07 de Agosto de 2020,

Cidades

A | A

Quinta-Feira, 01 de Fevereiro de 2018, 12h:04 | Atualizado:

IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA

MPE investiga incineração de medicamentos em MT

luizsoares.jpg

 

O Ministério Público Estadual (MPE) abriu um inquérito civil para investigar suposto ato de improbidade administrativa cometido pelo secretário de Estado de Saúde, Luiz Soares.

O procedimento foi instaurado pelo promotor de Justiça Celio Joubert Fúrio, titular da 35ª Promotoria de Justiça Cível de Cuiabá, por meio da portaria 01/2018, assinada no dia 29 de janeiro.

De acordo com o documento, o inquérito visa apurar provável incineração de vinte toneladas de medicamentos e outros materiais, como fraldão e preservativo comprados para a Farmácia de Alto Custo de Cuiabá.

“Estou atrás das informações, porque as notícias que chegaram são de que são medicamentos vencidos. Eu preciso dessa confirmação, por isso instaurei o procedimento”, disse o promotor ao MidiaNews.

Fúrio destacou, no entanto, que mesmo que os medicamentos estejam vencidos, a suposta incineração caracteriza "um problema de gerenciamento". 

“Porque se você compra e não usa, não precisa comprar. Eu não sei quais são esses medicamentos e nem quanto tudo isso custou aos cofres públicos. Por enquanto, eu vou reunir as documentações do que está sendo descartado. Faço primeiro essa análise, depois vejo as outras diligências possíveis e recomendáveis”, disse, ao afirmar que ainda não deve intimar o secretário a depor.

No inquérito, o promotor determinou que seja verificado se as diligências ordenadas já foram realizadas.

"Em caso positivo e não existindo qualquer manifestação deste, certificar e fazer os autos conclusos para nova apreciação", pontuou.



Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Madalena | Quinta-Feira, 01 de Fevereiro de 2018, 15h48
    0
    0

    o Luiz Soares, esta na pasta da saúde a menos de um ano. se o medicamento venceu não responsabilidade dele e sim dos gestores anterior. pois medicamentos tem no minimo 3 a 5 anos de validade. Se compraram demais pra vencer a responsabilidade é do gestor anterior e dos funcionários que não acompanhou os vencimentos. POR QUE TUDO TEM QUE SER O SECRETARIO??? DEVERIA IR ATRAS DO GOVERNADOR, VICE GOVERNADOR, SECRETÁRIOS DE FAZENDAS, CASA CÍVEL ESSES SIM TEM RESPONSABILIDADES. POIS VIVE FAZENDO POLITICA EN NÃO PENSAM EM GERIR

  • HONESTO | Quinta-Feira, 01 de Fevereiro de 2018, 14h17
    2
    0

    Uma vergonha nacional. Precisam urgentemente tirar esses incompetentes da Saúde .Precariedade total.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS