13 de Agosto de 2020,

Economia

A | A

Sexta-Feira, 26 de Janeiro de 2018, 08h:49 | Atualizado:

Vendas de suíno seguem isentas de taxação em MT


Diário de Cuiabá

Pela segunda vez, a suspensão da cobrança de preços mínimos (preço de pauta) para as operações interestaduais com animais e produtos oriundos da suinocultura é prorrogada. O decreto foi assinado pela Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) no dia 21 de dezembro 2017, e publicado no Diário Oficial no dia 26 do mesmo mês e começou a vigorar em 1º de janeiro de 2018. 

A decisão é fruto de diversas reuniões entre a Associação dos Criadores de Suínos de Mato Grosso (Acrismat) que questiona junto a Sefaz a forma com que é feita a cobrança do imposto. 

“É uma boa notícia para todos os suinocultores de Mato Grosso, tendo em vista que o último reajuste na taxação foi prejudicial para a manutenção da atividade. Há muito tempo pedimos ao governo que reavalie a forma com que o imposto é cobrado, se for o caso, rever e alterar os critérios utilizados para aferição de preços mínimos aplicáveis às operações interestaduais”, afirma o presidente da Acrismat, Raulino Teixeira. Conforme Raulino, a última alta reajustou, em 20 de março de 2017, o valor de pauta em 46%, quando saiu de R$ 3,20 para R$ 4,74. 

O dirigente ressalta ainda a instabilidade pela qual a atividade passou nos últimos anos. “A suinocultura é uma atividade permanente, e nos últimos anos tem enfrentado períodos de crise, a operação carne fraca é um dos exemplos recentes de crise” explica.



Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS