os canais de denúncias, sendo ferramentas essenciais na prevenção desses crimes”, disse o secretário municipal de Assistência Social e Desenvolvimento Humano, Wilton Coelho.

O ato, que trouxe o slogan da Campanha Nacional “Faça Bonito – Proteja nossas crianças e adolescentes”, reuniu vários órgãos de defesa da criança e do adolescente. Com uma extensa história de luta pela causa, o procurador de justiça da Procuradoria de Justiça Especializada na Defesa da Criança e do Adolescente, Paulo Prado apresentou um dado que desperta atenção e reforça ainda mais a necessidades desses atos de concentração e mobilização popular. Segundo ele, há cada cinco crianças, três já sofreram algum tipo de abuso ou violência. “Vale ressaltar que violência contra criança é toda e qualquer ação de um adulto feita de forma forçada, sem o consentimento dela”, esclareceu o procurador.

Na oportunidade, o procurador observou a importância da união dos poderes no combate a essa doença que assola o mundo. “Parabenizo a gestão por sempre trabalhar pela valorização desses atos de conscientização e valorização dos conselhos de proteção”, frisou.

Para o coordenador geral dos Conselhos Tutelares, Davino Arruda, se faz necessário garantir a toda criança e adolescente o direito ao desenvolvimento de sua sexualidade de forma segura e protegida, livres do abuso e da exploração sexual. “Quem ama a criança e o adolescente não tem partido, não tem ideologia, tem amor, somente isso. E para que esse amor vença a crueldade, temos que fazer esse chamamento para que todos abracem a causa e leve ela para dentro de suas comunidades, casas, incentivem os membros das famílias da importância de sua contribuição na mudança desses indicadores de violência, que destroem vidas diariamente”, salientou.

“Umas das preocupações do prefeito Emanuel e da primeira-dama Márcia Pinheiro é que todos os trabalhos do município sejam desenvolvidos diariamente com as crianças e adolescentes e seus familiares. Isso possibilita que os atendimentos alcance um maior número de pessoas e os resultados sejam satisfatórios, evitando que nossos pequenos sofram essa dor,” reiterou Wilton.

Sob esse enfoque, as unidades dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e Centros de Referência de Assistência Especializada (Creas) do Município prepararam uma série de atividades voltadas ao tema com palestras, rodas de conversa, blitz educativas, apresentação de filmes, oficinas, entre outros, no decorrer do mês de maio.

Apresentações de danças regionais, como o Siriri e o Cururu deram um brilho especial ao movimento.

Além da ação de mobilização na Praça, foram feitas panfletagens nas principais ruas da região central, na escola Maria Dimpina, no bairro Coxipó, na entrada do bairro Tijucal, Avenida dos Trabalhadores (em frente ao Comper), rotatória do shopping Pantanal, Trevo da Av. Brasil em frente à Farmácia Boa Esperança, Supermercado Bom Jesus, bairro Nova Esperança, Av. Carmindo de Campos e na Avenida Central, do bairro Santa Izabel, em Cuiabá. As atividades foram realizadas pelas equipes dos Centros de Referência de Assistência Especializada (Cras e Creas), das unidades dos bairros Dom Aquino, Centro, Osmar Cabral, Pedregal, Getúlio Vargas, Planalto, Jardim União, CPA, Jardim Araçá e Novo Colorado.

DENUNCIE - Além da prevenção, o combate a essa realidade exige que os casos sejam denunciados. Portanto, se souber de algum caso de violência sexual infantil, procure o conselho tutelar, delegacias especializadas, polícias militar, federal ou rodoviária. As denúncias podem ser feitas ainda pelo Disque 100.

 

 

 

 





Postar um novo comentário





Comentários

Comente esta notícia






Copyright © 2018 Folhamax - Mais que Notícias, Fatos - Telefone: (65) 3028-6068 - Todos os direitos reservados.
Logo Trinix Internet