14 de Julho de 2020,

Economia

A | A

Sexta-Feira, 02 de Maio de 2014, 06h:31 | Atualizado:

Vendas de carros sobem 21,8% e dão falsa impressão de crescimento

Com 278.158 unidades vendidas, o mês de abril registrou um aumento vigoroso em relação a março: + 21,8%. Mas se a comparação for feita com abril do ano passado houve uma queda de 12,1%: no mesmo mês de 2013 foram vendidas 316.613 unidades.

O grande crescimento em relação a março ocorreu porque aquele mês foi muito ruim, teve apenas 18 dias úteis, e as vendas foram fracas. Já em abril a média de vendas diárias cresceu para 13.908 unidades, a mais alta do ano. Além disso, abril teve 20 dias úteis, dois a mais do que março (veja quadro)

O que preocupa a indústria são os números acumulados. No total de carros e comerciais leves foram vendidos de janeiro a abril 1.052.188 unidades, contra 1.104.483 no mesmo período do ano passado, isso significa uma queda de -4,7%, índice superior às precisões feitas pelos principais atores do mercado.

O ranking de vendas por marca de abril consolida a Fiat com folgada liderança, com 21,7%, distante da GM, segunda colocada com 18% que, por sua vez, se distancia da terceira colocada, a Volkswagen, que permanece com os 16,5% de participação. A Ford mantém o quarto lugar, com 9,5%.

A boa briga é pela quinta posição, ou a liderança entre as montadoras novas. Pelo segundo mês seguido a Hyundai vendeu mais do que a Renault. A coreana vendeu em abril 19.228 unidades e a francesa 19.052, uma pequena diferença que leva ao “empate” das duas em participação: 6,9%.

No acumulado do ano a Renault fica na frente, com 70.857 unidades, contra 70.319 da Hyundai. Também no acumulado a diferença é insignificante e ambas têm 6,7 pontos percentuais de participação.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS