09 de Agosto de 2020,

Economia

A | A

Segunda-Feira, 06 de Julho de 2020, 20h:15 | Atualizado:

Servidores pedem reprovação da Reforma da Previdência em Cuiabá

Representantes do Coletivo de Trabalhadores do Sistema Único de Assistência Social em Cuiabá (CTSuas) pediram, nessa segunda-feira (06), a reprovação da Reforma da Previdência na Capital. De autoria do Executivo, a proposta aumenta a alíquota de contribuição dos servidores de 11% para 14%.

O pedido do Coletivo foi entregue após conversa com o presidente da Câmara Municipal, Misael Galvão (PTB). Os trabalhadores alegam no documento que a Prefeitura não é obrigada a aumentar a alíquota conforme o Governo Federal porque o sistema previdenciário tem boa saúde financeira.

“Acontece que o Cuiabá-Prev tem investimentos no mercado financeiro (R$ mais de 232 milhões, conforme dados divulgados pela própria Prefeitura em julho de 2018). Isso demonstra saúde financeira que não justificaria o aumento, que penalizará todos os trabalhadores”, diz trecho do documento assinado pelo coordenador-geral do Coletivo, Teonas Meneses.

O grupo de trabalhadores sustenta ainda que, para justificar qualquer reajuste na alíquota, o município precisaria ampliar o debate e detalhar as finanças do sistema de Previdência, o que pode ser feito até o último dia do mês de julho. A Câmara, no entanto, já anunciou intenção em votar já nessa terça-feira (07) a matéria que prevê nova alíquota inclusive para inativos que recebem acima do teto de R$ 6.101,05.

Ao receber o documento, o presidente da Câmara Municipal, Misael Galvão, afirmou que discutirá o assunto com os demais vereadores e o Executivo. Deputados estaduais já aprovaram, em primeira votação, aumento na previdência para trabalhadores do Governo de Mato Grosso.

 



Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS