07 de Dezembro de 2019,

Economia

A | A

Sábado, 26 de Abril de 2014, 12h:45 | Atualizado:

Mato Grosso contrata menor número de temporários

Mato Grosso tem a menor participação regional na contratação de trabalhadores temporários para o comércio no Dia das Mães. De um total de 1,859 mil contratos no Centro-Oeste, apenas 300 mato-grossenses estão conseguindo uma oportunidade, de acordo com a pesquisa encomendada pelo Sindicato das Empresas de Terceirização e de Trabalho Temporário de São Paulo (Sindeprestem/SP) e pela Federação Nacional dos Sindicatos de Empresas de Trabalho Temporário (Fenaserhtt) ao Instituto Ipema.

Na avaliação do advogado da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Cuiabá, Otacílio Peron, esta colocação do Estado no cenário regional não é ruim. Conforme ele, com o bom aquecimento do comércio no fim de ano, as empresas conseguiram manter os trabalhadores. “O período que mais se contrata é o Natal e muitas empresas efetivaram os temporários e vão poder com eles para atender os clientes no Dia das Mães”, afirma, lembrando ainda que, os presentes desta data são para um público específico (mães), ao contrário do Natal, quando se dá presente para todo mundo. “Não há necessidade de grande demanda de empregados”.

De acordo com o levantamento da entidade, os principais segmentos que estão contratando temporários são lojas de vestuário, acessórios, perfumaria, cosméticos, eletroeletrônicos, joias e bijuterias, móveis, eletrodomésticos e telefonia celular. As vagas temporárias estão concentradas em funções de atendimento, crediário, estoque, vendas, reposição, promoção de vendas, fiscalização de loja e caixa, telemarketing, embalagens. Candidatos interessados devem ter ensino médio completo, disponibilidade de horário, facilidade para o trabalho em equipe, boa comunicação e dinamismo.

Segundo o presidente do Sindeprestem e da Fenaserhtt, Vander Morales, uma parte dos temporários contratados para a Páscoa tem chance de permanecer no emprego até o Dia das Mães. “A proximidade entre as duas datas permite que o período anterior à Páscoa sirva como filtro e treinamento da mão de obra para o Dia das Mães”.

Salário - A remuneração média deve ser 4% maior em relação ao mesmo período de 2013, ficando entre R$ 800 e R$ 1,9 mil com direito a benefícios como vale-transporte e vale-refeição. Este ano, 55% das vagas temporárias devem ser preenchidas por mulheres, conforme a pesquisa, e a maioria dos trabalhadores contratados (55%) terá entre 18 e 39 anos.

Vendas - o Dia das Mães deve elevar as vendas do varejo em cerca de 9%, em comparação com a mesma data do ano passado, segundo levantamento feito pela Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce). Em 2014, conforme a entidade, as lojas que esperam maior faturamento são as de vestuário e calçados, joalheria e bijuteria, perfumaria e eletroeletrônicos, telefones e tablets, justamente as que vão contratar mais. “Reconhecidamente importante para o varejo, a data movimenta não só o mercado de presentes, mas os serviços dos shoppings, como áreas de lazer, refeição, e outras conveniências”, comenta Adriana Colloca, superintendente da Abrasce.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS