04 de Junho de 2020,

Curiosidades

A | A

Sábado, 23 de Maio de 2020, 21h:30 | Atualizado:

EXÉRCITO

Militar é preso por fazer parte de milícia

1_caxias-17297270.jpg

 

Policiais da 60ª DP (Campos Elíseos) prenderam em flagrante, nesta quinta-feira, quatro milicianos que agem em Saracuruna, Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Um deles, Vinícius da Conceição Perez, é soldado do Exército.

Os outros presos são Denys de Lima Santiago, Jhonatan da Silva Monteiro e Nilson Bartolomeu dos Santos Júnior. Eles foram capturados quando estavam extorquindo o comerciante de um bar na Vila Urussaí. Um quinto miliciano que estava com eles conseguiu fugir pelos fundos de um imóvel quando viu os agentes.

De acordo com o delegado Uriel Alcântara, titular da 60ª DP, os policiais chegaram até o bando através de dados de inteligência e atuação de combate ao crime organizado.

Ainda segundo Uriel, o grupo extorquia moradores de residências, profissionais liberais, donos de pequenos comércios, empresas de grande porte, comércio de gás, água, Internet e até centros espíritas localizados na região. As taxas irregulares eram pagas semanal, quinzenal ou mensalmente.

O bando foi encontrado com dois carros que usam para praticar as extorsões. Um dos veículos, um Fiat Punto, é um automóvel clonado que foi roubado em março deste ano no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste da capital.

Os policiais também encontraram, com um dos milicianos, um revólver com munições, roubado de um vigilante durante um assalto ao centro de distribuição da Lojas Americanas em Seropédica em 2018.

Os quatro também estavam com um carregador de pistola, toucas ninjas, cinto tático, coldres, celulares, além de um caderno com anotações sobre o dinheiro recolhido nas extorsões. 

Todos eles vão responder pelos crimes de constituição de milícia privada, receptação e porte ilegal de arma de fogo.

"A 60ª DP deixa à disposição da população o telefone 21-98596-7244 (WhatsApp), ressaltando a importância da colaboração com informações e denúncias, garantindo-se o total anonimato", o delegado destaca.

Procurado pelo DIA, sobre a prisão do militar do Exército, o Comando Militar do Leste (CML) disse que está colaborando com as investigações, para a apuração dos fatos.

"Cabe reiterar que o Exército Brasileiro não compactua com qualquer tipo de conduta ilícita por parte de seus integrantes, repudiando veementemente atitudes e comportamentos em conflito com a lei, com os valores militares ou com a ética castrense", a entidade acrescentou, em nota.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS